Isaac Julien
Ecos do Atlântico Sul

Isaac Julien Thierry Bal

BIOGRAFIA

Isaac Julien CBE RA é um cineasta indicado ao Prêmio Turner. Criou instalações fílmicas em tela múltipla e fotografias que incorporam diferentes disciplinas artísticas para criar uma linguagem visual e poética única. Nascido em Londres, em 1960, é uma das mais proeminentes figuras da interseção entre artes mediais e cinema da atualidade. Enquanto estudava pintura e cinema na St Martin’s School of Art, onde se graduou em 1984, Issac Julien co-fundou o coletivo Sankofa Film and Video, no qual atuou ativamente de 1983 até 1992.
 
O filme de estreia de Julien, “Looking for Langston”, garantiu ao artista um fã-clube. O aclamado drama documentário de 1989 investiga o autor Langston Hughes e a renascença do Harlem. Trabalhos mais antigos incluem “Young Soul Rebels” (1991), o qual foi premiado na Semaine de la Critique Prize do Festival de Cinema de Cannes. Seu filme de 1996, “Frantz Fanon: Black Skin, White Mask”, foi recentemente restaurado pelo British Film Institute e relançado em uma versão Blu-ray, em 2017.
 
Julien foi pioneiro em uma forma de instalação de tela múltipla com obras como “Western Union: Small Boats” (2007), que lhe rendeu o Prêmio Charles Wollatson em 2017, “Ten Thousand Waves” (2010) e “Playtime” (2014).
 
Seu trabalho integra coleções de instituições em todo o mundo, como Tate, em Londres; Museum of Modern Art, em Nova Iorque; Centre Pompidou, em Paris; Solomon R. Guggenheim Museum, em Nova Iorque; Zeitz Museum of Contemporary Art (Zeitz MOCAA); a coleção da Cape Town and Towner Art Gallery, Eastbourne, Reino Unido. Em 2013, no MoMA, NY, foi publicada uma pesquisa monográfica de sua carreira até o momento, intitulada “Riot”.