Episódios


Os Futuros da Diáspora Africana - Foto: Colourbox.com

Os futuros da Diáspora Africana

Videoconferência

Na década de 80 do século passado, surgiu na cena artística da Diáspora Africana o Afrofuturismo, um movimento estético, literário e cultural que combinava elementos de ficção científica, fantasia e realismo mágico para abordar temas e questões da dispersão dos africanos pelo mundo.
Videoconferênciasunem São Paulo, Johanesburgo e Nova York, cidades em três países com representativa população e produção artística afrodescendente.
Atualmente, parece haver no continente africano tendências que dão continuidade a esse Afrofuturismo ou geram novas formas de expressão cuja característica comum é a utopia de um mundo não racista.

Através de videoconferências unindo São Paulo, Johanesburgo e Nova York, cidades em três países com representativa população e produção artística afrodescendente, as tendências e a atuação do Afrofuturismo são discutidas em tempo real para o mundo todo, com a participação de artistas locais, seus públicos e contextos.

Algumas das questões abordadas são: De que maneira são elaboradas as visões de futuro do continente e da Diáspora Africana pela linguagem da arte contemporânea? Como os artistas vislumbram o futuro e o que dizem as discussões sobre o futuro da arte? Que linguagem artística pode ser criada para lidar com as questões do futuro? Qual é a influência do movimento do Afrofuturismo no cenário artístico hoje?






Ko dwo Eshun

Artista e teórico

Reino Unido

Kodwo Eshun é artista e teórico. É professor de Teoria de Arte Contemporânea no departamento de Cultura Visual, Goldsmiths, Universidade de Londres.


Rike Sitas

Pesquisadora do Centro Africano de Cidades

África do Sul

Rike Sitas é pesquisadora do Centro Africano de Cidades na África do Sul. Participou de vários projetos relacionados à arte e produziu diversas exposições individuais e coletivas, bem como obras de arte interativas e em vídeo, além de performances públicas.


Leda Martins

Poeta, ensayista y profesora

Brasil

Doctora en Estudios Literarios, con una tesis sobre teatro, post-doctorado en Estudios y Teorías del Performance de la Universidad de New York. Es profesora de la Universidad Federal de Minas Gerais. Directora de Acción Cultural de la UFMG.


Viny Rodrigues

Sociólogo y activista

Brasil

Maestro en Ciencias Políticas de la PUC-SP, DJ, productor cultural y miembro de Sistema Negro, un colectivo de DJs negros, artistas y pensadores.


Daniel Lima

Produtor, editor e curador

Brasil

Membro da Frente 3 de Fevereiro, grupo transdisciplinar focado em intervenções urbanas, música e documentários, voltado para a discussão de questões raciais no Brasil e no mundo. O manifesto da Frente denuncia como a democracia racial é uma máscara que esconde a verdadeira discriminação.
Realização: Goethe-Institut São Paulo | Goethe-Institut Johanesburgo | Goethe-Institut Nova York