Estudar

Aprender alemão, biblioteca e colegas – o ABC para o curso universitário

Aprender alemão, biblioteca e colegas – o ABC para o curso universitário. Estás a pensar estudar na Alemanha? Este ABC pretende ajudar-te a compreender os conceitos mais importantes com que terás de lidar numa universidade alemã.

Anwesenheitspflicht, Bibliothek, c.t. - s.t., Deutsch lernen, Engagement, Formblätter, Gruppenarbeit, Hilfswissenschaftler, International Office, Job, Kommilitonen, Literatur, Mensa, N.N., OPAC, Psychosoziale Beratung, Quatschen, Rückmeldung, Semesterticket, Tutoren, Universitätsrechenzentrum, Vorlesungsfreie Zeit, Wissenschaftliches Arbeiten, X, Yoga, Zimmersuche

A de Anwesenheitspflicht (obrigatoriedade de presença)

Foto: © Fabian Köhler Tal como os prazos para a entrega de trabalhos académicos e as datas de exames, também a obrigatoriedade de presença em seminários e aulas constitui um dos lados mais stressantes da vida estudantil. Dependendo da severidade do teu professor, muitas vezes basta uma falta injustificada ou duas faltas justificadas por semestre para não poderes realizar o exame no final desse mesmo semestre.
Dica: Se tiveres faltado ao teu seminário pela terceira vez, não deixes de abordar o teu professor. É possível que ele feche os olhos mais uma vez.

B de Bibliothek (biblioteca)

Foto: © Fabian Köhler Todas as universidades possuem uma biblioteca mais ou menos abrangente, sendo que normalmente as bibliotecas especializadas complementares estão espalhadas por toda a cidade ou pelo campus. Ali esperam por ti, muitas vezes, mais de um milhão de livros. No entanto, a biblioteca não é apenas o centro do afã académico, mas também, frequentemente, o ponto central do convívio social.
Dica: Quem quiser jogar pelo seguro pode aproveitar o facto de muitas bibliotecas oferecerem a possibilidade de se reservar pequenos espaços, que incluem acesso sem fios à Internet, secretária e garantia de lugar sentado.

C de c.t. - s.t.

Foto: © Fabian Köhler Chegaste pontualmente à aula e mesmo assim não há mais ninguém além de ti? Isso pode resultar do facto de em muitas universidades os relógios funcionarem de maneira diferente, levando, por exemplo, as 10h00 a passarem para as 10h15. A confusão em torno do c. t. (“cum tempore” significa que o evento começará 15 minutos depois da hora prevista) e do s. t. (“sine tempore” significa que o evento começará à hora prevista) leva os estudantes ao desespero, especialmente na Alemanha. Enquanto em outros sítios as horas estão reguladas de maneira uniforme, na Alemanha cada universidade, muitas vezes até cada instituto, pode decidir por si própria. E como se isso não bastasse, a abreviatura latina ainda é por vezes esquecida.
Dica: Se te sentires inseguro, o melhor é chegares mais cedo. Assim ainda terás tempo para um café ou para treinares os últimos vocábulos alemães.

D de Deutsch lernen (aprender alemão)

Foto: © Fabian Köhler Mesmo que frequentes um mestrado lecionado em inglês e vivas numa grande cidade, como Berlim ou Hamburgo, onde se falam muitas línguas, se não compreenderes alguma coisa de alemão dificilmente terás sucesso. A maior parte das universidades disponibilizam cursos de alemão para estudantes estrangeiros e na Internet também existem ofertas muito boas, como a Deutsch-Uni Online.
Dica:
Procura na tua universidade um tandem ou um tutor que te ajude a aprender alemão. É divertido e ainda te permite conhecer pessoas novas.

E de Engagement (empenhamento)

Foto: © Fabian Köhler Em muitas universidades existem numerosos grupos estudantis, como o Erasmus Alumni, a Amnistia Internacional ou os meios de comunicação social universitários, que te oferecem a possibilidade de te empenhares política, cultural, social ou ecologicamente. Os grupos encontram-se, normalmente, uma vez por semana, estão abertos a todos e, além disso, ainda constituem uma alínea muito boa para colocar no currículo.
Dica: Atreve-te e espreita o que se passa nos diferentes grupos, como convidado. Assim poderás descobrir qual o grupo que mais se adequa a ti e aproveitas para conhecer uma série de pessoas novas.

