Arquiteturas Sonoras #3
Goethe na Vila

 Leo Lins

Arquiteturas Sonoras #3- Memórias do Concreto" é uma residência artística do Grupo NUA na Casa 8 da Vila Itororó. Nesta experiência, voz, movimento, corpo e performance serão entendidos a partir das relações possíveis com a fisicalidade dos materiais que constituem as paredes, teto e chão da Casa 8.

O projeto é uma continuidade da pesquisa já iniciada nos projetos Arquiteturas Sonoras #1 e #2, nos quais o grupo investigou possíveis intersecções poéticas entre movimento, voz e arquitetura, considerando especialmente as características acústicas de diferentes sítios arquitetônicos.

Nesta terceira edição, a materialidade do espaço será o ponto de partida, as diferentes camadas de materiais que constituem a formação da Casa 8. Concreto, argamassa, areia, tijolo, cimento, cada material contém uma vibração, uma característica poética, e uma relação própria com a matéria humana. Voz, movimento, corpo e experiência serão entendidos a partir das relações possíveis com a fisicalidade dos materiais que constituem a Casa 8.

O traço que deixa memória no corpo e o traço que transforma as paredes. O impacto, o descascar, a deterioração, o reformar e o construir em nossos corpos-casa. Dançar a memória da pele, das paredes, das camadas de reformas daquele espaço, dos diferentes materiais, de diferentes épocas, que foram sobrepostos e formam a estrutura concreta do edifício.

Além do processo de residência do grupo, será realizada uma semana de práticas abertas, onde o grupo convidará 8 pessoas para experimentarem alguns dispositivos e situações criados durante a residência. Ao fim do projeto, será realizado um compartilhamento público dos materiais sonoro-coreográficos juntamente com os participantes da semana de práticas abertas.

Ficha Técnica

Performance: NUA
Direção: Lineker 
Criação e Performance: Carolina Holy, Chico Lima, Lineker, Renata Dalmora e Talita Florêncio 
Consultor de Áudio: Thiago Salas
Produção executiva e administrativa: Iolanda Sinatra
 

Integrantes

Carolina Holy é atriz, intérprete e pesquisadora, Bacharel em Artes Cênicas pela Universidade   Estadual de Campinas, graduada em 2012. Atualmente participa como atriz e improvisadora n’A Musa Heroica Companhia de Teatro, dirigida por Rhena de Faria e do Grupo NUA – Coletivo Artístico Indisciplinar.
 
Chico Lima é bacharel em Artes Cênicas pela Unicamp e integrante fundador da Cia. de Teatro Acidental. Como bailarino, integra o Grupo NUA de dança e voz, colabora em alguns trabalhos da Cia. 8 Nova Dança e tem seu trabalho solo "Tentativas Contra o Vento".
 
Lineker é bailarino, cantor, compositor, performer e diretor. Suas criações não se definem por um segmento artístico específico ou recortado, mas pelo cruzamento das experiências que constituem sua trajetória, tendo como eixo central as intersecções poéticas entre o movimento e a voz cantada. É bacharel em Música Popular e mestre em Artes da Cena pela UNICAMP.
 
Renata Dalmora é atriz graduada em Artes cênicas pela UNICAMP. Integra o NUA desde 2012, onde atuou como intérprete criadora nos espetáculos “Depois” e “Arquiteturas Sonoras”. Em 2016 participou como atriz no espetáculo teatral “Ouvido no Escuro” com direção de Juliana Galdino. Atua também em vídeos comerciais e cinema.
 
Talita Florêncio é formada pela UNICAMP e atua como performer e pesquisadora em dança. Em suas pesquisas autorais tem desenvolvido estratégias de correlação entre o corpo, som e as artes visuais; com foco para o desenho, a improvisação e o desenvolvimento de mídias e tecnologias analógicas na criação artística.