Nómadas

Regra para o bom convidado: tirar os sapatos

© Alexandra Faust© Alexandra Faust
Poucos costumes surpreendem tanto um europeu do sul na Alemanha como o de entrar numa casa e ter de tirar os sapatos. E este costume, que em território alemão é mais uma obrigação do que um hábito, está tão profundamente enraizado que é uma surpresa total quando nos dizem: «Entra, podes ficar com os sapatos calçados.»

Andar descalço é algo que associamos à intimidade do nosso lar, e até consideramos um mau comportamento andar apenas de meias em chãos estranhos. Aqui tem-se outra opinião, e não podemos ficar surpreendidos quando até os desconhecidos que entram em tua casa pela primeira vez tiram os seus sapatos e andam de pés descalços pelas divisões. Ainda me recordo da surpresa que senti quando vi o canalizador andar pela primeira vez descalço na minha casa.

Suponho que este costume – como tudo o que os alemães fazem – tenha tido originalmente um sentido prático, mais concretamente a ideia de não sujar o chão de neve. Mas esta ideia original foi depois alargada a todas as estações do ano, e uma coisa é certa: nem sequer as sandálias de verão são bem vistas nas casas alemãs.

© Alexandra Faust

Imaginem-se a ir a uma festa em casa de um amigo e encontrarem convidados elegantemente vestidos a andarem por ali de pés descalços. Esta ideia, que pode parecer estranha a alguns de nós, é completamente normal na Alemanha e causa-nos uma preocupação extra sempre que vamos visitar alguém: temos de garantir que as meias que usamos não estão gastas ou não têm buracos que nos possam envergonhar.

Os anfitriões mais atentos ainda aperfeiçoaram mais o sistema, possuindo vários pares de chinelos que podem oferecer aos seus convidados para que estes não tenham de andar descalços, o que se agradece, especialmente no inverno. E depois ainda há aqueles que trazem as suas pantufas diretamente de casa, num saco, tiram-nas à chegada e calçam-nas, de forma a sentirem-se como se estivessem em sua casa.
Ana Gragera
trabalha como professora de Espanhol em Munique, e este trabalho liga-a às suas outras duas paixões: o jornalismo e a escrita. Adora a natureza no sul da Alemanha, especialmente os Alpes e os lagos majestosos, que existem em número abundante na Baviera.

Copyright: rumbo @lemania
Janeiro de 2016
Este texto é uma tradução do alemão; língua original: espanhol.

     

     
     

    Migração e integração

    A migração altera culturas

    rumbo @lemania

    © rumbo @lemania
    … el portal para jóvenes nómadas

    FuturePerfect

    © Future Perfect
    Hitsórias para amanhã - hoje, em todo o mundo

    Goethe-Institut Portugal

    Bem-vindo
    à nossa
    Homepage!