Vitrine Berlim Espaços de arte em Berlim

Roman Signer “Kitfox Experimental”, 2014, instalação na Kesselhaus, a sala das caldeiras, do KINDL – Centro de arte contemporânea, Berlim, de 14 de setembro de 2014 a 28 de junho de 2015
Roman Signer “Kitfox Experimental”, 2014, instalação na Kesselhaus, a sala das caldeiras, do KINDL – Centro de arte contemporânea, Berlim, de 14 de setembro de 2014 a 28 de junho de 2015 | Foto: © Jens Ziehe

Em Berlim, é comum que construções abandonadas e parcialmente decadentes sejam valorizadas e transformadas em novos espaços de arte. Aqui apresentamos um antigo crematório, uma fábrica de transformadores e uma cervejaria que hoje abrigam arte.

 

O centro cultural silent green

De lugar de luto a espaço de arte interdisciplinar
 
 

Os pavilhões Reinbeckhallen

 
  • Os pavilhões Reinbeckhallen, inaugurados em 2017, são vizinhos da Escola Superior de Técnica e Economia, no bairro de Schöneweide. O galerista e colecionador Sven Herrmann, que cresceu no mesmo bairro, comprou o espaço em 2004. Foto: © Katerina Valdivia Bruch
    Os pavilhões Reinbeckhallen, inaugurados em 2017, são vizinhos da Escola Superior de Técnica e Economia, no bairro de Schöneweide. O galerista e colecionador Sven Herrmann, que cresceu no mesmo bairro, comprou o espaço em 2004.
  • Algumas salas são alugadas para diferentes eventos, inclusive para “eventos corporativos”. Nesta área aconteceu, por exemplo, a performance “Projecting [Space[”, da coreógrafa Meg Stuart, organizada pelo teatro HAU especialmente para esse espaço e apresentada em setembro de 2018 na Berlin Art Week. Foto: © Katerina Valdivia Bruch
    Algumas salas são alugadas para diferentes eventos, inclusive para “eventos corporativos”. Nesta área aconteceu, por exemplo, a performance “Projecting [Space[”, da coreógrafa Meg Stuart, organizada pelo teatro HAU especialmente para esse espaço e apresentada em setembro de 2018 na Berlin Art Week.
  • A antiga fábrica de transformadores temuma programação própria de exposições e residências. Atualmente seus interesses centrais são a arte, o design e a fotografia da antiga Alemanha Oriental, como na futura exposição “Die Ostdeutschen” (Os alemães-orientais), com fotografias de Roger Melies. Foto: © Doreen Reichenbach
    A antiga fábrica de transformadores temuma programação própria de exposições e residências. Atualmente seus interesses centrais são a arte, o design e a fotografia da antiga Alemanha Oriental, como na futura exposição “Die Ostdeutschen” (Os alemães-orientais), com fotografias de Roger Melies.
  • Foram incluídos na programação da exposição workshops e palestras sobre moda e visitas ao ateliê, que, desde janeiro de 2019, fazem parte do projeto DIALOG MODE. Foto: © Doreen Reichenbach
    Foram incluídos na programação da exposição workshops e palestras sobre moda e visitas ao ateliê, que, desde janeiro de 2019, fazem parte do projeto DIALOG MODE.
  • Nos pavilhões, também são talhados móveis… Foto: © Katerina Valdivia Bruch
    Nos pavilhões, também são talhados móveis…
  • … e diversos cursos são oferecidos na oficina de impressão. A oficina também produz o material para as exposições nos pavilhões, por exemplo, a mostra sobre arte cubana “Otro amanecer en el trópico”. Foto: © Katerina Valdivia Bruch
    … e diversos cursos são oferecidos na oficina de impressão. A oficina também produz o material para as exposições nos pavilhões, por exemplo, a mostra sobre arte cubana “Otro amanecer en el trópico”.
  • Os galpões Reinbeckhallen alugam ateliês para diversos artistas. Alguns dos espaços ficam disponíveis para programas de residência. Foto: © Katerina Valdivia Bruch
    Os galpões Reinbeckhallen alugam ateliês para diversos artistas. Alguns dos espaços ficam disponíveis para programas de residência.

