Herero

Resumo

Gerhard Seyfried:
Herero
Frankfurt am Main: Eichborn, 2003
603 S.
ISBN 3-8218-0873-X
Edição de bolso: Aufbau Taschenbuch Verlag, 2004

O que Seyfried levou aos Hereros vem na sequência de uma viagem à Namíbia para o Goethe-Institut. Durante vários anos fez pesquisas sobre a vida dos nativos e dos alemães nas colónias. Tendo como pano de fundo um dos mais negros capítulos da história colonial alemã, "Herero", de Gerhard Seyfried, fala-nos de fazendeiros e generais alemães e Hereros insurgentes na imensidão de África.

    Comentário

    Gerhard Seyfried: Herero

    "Herero" de Gerhard Seyfried, publicado na Primavera de 2003, é um romance que procura, num tom factual de emissões de rádio de escola, reparar os erros do primeiro ano da guerra contra os Hereros. O título "Herero" é enganador: não são os Hereros que estão no centro da acção, mas sim o jovem cartógrafo ingénuo Carl Ettmann. Viaja para o Sudoeste Africano em busca de aventura e está longe de imaginar que a sua profissão, a elaboração de mapas, possa contribuir para expropriar e aniquilar os povos africanos. Involuntariamente, torna-se parte dos acontecimentos da guerra. Em nome do leitor, condena o comportamento racista e imperialista dos militares e autocritica-se pela postura que mantém em relação ao colonialismo alemão.

    De qualquer forma, Seyfried, nas passagens em que, numa perspectiva épica das personagens, nos mostra o ponto de vista dos chefes hereros Samuel Maharero e Zacharias Zeraua, bem como do mensageiro Petrus em relação aos acontecimentos, devolve a voz aos africanos: aos que colaboraram com os alemães, aos que foram formados por estes e que usaram os seus conhecimentos contra os colonizadores e aos que sofreram com a exploração dos alemães e procuraram libertar-se do jugo colonial. Desta forma, desmistifica a lenda do desenvolvimento político colonial, feito de expropriações e a falsidades. Justiça de classes. A tese de Hannah Arendt sobre a preparação do Holocausto pela liquidação dos povos coloniais é insinuada através das manifestações e das instruções do general von Trotha. Devido à sua extrema crueldade, von Trotha recebeu ordem para regressar do Sudoeste Africano em Novembro de 1905.

    De: GOETHE, revista para os funcionários do Goethe-Institut, 2/2003: pág. 26 (contribuição de Mechtild Manus com o título "Widerstreitende Erinnerungen an eine gemeinsame Geschichte")

      Links

      Gerhard Seyfried – Página principal oficial do autor   deutsch

      Comunicados de imprensa, imagens, excerto, etc. sobre "Herero"

      Grupo editorial Aufbau   deutsch

      Breve descrição e comunicados de imprensa

      Perlentaucher   deutsch

      Recensões comentadas de vários jornais