Acesso rápido:

Ir diretamente ao contéudo (Alt 1) Ir diretamente à navegação principal (Alt 2)

Julien, Isaac
Ecos do Atlântico Sul

Isaac Julien

Isaac Julien © Thierry Bal Isaac Julien CBE RA é um artista e cineasta que já foi indicado ao Prêmio Turner. Ele cria fotografias e instalações multitelas de filmes, incorporando diversas disciplinas artísticas para conceber uma linguagem poética e visual única. Nascido em 1960, em Londres, é atualmente uma das figuras mais proeminentes na interseção entre arte midiática e cinema. Enquanto estudava Pintura e Artes Visuais na Escola de Arte de Saint Martin, em Londres, na qual se graduou em 1984, Isaac Julien foi cofundador do Coletivo Sankafa de Cinema e Vídeo, do qual participou ativamente de 1983 a 1992.

Seu filme de estreia, Looking for Langston, tornou o artista cultuado, com vários seguidores. O aclamado drama documental de 1989 explora o poeta e dramaturgo Langston Hughes e o Renascimento do Harlem. Trabalhos anteriores incluem Young Soul Rebels (1991), que conquistou o Prêmio da Semana Internacional da Crítica, paralela ao Festival de Cannes. Seu filme Frantz Fanon: Black Skin, White Mask, realizado em 1996, foi recentemente preservado e restaurado pelo Instituto do Cinema Britânico e relançado em uma versão Blu-ray em 2017.

Julien foi pioneiro do formato instalação multitelas com obras como Western Union: Small Boats (2007), que conquistou o prêmio Charles Wollatson Award em 2017, Ten Thousand Waves (2010) e Playtime (2014).

A obra de Julien está representada nas coleções de instituições em todo o mundo, como a Tate de Londres, o Museu de Arte Moderna de Nova York, o Centro Georges Pompidou, em Paris, o Museu Solomon R. Guggenheim, em Nova York, o Museu Zeitz de Arte Contemporânea da África (Zeitz MOCAA), na Cidade do Cabo, e a Towner Art Gallery Collection, em Eastbourne, no Reino Unido. Em 2013, o Museu de Arte Moderna de Nova York publicou Riot, um estudo monográfico sobre sua carreira até aquele momento.
Top