Startups ecológicas e sociais Salvando o mundo rapidamente

Stylish Soulbottles from Berlin are competing with the ubiquitous plastic water bottle.
Foto (detalhe): © Soulbottles

Cada vez mais fundadores de empresas querem não apenas ganhar dinheiro, mas também contribuir para o progresso social e ecológico. As startups sociais estão ganhando terreno também na Alemanha.

Na Alemanha, aumentou muito nos últimos anos a conscientização a respeito das consequências de nossos hábitos de consumo. Cada vez menos pessoas querem ser responsáveis por incentivar o trabalho infantil em Bangladesh, promover a criação em massa de animais ou colocar em risco a mata tropical ao fazer suas próximas compras. Enquanto, diante de tais problemas, algumas pessoas esbravejam contra o capitalismo e a globalização, as startups sociais seguem outro caminho. Os empreendedores sociais querem fazer uso dos mecanismos do mercado livre para instaurar melhorias sociais e ecológicas. Em outras palavras: quem compra os produtos ou serviços desse tipo de empresa acaba apoiando o bem comum e o meio ambiente. E, graças às muitas startups sociais, já se pode fazer isso na Alemanha em quase todas as áreas. Estes exemplos mostram a dimensão da variedade do setor de empresas sociais no país:

City Tree: áreas verdes verticais com Wi-Fi e lugar para sentar

A City Tree filtra tantos poluentes do ar quanto 275 árvores A City Tree filtra tantos poluentes do ar quanto 275 árvores | Foto: © City Tree Hoje, é possível admirá-las diante de quase todas as grandes estações ferroviárias na Alemanha, mas elas também já chegaram a lugares como Noruega, França, Macedônia e Hong Kong: as paredes de quatro metros de altura, cobertas de uma cultura especial de musgo e chamadas City Tree, reduzem as partículas finas, os óxidos de nitrogênio e o dióxido de carbono nos centros urbanos. Segundo a empresa Green City Solutions, elas têm um desempenho ambiental equivalente a 275 árvores, ocupando uma área 99% menor. Para que o musgo cresça e se prolifere, a parede inteligente contém um painel fotovoltaico e um sistema de irrigação inteligente, que funciona sem conexão ao encanamento. Assim, a City Tree pode ser instalada basicamente em qualquer lugar. De acordo com o equipamento, ela pode ir bem além de purificar o ar: no painel das plantas podem ser exibidas frases e imagens – mensagens publicitárias, por exemplo. Outras funções extras podem ser bancos integrados, pontos de acesso à internet e estações para carregamento de bicicletas elétricas.

einhorn: camisinhas com estilo

As einhorn são as primeiras camisinhas veganas e produzidas de maneira justa | Foto: © einhorn As einhorn são as primeiras camisinhas veganas e produzidas de maneira justa | Foto: © einhorn | Foto: © einhorn Comprar camisinhas sustentáveis e com estilo: há algum tempo, quem quer comprar camisinhas nas perfumarias alemãs encontra ali também belos pacotinhos coloridos decorados com um unicórnio. Eles contêm as provavelmente primeiras camisinhas veganas e produzidas de maneira justa, que, além de não utilizarem o aglomerante caseína, proveniente do leite de vaca, são feitas utilizando trabalho feito sob condições justas. Para isso, os fundadores da „einhorn condoms“, Waldemar Zeiler e Philip Siefer, fizeram uma cooperação com a Universidade de Hohenheim, que fornece consultoria sobre o cultivo ecológico de borracha natural para a produção de látex. Além disso, a empresa se comprometeu a investir metade de seus lucros em projetos sociais e sustentáveis. “Na verdade, camisinhas são um produto perfeito para refletir o estilo de vida: mais que apenas sensuais, elas são sexo puro”, é o que está escrito em seu site da internet. “No entanto, para a maioria dos consumidores, elas têm o apelo sexual equivalente ao de ração de cachorro.” É isso que eles querem mudar com o auxílio de seus cerca de 20 funcionários: as camisinhas einhorn vêm em saquinhos projetados por designers – para que comprar camisinhas não seja mais embaraçoso.

