Saccharum BA



José Rufino
João Pessoa | PB, 1965

José Rufino, um dos nomes mais destacados do cenário artístico brasileiro, cria instalações, objetos e desenhos a partir de materiais, documentos e móveis relacionados a arquivos institucionais e à história de sua família. Filho de ativistas políticos presos durante o regime militar, o nome Rufino é uma adoção do nome do avô paterno, um legítimo senhor de engenho – o verdadeiro nome do ar tista é José Augusto Costa de Almeida. Sua obra tem sido objeto de mostras nacionais e internacionais, tais como a 6ª Bienal de Havana (1997) e o 25º Panorama da Arte Brasileira no MAM/SP (1997). Em “Saccharum BA” é apresentada uma parte do extenso trabalho “Cartas de Areia”, composto por mais de 7.000 desenhos e monotipias produzidas sobre velhas cartas familiares, carregadas de um repertório afetivo que é re-significado num processo ambíguo de apropriação, preservação e subversão da memória e do tempo.