BIBLIOTECA DA HFF DE MUNIQUE “É COMO GANHAR NA LOTERIA”

Tudo o que se pode saber sobre cinema - Sofia G. na biblioteca da HFF
Tudo o que se pode saber sobre cinema - Sofia G. na biblioteca da HFF | Foto (detalhe): © Stefan Fische

Sofia G. vive em Munique e adora cinema, tanto na vida privada quanto na profissional. Para ela, a Biblioteca da Escola Superior de Televisão e Cinema de Munique (Hochschule für Fernsehen und Film – HFF) é um paraíso cinematográfico – e vai continuar sendo por toda a vida.

A biblioteca já tinha me ajudado bastante durante minha primeira graduação e depois durante o doutorado. O acervo é enorme e muito atualizado, com literatura secundária adquirida logo após a publicação, o que demora bem mais para acontecer em outras bibliotecas. E há filmes raros, aos quais eu só dificilmente teria acesso, ou pelos quais teria de pagar caro para encomendar nos Estados Unidos. Aqui, procuro por eles bem especificamente. Foi assim que já peguei emprestada uma grande de quantidade de filmes  mumblecore norte-americanos. O fato de poder pegar mídias emprestadas aqui eternamente, porque sou ex-aluna, é como ter ganho na loteria.

A biblioteca da HFF está entre as melhores bibliotecas especializadas em televisão e cinema de toda a Europa A biblioteca da HFF está entre as melhores bibliotecas especializadas em televisão e cinema de toda a Europa | Foto (detalhe): © Stefan Fischer A Biblioteca da Escola Superior de Cinema de Munique é presencial e aberta a todos os que queiram frequentá-la. Mas o empréstimo é restrito a colaboradores, universitários e alguns pesquisadores externos – e a todas as pessoas que se formaram ali. Os prazos de empréstimo são curtos; no caso de filmes, apenas uma semana. Portanto, mesmo que seu nome esteja em uma lista de espera, ele avança rapidamente. Pelo fato de os empréstimos serem tão restritos, quase todo o acervo de filmes, livros e revistas está à dispoção a qualquer hora. E também está disponível no local. As pessoas simplesmente tiram as mídias das estantes, sem precisar encomendá-las, nem esperar dias até que os livros e filmes sejam buscados nos depósitos.

Uma grande vantagem: todas as mídias estão ao alcance da mão Uma grande vantagem: todas as mídias estão ao alcance da mão | Foto (detalhe): © Stefan Fischer Dou muito valor à possibilidade de dar uma olhada nos livros sem ter muito trabalho, para ver se eles podem ser realmente úteis numa pesquisa. Durante a graduação, era muito bom poder ler revistas de cinema quando havia um intervalo de uma hora entre duas aulas, pois as revistas são de fácil alcance. Gosto especialmente da norte-americana Little White Lies, que lança um olhar próprio sobre filmes e cineastas, além de publicar sempre belos perfis.
Revistas de cinema internacionais fazem parte do acervo Revistas de cinema internacionais fazem parte do acervo | Foto (detalhe): © Stefan Fischer Pelo fato de a biblioteca não ser tão grande quanto a de uma universidade de grande porte, aqui é possível trabalhar com muita tranquilidade. Há poucas pessoas, não há perturbações por causa de tosses constantes, como nas grandes salas de leitura. Para ver filmes na biblioteca, há cabines especiais à disposição de todos os que não podem pegar nada emprestado. Também já usei essas cabines, especialmente quando estava me preparando para provas. Ali é possível armazenar livros e filmes durante alguns dias, para não ter que ir sempre buscar tudo de novo nas prateleiras.

Pesquisando numa das cabines | Pesquisando numa das cabines | | Foto (detalhe): © Stefan Fischer Outra vantagem é que ali se pode ver os filmes em velocidade dupla. Não é realmente um prazer assistir aos filmes assim, mas é muito prático para pesquisas rápidas. Recentemente assisti a alguns filmes do diretor trash Uwe Boll assim, pois estou escrevendo uma resenha sobre sua autobiografia. E, para minha prova de conclusão de curso, pude dar uma refrescada rápida nos filmes que já conhecia bem.

Sofia G. (nascida em 1982) vive em Munique. Estudou Filologia Alemã e Inglesa, assim como Ciências Teatrais, e escreveu sua tese sobre o diretor Jim Jarmusch. Em seguida, cursou os estudos complementares de Crítica de Teatro, Cinema e Televisão na Escola Superior de Televisão e Cinema de Munique. Trabalha no planejamento da programação do Festival de Cinema de Munique.
The library of the Munich University of Television and Film no bairro Maxvorstadt, bem ao lado das Pinacotecas, é uma das bibliotecas especializadas em cinema mais bem equipadas da Alemanha, com cerca de 70 mil livros, mais de 20 mil filmes, mais de 100 revistas, assim como milhares de dossiês de imprensa sobre cineastas. O acervo completo de livros e DVDs pode ser acessado no catálogo online.