Enciclopédia Prática do Morar
Goethe na Vila

Enciclopédia Prática do Morar

Enciclopédia Prática do Morar consiste em um conjunto de investigações, ocupações, uma exposição processual e um protótipo de publicação, a serem realizados na Vila Itororó. Seu objetivo é analisar, de maneira ampliada e propositiva, os modos de morar e as práticas de vizinhança que constituíram o cotidiano da Vila Itororó e como essas histórias podem fomentar a constituição do centro cultural. 

Durante um mês, o coletivo Micrópolis adotará a Casa 8 do complexo da Vila Itororó como um laboratório de pesquisa aberto ao público, onde vão ser acumuladas as narrativas resultantes das pesquisas realizadas com ex-moradores, vizinhos e atuais frequentadores do espaço. 
 
Ao longo desta pesquisa, será elaborada uma enciclopédia prática que reúne este conjunto de práticas cotidianas envolvidas pelo ato de morar, buscando não apenas descrevê-las e ilustrá-las, mas também, e sobretudo, recuperar sua potência como cultura e como ferramenta para a reinvenção da noção de habitação nos dias de hoje.
 
Além da produção da enciclopédia, o coletivo vai realizar também uma série de eventos públicos inspirados nas atividades coletivas que aconteciam antigamente na Vila. Para além de uma retomada nostálgica da história do lugar, essas ações buscam experimentar possibilidades para o futuro do espaço.

Programação 

Clube público Itororó
Sábado. 3 de junho de 2017 | das 12h às 17h

Na Vila Itororó foi construída a primeira piscina privada de São Paulo que, junto com uma quadra poliesportiva, compunha o clube Éden Liberdade. As águas dessa piscina vinham do riacho do Vale Itororó, que passava onde está localizada a Avenida Vinte e Três de Maio, hoje muito mais árida que naquele tempo. O clube, ponto de encontro dos antigos moradores da vila, abrigava bailes, festas, esportes, churrascos e banhos. Como será que poderíamos habitar esse espaço nos dias de hoje? Chame xs amigxs e venha passar um sábado de clube (público) na vila!

Sala de TV pública
Quinta, 8 de junho de 2017 | das 18h às 20h

Há rumores que Francisco de Castro, o inventivo mestre de obras que construiu a Vila Itororó, imaginou que aquele lugar receberia o primeiro cinema ao ar livre da cidade. A sala de TV pública é um híbrido de cinema e sala de estar, que abre suas portas para experimentar essa possibilidade de habitar a vila. Filme a definir. 

BiografiaS

Belisa Murta
Arquiteta e Urbanista pela UFMG, completou parte de seus estudos na FAUP - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Porto, Portugal. É integrante dos coletivos Micrópolis e MASTERp la n o.
 
Felipe Carnevalli
Arquiteto e Urbanista pela UFMG, completou parte de seus estudos no Instituto de Urbanismo de Paris, França. Atualmente, trabalha como assistente editorial na Revista PISEAGRAMA e integra o coletivo Micrópolis.
 
Fernanda Gomes
Arquiteta e Urbanista pela UFMG, completou parte de seus estudos na Bauhaus Universität (Weimar, Alemanha). Atualmente, integra o coletivo Micrópolis.
 
João Carneiro
Graduado em Ciências Sociais na Columbia University (Nova York), com especialização em Estudos Urbanos e Arquitetura. João completou parte de seus estudos no Instituto de Ciências Políticas de Paris (Sciences Po) e na UFMG. Atualmente, é integrante do coletivo Micrópolis.
 
Marcela Rosenburg
Arquiteta e Urbanista pela UFMG, completou parte de seus estudos na Royal Academy of Arts - KABK (Haia, Holanda). É integrante do coletivo Micrópolis.
 
Mateus Lira
Arquiteto e Urbanista pela UFMG, completou parte de seus estudos na Central Saint Martins College of Art and Design (Londres, Reino Unido) e atualmente integra o coletivo Micrópolis e atua na ASF - Arquitetos sem Fronteiras Brasil.
 
Vítor Lagoeiro
Arquiteto e Urbanista pela UFMG, completou parte de seus estudos na Central Saint Martins College of Art and Design (Londres, Reino Unido). Atualmente integra os coletivos Micrópolis e MASTERp la n o, além de trabalhar como assistente editorial na Revista PISEAGRAMA e curador na rádio online A-MIG.