Acesso rápido:
Ir diretamente ao contéudo (Alt 1)Ir diretamente à navegação secundária (Alt 3)Ir diretamente à navegação principal (Alt 2)
 ©Priscilla Tramontano

Mulheres e games

Embora as mulheres representem metade do contigente de jogadores de videogames, elas continuam sendo evidentemente minoria na produção de jogos digitais. Com o projeto Girl Games, o Goethe-Institut pretende incentivar a diversidade no contexto dos jogos digitais e também a formação de uma rede internacional de mulheres que trabalham com jogos. Paralelamente ao projeto Girl Games, reunimos neste especial "Mulheres e Games" diversas contribuições da América do Sul e da Alemanha sobre a presença das mulheres no setor de jogos.
 
Em entrevistas e ensaios da Argentina, Bolívia, Brasil, Alemanha, Colômbia e Peru, as autoras abordam, entre outros, a representação da mulher nos jogos digitais, a situação de profissionais mulheres no setor de games, o desenvolvimento da indústria de videogames nos diversos países sul-americanos, os desafios cotidianos enfrentados pelas mulheres como o machismo e os estereótipos, bem como propostas de solução tendo em vista uma mudança da situação em geral.