F de Formblätter (formulários)

Foto: © Fabian Köhler A minúcia alemã não se deixa travar nem mesmo pela burocracia universitária. Das eleições para a associação de estudantes até ao exame intermédio, nas universidades alemãs existe um formulário apropriado para tudo, mesmo tudo. A vantagem: uma vez preenchido ficas no lado seguro, inclusive no plano legal. A desvantagem: as inúmeras cláusulas em alemão burocrático causam problemas até aos falantes nativos.
Dica: Em caso de problemas é melhor informares-te pessoalmente, e aproveita também para pedir algumas dicas ao teu interlocutor sobre a forma correta de preencher o formulário.

G de Gruppenarbeit (trabalho de grupo)

Foto: © Fabian Köhler Ainda que não existam notas de grupo, os cursos universitários na Alemanha caracterizam-se, em bastantes áreas, pela realização de muitos trabalhos de grupo. Os estudantes encontram-se para estudar, realizar trabalhos académicos ou preparar uma apresentação, resolvendo as tarefas em conjunto.
Dica: Se não compreenderes algo ou tiveres uma questão a colocar, não hesites em pedir ajuda aos outros membros do teu grupo. Dessa forma terminarão o vosso trabalho mais depressa.

H de Hiwis (Hilfswissenschaftler, assistentes académicos)

Foto: © Fabian Köhler Um trabalho como assistente académico não apenas te garante um vencimento adicional, como também te proporciona uma visão panorâmica sobre a vida académica quotidiana, contactos com inúmeros docentes e um lugar seguro para o teu trabalho de final de curso. É por estas razões que o cargo de assistente académico é tão cobiçado.
Dica: Ter os contactos certos é tudo na procura de um lugar como assistente académico. Tenta saber onde trabalham os teus colegas ou pergunta simplesmente aos teus professores favoritos (de preferência depois de eles terem acabado de te elogiar por uma apresentação que tenhas feito).

I de International Office

Foto: © Fabian Köhler Podem chamar-se Akademisches Auslandsamt ou International Office, mas o significado é o mesmo. É o primeiro serviço de apoio para ti, quando és novo na universidade, quando tens questões relativas ao curso ou problemas. Além disso, muitos International Offices organizam no início de cada semestre eventos para os novos estudantes, e será vantajoso para ti participares neles.
Dica: Não tenhas medo de visitar o International Office. Os colaboradores ajudar-te-ão com todo o prazer, pois sabem tudo sobre a tua universidade e sobre o que é importante para ti.

J de Jobs (empregos)

Foto: © Fabian Köhler Caso queiras ganhar algum dinheiro enquanto tiras o teu curso, dá uma vista de olhos no “quadro negro” da tua universidade, pois é lá que muitas empresas colocam os seus anúncios de emprego. Seja em call centers, como empregado de mesa ou a realizar trabalhos de computador, as possibilidades são múltiplas e dependem dos teus conhecimentos.
Dica: Os placares com anúncios não existem apenas na tua universidade. Muitas lojas colam as folhas A4 coloridas diretamente na sua porta de entrada. Mantém os olhos bem abertos no próximo passeio pela cidade!

K de Kommilitonen (colegas)

Foto: © Fabian Köhler Na Alemanha faz-se a distinção entre colegas de escola (Schulkameraden) e colegas de faculdade (Kommilitonen). Estes são os teus acompanhantes permanentes no quotidiano estudantil. É com eles que passas a maior parte do dia e talvez também da noite, em alguma festa. Por isso sê corajoso e aborda-os, ou combina ir beber um café ou uma cerveja com o teu companheiro de apresentação oral.
Dica: Em todas as cidades universitárias existe pelo menos um clube de estudantes, onde a maior parte dos alunos da tua faculdade se encontra e organiza festas.

L de Literatur (literatura)

Foto: © Fabian Köhler Os livros técnicos de que necessitas para estudar são extremamente caros, sobretudo nos cursos de medicina e de ciências da natureza. Se queres evitar que os livros te consumam todo o orçamento, está atento aos placares e às feiras da ladra, onde muitas vezes consegues encontrar literatura especializada por uma fração do preço do livro novo. Podes encontrar os livros que se encontram esgotados, entre outros sítios, no arquivo online do Zentrales Verzeichnis für Antiquarische Bücher (ZVAB), o catálogo central de livros de antiquário.
Dica: A biblioteca da tua universidade constitui naturalmente o maior stock de livros existente nas tuas proximidades, e podes aceder-lhes de forma totalmente gratuita. Por isso, começa por procurar lá os livros de que necessitas.