O Kindl – Centro de arte contemporânea

A arte em processo de fermentação
 
  • Logo ao lado do parque Tempelhofer Feld, não muito longe do parque Volkspark Hasenheide e da vizinhança Schillerkiez, no bairro Neukölln, fica o KINDL – Centro de arte contemporânea. Foto: © Daniel Bokor
    Logo ao lado do parque Tempelhofer Feld, não muito longe do parque Volkspark Hasenheide e da vizinhança Schillerkiez, no bairro Neukölln, fica o KINDL – Centro de arte contemporânea.
  • O casal de colecionadores radicado em Zurique Salome Grisard e Burkhard Varnholt adquiriu o monumento industrial em 2011. Em 2014, por ocasião da inauguração da recém-reformada Kesselhaus, a antiga sala das caldeiras, já foi exibida a instalação “Kitfox Experimental”, de Roman Signer. Mas o Centro de arte contemporânea completo, com um total de três andares de salas de exposições, só abriu as portas em 2016. Foto: © Jens Ziehe
    O casal de colecionadores radicado em Zurique Salome Grisard e Burkhard Varnholt adquiriu o monumento industrial em 2011. Em 2014, por ocasião da inauguração da recém-reformada Kesselhaus, a antiga sala das caldeiras, já foi exibida a instalação “Kitfox Experimental”, de Roman Signer. Mas o Centro de arte contemporânea completo, com um total de três andares de salas de exposições, só abriu as portas em 2016.
  • No Café Babette, a atração são as seis imponentes caldeiras de cobre da época em que se fabricava cerveja. Foto: © Jens Ziehe
    No Café Babette, a atração são as seis imponentes caldeiras de cobre da época em que se fabricava cerveja.
  • O espaço dá ênfase a exposições de arte contemporânea internacional com uma grande proporção de artistas que vivem em Berlim, embora a seleção curatorial se dê independentemente da origem dos artistas. Foto: © Marco Funke
    O espaço dá ênfase a exposições de arte contemporânea internacional com uma grande proporção de artistas que vivem em Berlim, embora a seleção curatorial se dê independentemente da origem dos artistas.
  • O KINDL é uma instituição sem fins lucrativos que coopera com diversos organizadores e instituições culturais, entre outros, os festivais “Tanz im August” e “48 Stunden Neukölln”. Além disso, as salas são alugadas para diferentes eventos. Foto: © Jens Ziehe
    O KINDL é uma instituição sem fins lucrativos que coopera com diversos organizadores e instituições culturais, entre outros, os festivais “Tanz im August” e “48 Stunden Neukölln”. Além disso, as salas são alugadas para diferentes eventos.
  • O diretor artístico, Andreas Fiedler, é responsável pela programação e pela seleção das pessoas convidadas para a curadoria. Ele foi responsável pela curadoria da exposição atual “Jonathan Monk – Exhibit Model Four – plus invited guests” (“Jonathan Monk – Modelo de exposição quatro – mais convidados”). Foto: © Jens Ziehe
    O diretor artístico, Andreas Fiedler, é responsável pela programação e pela seleção das pessoas convidadas para a curadoria. Ele foi responsável pela curadoria da exposição atual “Jonathan Monk – Exhibit Model Four – plus invited guests” (“Jonathan Monk – Modelo de exposição quatro – mais convidados”).
  • A atual exposição “Behind the Screen” (“Atrás da tela”) foi organizada pela curadora convidada Anne Schwanz. Foto: © Jens Ziehe, 2019
    A atual exposição “Behind the Screen” (“Atrás da tela”) foi organizada pela curadora convidada Anne Schwanz.