Nómadas

Ir à sauna: com ou sem roupa de banho?

Foto- (CC0 1.0) The Ujulala, pixabay.com Foto: (CC0 1.0) The Ujulala, pixabay.com

Ir à sauna é uma atividade popular em toda a Europa, mas sobretudo na Alemanha e nos países escandinavos. Aqui, um número particularmente grande de pessoas frequenta estas salas cheias com vapor quente, e quando as temperaturas baixas se começam a fazer sentir são ainda mais.

Por isso, não é admirar que também nós sejamos convidados pelos nossos colegas de trabalho, por amigos ou até pela família alemã do nosso companheiro para uma tarde agradável na sauna. Esta sugestão soa muito bem, tu aceita-la imediatamente e enfias os calções de banho ou o biquíni e os chinelos de banho na mochila. Agora, NÃO estás pronto para ir a uma sauna alemã.

Para ilustrar as regras fundamentais de uma visita à sauna refiro um exemplo real e (para o atingido não especialmente) divertido de um amigo que vive no sul da Alemanha. Ele tinha acabado de assumir um cargo numa nova empresa quando foi informado de que todos os colaboradores do seu departamento, incluindo o chefe, iriam passar um fim de semana juntos, para fortalecer o espírito de equipa e a união. Isto é bastante comum em muitas empresas alemãs, pelo que o meu amigo pensou que esta seria uma boa ocasião para conhecer melhor os seus novos colegas. E certamente que não estava nada errado a esse respeito.

Após se ter instalado no seu quarto de hotel, leu atentamente o programa para o dia seguinte: para a manhã estava prevista uma visita à sauna. Quando chegou a altura, vestiu os seus calções de banho, calçou os seus chinelos e pegou numa toalha. Desceu de elevador até à área da sauna. Mas ali não encontrou qualquer placa que indicasse uma zona para os homens e outra para as mulheres. Sendo assim, arriscou e abriu a primeira porta que encontrou.

A primeira cara que viu foi a do seu chefe, que estava sentado mesmo em frente a ele e completamente nu. Ao seu lado encontravam-se dois colegas (igualmente trajados à moda de Adão) e uma mulher, que deitava água sobre o seu corpo e também não envergava mais do que um par de chinelos de banho.

E foi assim que o meu amigo descobriu, de repente, que na Alemanha é habitual frequentar a sauna de forma mista e que é obrigatório entrar nu na área da sauna. Quando o viram nos seus calções de banho com padrão de palmeiras, os seus colegas irromperam imediatamente em gargalhadas. Convidaram-no então, amigavelmente, a libertar-se dos calções de banho e a cobrir-se com uma toalha. Normalmente isto só é um problema para pessoas particularmente púdicas – além disso, todos os colegas que se encontravam sentados no pequeno espaço da sauna estavam completamente nus. Como ele nos contou, tudo aquilo lhe foi de tal forma embaraçoso que fechou os olhos e só os voltou a abrir quando a ida à sauna foi dada por concluída.
Ana Gragera
trabalha como professora de Espanhol em Munique, e este trabalho liga-a às suas outras duas paixões: o jornalismo e a escrita. Adora a natureza no sul da Alemanha, especialmente os Alpes e os lagos majestosos, que existem em número abundante na Baviera.

Copyright: rumbo @lemania
Outubro de 2016
Este texto é uma tradução do alemão; língua original: espanhol.

     

     
     

    Migração e integração

    A migração altera culturas

    rumbo @lemania

    © rumbo @lemania
    … el portal para jóvenes nómadas

    FuturePerfect

    © Future Perfect
    Hitsórias para amanhã - hoje, em todo o mundo

    Goethe-Institut Portugal

    Bem-vindo
    à nossa
    Homepage!