Ecos do Atlântico Sul
SOBRE O FUTURO DAS RELAÇÕES TRANSATLÂNTICAS DO SUL

Echoes © Goethe-Institut

Até o século 15, o Atlântico permaneceu como fronteira distinta entre a África e a Europa, de um lado; e a América, de outro. O cruzamento desta fronteira foi sucedido pela conhecida narrativa dos “descobrimentos”: a colonização, a escravização, a exploração, a migração, de um lado; e a prosperidade na Europa, de outro. A dinâmica desenvolvida a partir do intercâmbio entre os três continentes resultou em uma ligação cultural que viria a modificar fundamentalmente os três continentes. Qual é a situação do Triângulo Atlântico no século 21? Qual será a posição a ser tomada pela Europa em relação à África e à América do Sul, depois de ter exercido, durante 500 anos e de diversas formas, o poder hegemônico colonial? Como poderá ser o futuro cultural do Atlântico Sul?



 

Carnaval em construção

A exposição digital “Carnaval em Construção” fecha o projeto Ecos do Atlântico Sul, que teve duração de três anos envolvendo os Institutos Goethe na América do Sul, África e Europa. A mostra multimídia inclui filmes, ensaios, fotografias e performances de mais de 20 artistas e intelectuais dos três continentes, como por exemplo Musa Mattiuzzi, António Ole e Gabi Ngcobo. Saiba mais sobre o projeto “Carnaval em construção”.


 

Contato

Julian Fuchs
Diretor da Programação Cultural para São Paulo e América do Sul
julian.fuchs@goethe.de