M de Mensaessen (comida de cantina)

Foto: © Fabian Köhler Na cantina universitária podes comer bem e barato. Além disso, tens à tua disposição uma boa variedade de pratos. Os vegetarianos também não terão de morrer à fome, pois os pratos sem carne já fazem parte da ementa-padrão. As melhores cantinas universitárias da Alemanha são premiadas todos os anos com o “Goldenes Tablett” (“tabuleiro de ouro”).
Dica: Se não quiseres deixar de comer o teu prato preferido dá uma vista de olhos no site ou na revista informativa dos serviços sociais e administrativos da tua universidade. Aí encontrarás uma visão panorâmica do que poderás comer em cada cantina, e de quando o poderás fazer.

N de N. N.

Foto: Ausserhofer/Himsel/DAAD Talvez te depares com esta sigla um pouco antes do início do semestre, quando estiveres a organizar o teu horário. N. N. é a abreviatura da expressão latina “Nomen nominandum”, isto é, “o nome ainda está por nomear”. Isso significa que a aula ou o seminário terá lugar, mas ainda não pode ser anunciado quem será o professor.
Dica: Não te deixes desconcertar pelo “N. N.” e espera tranquilamente pelo que os teus professores te vão dizer no início do semestre. O N. N. é normal sobretudo nos seminários de curta duração, pois nesses casos são muitas vezes contratados professores convidados.

O de Online Public Access Catalogue (OPAC)

Foto: © Fabian Köhler O papel que antigamente era desempenhado por arquivos gigantescos cabe hoje ao catálogo online da biblioteca da tua universidade. A grande vantagem é que mesmo que não conheças o título completo ou o autor de um livro, acabarás ainda assim por encontrá-lo. Além disso podes ficar a saber a partir de casa se o livro que pretendes está ou não disponível.
Dica: A maior parte das bibliotecas oferecem um serviço de empréstimo à distância através do OPAC. Isso significa que poderás pedir o envio de livros de toda a Alemanha para a biblioteca que te seja mais próxima.

P de Psychosoziale Beratung (aconselhamento psicossocial)

Foto: © Fabian Köhler Quer se trate de medos sociais, de choque cultural ou de problemas pessoais, muitas vezes o caminho para a conclusão do curso oferece obstáculos maiores do que vocábulos esquecidos ou trabalhos académicos entregues demasiado tarde. É por isso que a maior parte das universidades dispõe de centros gratuitos de aconselhamento psicossocial que, de forma confidencial e, se desejares, anónima, te ajudarão a lidares com os teus problemas.
Dica: Não receies dirigir-te ao centro de aconselhamento mesmo em caso de problemas “mais pequenos”, como o medo dos exames ou bloqueios de escrita. Também é para isso que eles existem.

Q de Quatschen (tagarelar)

Foto: © Fabian Köhler Muita gente já não consegue hoje imaginar uma vida sem o seu telemóvel. Ainda assim deverás colocá-lo no silêncio ou até mesmo desligá-lo durante as aulas e os seminários, pois nessas alturas não é admissível a existência de enervantes toques de telemóvel. Pior ainda é seres tu a telefonar, e mesmo para enviar mensagens escritas deves esperar pelo intervalo. Caso contrário podem criar-se rapidamente conflitos com o professor.
Dica: Se quiseres mesmo tagarelar, ou seja, falar, aproveita e dá um contributo enriquecedor à aula.

R de Rückmeldung (renovação da matrícula)

Foto: © Fabian Köhler Para a tua universidade saber que pretendes continuar a estudar nela, serás obrigado a renovar a tua matrícula no final de cada semestre. Nessa altura terás ainda de pagar entre 100 e 200 euros de taxa semestral (e em vários estados federais algumas centenas de euros de propinas). Para não te esqueceres da data, a tua universidade chamar-te-á a atenção através de uma carta, de cartazes e de folhetos informativos.
Dica: Quem, como é o caso do autor, só pensa na renovação da matrícula no último dia do prazo, pode em muitas universidades pagar a taxa semestral em dinheiro vivo ou com cartão de débito.

S de Semesterticket (passe semestral)

Foto: © Fabian Köhler Em muitas universidades, o passe semestral possibilita-te utilizar gratuitamente o elétrico, o autocarro e o comboio. O preço já está incluído nas tuas propinas semestrais. Em regra, o teu cartão de estudante é válido como passe.
Dica: Informa-te com exatidão se na tua universidade existe o passe semestral e até onde ele te permite viajar. Nas universidades da Renânia do Norte-Vestefália, por exemplo, podes viajar gratuitamente por todo o estado federal.

