Saccharum BA



Maxim Malhado
Ibicaraí | BA, 1967

Maxim Malhado, um dos nomes mais interessantes da nova geração de artistas baianos, vive e trabalha em Massarandupió. Suas obras remetem ao universo de valores e costumes do interior da Bahia e do Recôncavo Baiano, permeadas por uma ligeira introspecção melancólica misturada a uma ludicidade infantil. Para “Saccharum BA” o artista criou uma instalação com bebedouros de pássaros, que remetem a decorações das quermesses de interior, à fragilidade do valor mercadológico da arte, e à necessidade de retomada da beleza visual. A simplicidade de elementos torna-se eloqüente através do título “Tinha dias que seu desejo er a tanto, que chegava a colocar água com açúcar em torno dos lábios na esperança que fossem beijados”.