Mymüsli: componha sua própria granola orgânica

Com MyMüsli você pode fazer sua própria granola Com MyMüsli você pode fazer sua própria granola | Foto: © MyMüsli Os alemães adoram sua granola no café da manhã – não é à toa que os ingleses também usam o termo “muesli”, emprestado do alemão. Portanto, não é nenhuma surpresa que tenha tenha surgido na Alemanha a primeira empresa que oferece a seus clientes a possibilidade de misturar sua granola individualmente. Na página do mymuesli.de, desde 2007 é possível fazer sua própria mistura de cereais, escolhendo a partir de um grande leque de ingredientes orgânicos que, em sua maioria, são adquiridos diretamente de produtores regionais. Para isso, a empresa desenvolveu especialmente uma máquina de misturar granolas, que é capaz de prreparar 566 quatrilhões de combinações possíveis de granola. Alguns tipos pré-misturados também já estão à venda em grandes supermercados e cafés, e a MyMüsli inaugurou lojas próprias em quase todas as grandes cidades da Alemanha. Fundada em 2007 por três estudantes de Passau – Hubertus Bessau, Philipp Kraiss e Max Wittrock –, que deram início ao projeto durante a faculdade, no ano de sua fundação a MyMüsli já ganhou diversos prêmios e, nos dois anos seguintes, se expandiu para a Suíça, Áustria e Holanda, empregando hoje mais de 800 funcionários. Em 2013, a startup ganhou o Deutscher Gründerpreis (Prêmio Alemão para Fundadores). “Nosso timing foi perfeito”, diz Max Wittrock, um dos fundadores. “Era um mercado que há muito tempo não via uma inovação, e estávamos no lugar certo na hora certa.”

Soulbottles: água de luxo vinda da torneira

As estilosas Soulbottles berlinenses fazem concorrência às muito difundidas garrafinhas de plástico As estilosas Soulbottles berlinenses fazem concorrência às muito difundidas garrafinhas de plástico | Foto: © Soulbottles Uma garrafa de água feita de vidro – isso não soa especialmente inovador? Depende: as estilosas Soulbottles berlinenses fazem concorrência às muito difundidas garrafinhas de plástico e já são distribuídas em todo o território alemão. O diferencial: o design foi desenvolvido pela “crowd”. Nos concursos de design da Soulbottles, qualquer pessoa podia se inscrever com uma ideia de design ou votar nas ideias inscritas. Para os dois então universitários Paul Kupfer e Georg Tarne, que fundaram a Soulbottles, trata-se de mais do que apenas produzir garrafas compatíveis com o meio ambiente – eles querem sobretudo despertar a consciência para as consequências de nosso comportamento em relação ao que bebemos, estimulando as pessoas a beber mais água da torneira, por exemplo. Em países como a Alemanha, a água encanada tem uma qualidade bem melhor do que a água mineral engarrafada. “Queremos festejar junto como vocês como é bom poder beber água da torneira a qualquer momento, independentemente das grandes empresas de água mineral”, escrevem em seu site. Eles estão surpresos com o próprio sucesso: “Ficamos realmente surpreendidos com a popularidade, se considerarmos que toda a ação começou no final de 2011 como um hobby, e que ainda produzimos os vidros das primeiras garrafas nos fornos de nossa universidade em Viena. Mas aí uma coisa levou à outra”, conta Paul Kupfer.

Nebenan.de: boa vizinhança 2.0

Através do aplicativo nebenan.de, os vizinhos podem se conectar Através do aplicativo nebenan.de, os vizinhos podem se conectar | Foto: © nebenan.de A ideia de ajuda mútua entre vizinhos pode soar antiquada, mas é uma tendência que vem se fortalecendo. O anonimato nas cidades grandes da Alemanha é tão grande, que muitas vezes as pessoas não conhecem nem os vizinhos do mesmo prédio. No entanto, tudo seria bem mais fácil se as pessoas ajudassem umas às outras de vez em quando. Graças aos smartphones e ao aplicativo nebenan.de, isso já é possível sem que seja necessário tocar nas campainhas e se apresentar primeiro: quem se registra no aplicativo entra automaticamente num grupo fechado com outros moradores das ruas da redondeza. Só é aceito quem realmente mora ali. Os participantes podem então planejar juntos festas de rua ou organizar quem toma conta das crianças. Com seu aplicativo de formação de rede, os três fundadores Till Behnke e Michael e Christian Vollmann querem fortalecer os laços sociais. “Hoje em dia a vizinhança é tratada com muito descaso”, explica Michael Vollmann. “Mas, ao lado de família e amigos, bem como da vida profissional, ela é o terceiro pilar social importante em nossas vidas.” Todos os dias, ele encontra belas histórias no nebenan.de: “Até aquece o coração ver, por exemplo, vizinhos que regam uns para os outros as plantas no cemitério, para que nenhum deles precise ir lá todo dia”, completa Vollmann.