T de Tutoren (tutores)

Foto: © Fabian Köhler Em todas as universidades existem estudantes que trabalham voluntariamente como tutores. Eles são, por exemplo, os teus interlocutores na residência de estudantes, ajudam-te nas visitas às autoridades, nos problemas linguísticos ou na organização dos teus seminários.
Dica: Informa-te no International Office ou no Akademisches Auslandsamt da tua universidade sobre os programas de tutores que ela oferece e onde te podes inscrever para beneficiares deles!

U de Universitätsrechenzentrum (URZ, centro de computação da universidade)

Foto: © Fabian Köhler É verdade que, na era do acesso sem fios à Internet e dos computadores portáteis, o centro de computação da universidade perdeu importância; no entanto, os gabinetes de computadores da tua universidade continuam a ser muito úteis. Ali tens à tua disposição impressora, fotocopiadora e scanner, acesso grátis à Internet e a possibilidade de requisitar aparelhos técnicos, como câmaras de vídeo.
Dica: Também vale a pena visitares este local se estiveres à procura de programas de tratamento de gráficos, de vídeos ou de dados que não tenhas possibilidade de adquirir por ti próprio.

V de Vorlesungsfreie Zeit (período sem aulas)

Foto: © Fabian Köhler Nas férias entre os semestres terás tempo para a há muito ansiada viagem de férias ou simplesmente para dares azo à tua preguiça. Claro que também podes fazer exames e trabalhos académicos, realizar um estágio ou aprofundar os teus conhecimentos linguísticos num curso intensivo.
Dica: O período sem aulas passa mais depressa do que pensas, por isso planeia antecipadamente o que queres ou tens de fazer, e quando. Dessa forma talvez ainda sobre tempo para ires de férias.

W de Wissenschaftliches Arbeiten (método científico)

Foto: © Fabian Köhler Durante o tempo em que estudares na Alemanha de certeza que terás de realizar um ou outro trabalho académico. No entanto, o método científico de uma universidade alemã tem as suas próprias regras, que podem ser diferentes das das universidades do teu país de origem; por exemplo, como se apresenta corretamente uma citação ou se estrutura uma apresentação. Por isso informa-te atempadamente sobre a forma correta de trabalhar.
Dica: Se tiveres problemas com um trabalho académico tenta saber se na tua universidade existem seminários ou workshops de escrita.

X de „x“

Foto: © Fabian Köhler Studentenrat (StuRa, conselho estudantil), Studentenparlament (federação académica), AStA (associação de estudantes), Fachschafträte (conselhos de especialidades académicas), Studentenwerksbeirat (comissão consultiva dos serviços sociais e administrativos da universidade), Senat (senado)… A universidade é provavelmente a entidade que oferece mais possibilidades de participação democrática. Quer tu próprio te candidates ou apenas vás votar, colocar a cruz no local certo dos inúmeros boletins de voto constitui a tua oportunidade de ajudares ativamente a moldar o teu meio académico.
Dica: Muitas vezes os meios de comunicação social da universidade servem de guia para não te perderes no burburinho eleitoral e oferecem-te uma visão geral sobre as ideias que cada candidato defende.

Y de Yoga (ioga)

Foto: © Fabian Köhler No final de um dia cansativo na universidade não é só o ioga que proporciona uma compensação fabulosa. De forma prática, muitas universidades oferecem os mais variados cursos de desporto, a preços imbatíveis, e que vão além dos habituais natação, basquetebol e futebol. O treino autógeno, o pilates e o ioga, por exemplo, também fazem normalmente parte da oferta disponível.
Dica: Como os cursos de desporto são das coisas mais cobiçadas da tua universidade, é melhor informares-te atempadamente sobre quando e onde te podes inscrever.

Z de Zimmersuche (procura de quarto)

Foto: © Fabian Köhler A procura de quarto é muitas vezes uma tarefa bastante difícil, sobretudo em cidades como Munique, Colónia ou Hamburgo. Tal como tu, muitos outros estudantes procuram um quarto agradável. Na Internet ou no “quadro negro” da tua faculdade podes encontrar bastantes ofertas. Muitos dos lugares existentes nas residências de estudantes são intermediados pelos serviços sociais e administrativos da universidade.
Dica: Começa a pesquisar suficientemente cedo, pois a procura de quarto demora tempo. A resposta positiva para a entrada num curso não constitui nenhuma garantia de obtenção de quarto na residência de estudantes.
Copyright: study-in.de

     

     
     

    Migração e integração

    A migração altera culturas

    rumbo @lemania

    © rumbo @lemania
    … el portal para jóvenes nómadas

    FuturePerfect

    © Future Perfect
    Hitsórias para amanhã - hoje, em todo o mundo

    Goethe-Institut Portugal

    Bem-vindo
    à nossa
    Homepage!