Acesso rápido:
Ir diretamente ao contéudo (Alt 1)Ir diretamente à navegação secundária (Alt 3)Ir diretamente à navegação principal (Alt 2)

Conexión Humboldt | ГУМБОЛЬДТ-КОННЕКШН
“Humboldt nunca deixou de considerar a diversidade cultural da Sibéria”

 Foto: Ana Morosowa, Goethe-Institut Novosibirsk

Irina Oktjabrskaja, Nowosibirsk

“Em seus escritos, nas pesquisas que fez na Sibéria, Humboldt nunca deixou de considerar a diversidade cultural. Em sua viagem, encontrou muitos povos que mencionou em seus escritos e que até hoje constam dos mapas etnográficos da Rússia moderna. Trata-se de Basquires, Calmucos, Tártaros, Vogulos, Samoiedos, Ostíacos, Mansis, Nenetses – que, no século 20, mudaram sua denominação e depois retomaram os nomes originais que eles próprios se davam. Hoje há 45 povos originários na Rússia.”
 

Irina Oktjabrskaja é historiadora, etnóloga e trabalha no Instituto de Arqueologia e Etnografia da Academia Russa de Ciências na Sibéria. Também é professora da Universidade de  Novosibirsk e vice-presidente do Departamento da Sociedade Russa de Geografia de Novosibirsk.

 Conexión Humboldt (espanhol)

Top