Janeiro 5. 2017 7 motivos para aprender alemão hoje mesmo!

Sala de aula
© Goethe-Institut Rio de Janeiro

Aprender idiomas é sempre um desafio que vale a pena de ser encarado, porque abre portas no mercado de trabalho, nos estudos e, principalmente, na nossa cabeça. Conhecer a fundo uma nova língua traz consigo conhecimentos sobre outra cultura, outra forma de ver o mundo, derruba verdades e muda a pessoa que não desiste diante das primeiras dificuldades. Por que alemão? Listamos sete razões. Vem com a gente nessa!

1. Alemães estão entre nós!


Você sabia que a cidade com mais empresas de origem alemã fora da Alemanha está no Brasil? Trata-se de São Paulo. No país, o capital alemão representa aproximadamente 10% do Produto Interno Bruto (PIB) industrial, segundo dados da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha.

Diante disso, são bem comuns oportunidades de trabalho em empresas de origem alemã – você pode encontra-las aqui no blog, na seção Trabalho. Saber o idioma tende a ser um diferencial importante, pois a comunicação com a sede é usualmente necessária. Durante o processo seletivo, o conhecimento do idioma representa a chance real de passar na frente de muitos candidatos. Não são tantas as pessoas que dominam a língua germânica.

2. Ah, os livros!


Friedrich Wilhelm Nietzsche, Sigmund Freud, Karl Marx, Johann Wolfgang von Goethe, Franz Kafka, Stefan Zweig... Ok, vou parar por aqui, porque a lista é infinita. São muitos os pensadores, filósofos, escritores alemães internacionalmente conhecidos em diversas áreas do conhecimento. Poder ler tantas obras em sua versão original representa mergulhar de forma ainda mais autêntica nas ideias geniais e originais dessas personalidades históricas.

A Alemanha está em 6º lugar entre 87 países na produção anual de livros novos, atrás apenas da Índia, Reino Unido, Estados Unidos, China e Rússia. Em diversas áreas, como no Direito, na Engenharia e nas Ciências, saber alemão dá acesso a vasta bibliografia de estudo. O alemão é o segundo idioma mais importante da ciência. A Alemanha está em terceiro lugar no mundo na contribuição para a pesquisa e o desenvolvimento, além de fornecer bolsas de estudo para pesquisa a cientistas.


3. Economia mais sólida do mundo


Muitos que optam por aprender um novo idioma realizam o investimento com o objetivo de passar uma temporada em outro país. Se este é o seu caso, o tópico vai te interessar. A Alemanha é uma das economias mais sólidas do mundo. Hoje, figura entre os três maiores exportadores globais, apresenta índices de desemprego baixos e crescimento per capita alto. Conseguiu também passar à margem de crises que atingiram os Estados Unidos e o restante da Europa nas últimas décadas.

O segredo parece estar por trás do projeto de país alemão. O modelo de desenvolvimento adotado é o da economia social de mercado. "É um sistema baseado na cooperação e no consenso mais do que na competência, e que cobre toda a teia socioeconômica, desde o setor financeiro ao industrial e ao Estado", explicou o professor Reint Gropp, presidente do Instituto Hall para a Investigação Econômica (IWH), à BBC Mundo, serviço em espanhol da BBC (entenda melhor na reportagem “O segredo que faz da Alemanha a economia mais sólida do mundo”).


4. Educação que cabe no bolso


Aqueles que buscam uma oportunidade no exterior de se qualificarem encontram na Alemanha oportunidades excelentes. Engana-se quem pensa que é necessário ser rico para poder estudar na Alemanha – e nem estou falando das diversas bolsas que são concedidas anualmente para alunos internacionais. Para cursar muitos mestrados, é necessário pagar apenas taxas que variam de 300 a 500 euros por semestre. Comparativamente ao Brasil e a outros países, os preços são bem acessíveis.

Para ficar informado sobre bolsas e processos seletivos, fique atento à nossa seção Intercâmbio, aqui no blog, e ao site do DAAD Brasil. Há também dicas muito boas na reportagem “Passo a passo para encontrar cursos de graça na Alemanha”, do portal Estudar Fora.

5. Sustentabilidade na prática


Todos sabemos o quanto é importante adotarmos hábitos mais sustentáveis. A Alemanha dá diversas lições neste campo. Caso você queira aprender na prática como ter uma rotina mais alinhada com o meio-ambiente, precisa conhecer o país e, para isso, nada melhor do que saber a língua local, não é mesmo?

A Alemanha é conhecida por suas ciclovias, pelo costume de separar o lixo e até pela primeira boutique de alimentos sem embalagens do mundo. Lá os grãos, temperos, iogurtes e outros alimentos são vendidos a granel e os clientes são incentivados a levarem seus potes de casa.

As cidades alemãs figuram entre as mais sustentáveis do mundo em rankings divulgados por diferentes instituições. Frankfurt, Hamburgo e Munique aparecem entre as 10 campeãs da lista de 2016 do Índice de Cidades Sustentáveis 2016 da Arcadis, empresa de consultoria global. Os dados estão disponíveis no site do Sustainable Cities Index.

Também chama atenção as práticas de Freiburg. O município conta apenas com 220 mil habitantes, mas possui 1.800 painéis solares, 500 quilômetros de ciclovias e 200 mil bicicletas. A maioria dos moradores vive em casas que contam com isolamento térmico para manter a temperatura constante e janelas amplas, ajudando na iluminação. Apesar da construção desse tipo de residência ser mais cara, o consumo de energia é consideravelmente menor. Mais informações podem ser encontradas na reportagem “Cidade alemã de Freiburg é considerada a mais sustentável do mundo”.


6. Não é tão difícil assim, vá!


Aprender idioma algum é fácil. É preciso tempo para absorver o vocabulário, persistência para interiorizar as regras gramaticais e coragem. Com o alemão, não é diferente. Mas isso não significa que a língua seja muito mais difícil do que as demais. O Goethe-Institut está aqui para tornar o aprendizado lúdico e mais fácil. Utilizamos diversos jogos e metodologias para fixação.

É possível, inclusive, praticar alemão gratuitamente, em fóruns, jogos e APPs disponibilizados pelo Goethe-Institut. Conheça essas ofertas.


7. Muito além da Alemanha


O alemão é a língua oficial de seis países: Alemanha, Áustria, Bélgica, Liechtenstein, Luxemburgo e Suíça, além de diversos locais da Polônia e na província de Bolzano, ao sul da Itália. Ou seja, aprender o idioma lhe abrirá portas em muitos locais do mundo.