Speak again, Speak like Rain
Goethe na Vila

Speak Again Speak Like Rain

Speak Again, Speak Like Rain é um projeto participativo sobre interstícios urbanos, além de spoken word como forma cultural de ativismo. A prática da poesia urbana serve de veículo e leva os participantes a debater o direito à cidade, celebrar a vida urbana, abraçar visões e superfícies de concreto. Convidados: Cinthya Santos e Slam Resistência, dentre outros. O projeto oferece oficinas de poesia interstíciosDADA às quintas e sábados durante o período de ocupação.

SPEAK AGAIN, SPEAK LIKE RAIN - FALE NOVAMENTE, FALE COMO CHUVA – é um projeto participativo que foca na arte do spoken word como forma cultural de ativismo e no qual a prática do sarau e do slam enxerga interstícios urbanos como oportunidades e recursos.
 
Em uma série de quatro oficinas organizadas no Goethe na Vila com participação de poetas e autores de spoken word da cena paulistana, o público constrói um trabalho coletivo heterogêneo a partir da observação do espaço público, social e urbano, como é e como é desejado ser.
 
As palavras como ferramenta de observação, investigação, narração e possível compreensão de São Paulo falam por uma narração visual de memórias e comportamentos.
 
As oficinas são encontros abertos a pessoas de todas as idades interessadas em escrever e expressar sua percepção do espaço urbano e do contexto em que vivem. Através de um sistema simples e de certa forma dadaísta, os participantes elaboram poemas que irão compor uma coletânea de pensamentos e de reflexões sobre realidades e políticas sociais; essa coletânea formará a concretização do conhecimento compartilhado ali.
 
A obra coletiva será celebrada em um sarau ao final da ocupação, realizado com a participação de poetas locais de spoken word e do grupo Slam Resistência. A prática da poesia urbana como veículo de comunicação é um suporte para celebrar nossas visões para uma vida urbana baseada na igualdade, no direito básico à cidade, na prática coletiva de narrativas que reúnem pessoas no contexto das megalópoles.

 

Programação:

- 4 oficinas “interstíciosDADA”:
Dias 01, 03, 08 e 10/11
Quintas das 14h às 20h
Sábados das 14h às 17h
 
- Sarau de encerramento:
Sábado 17/11, das 14h às 17h
Aberto a todos os interessados

Irina Novarese
Artista visual, organizadora do projeto
 
Poeta Kimani
Escritora, poetisa, convidada das oficinas e do sarau-slam
 
Deusa Poetisa
Escritora, poetisa, convidada das oficinas e do sarau-slam
 
Mariana Felix Santos
Escritora, poetisa, convidada das oficinas e do sarau-slam
 
Michel Yakini
Escritor, poeta, convidado das oficinas e do sarau-slam
 
Haux Del Chaves
Poeta de spoken-word, co-organizador do sarau-slam
 
 

BIOGRAFIAS

Poeta Kimani
Cinthya Santos é a Poeta Kimani, que significa “menina dócil” no continente africano. Formada em gestão de Recursos Humanos e cursando o sétimo semestre de psicologia, atualmente Kimani trabalha como arte-educadora no Centro da Juventude, região de Parelheiros. Em 2017 ganhou o título no Slam de São Paulo.
Youtube

Deusa Poetisa
Deusa, pseudónimo que a conduz como artista, é titular de um bacharel e de uma licenciatura em Educação Artística com especialização em Artes Cênicas. Poetisa, educadora, oficineira, artesã, atriz e dramaturga, participa do circuito de slams e sarau e organiza o Sarau Alcova de Deusa. Recentemente lançou o fanzine „Afronte“.
Facebook
 
Mariana Felix Santos
Poetisa, cronista e slammer, é ativista cultural no Movimento Aliança da Praça (M.A.P.), coletivo que realiza atividades culturais na Praça do Forró em São Paulo. Com dois livros publicados, apresenta o programa "Além da Poesia" da TVT, além de participar do coletivo Prosa Poética.
Youtube
 
Michel Yakini
Escritor, artista-educador, produtor cultural, atuante no movimento de literatura das periferias de São Paulo e colunista da revista on-line Palavra Comum (ES). Participou de atividades literárias internacionais. Desenvolve oficinas, palestras nas áreas de literatura e apresenta recitais de poesia.
michelyakini.com/
 
Haux Del Chaves
Poeta e slammer de São Paulo. Organizador desde 2004 do Slam Resistência, uma reunião mensal de poesia oral na praça Roosevelt surgida do enfrentamento político na rua. O Slam Resistência lançará o livro “Vandalismo Lírico” com as poesias faladas mais importantes das batalhas.
Revista Caliban
 
Irina Novarese
Artista visual italiana residente em Berlim. Sua prática artística abrange desde instalações tridimensionais a livros de artista, desenho ou vídeo. Seu interesse se concentra em experiências participativas e colaborativas. Participa de diversos projetos artísticos e curatoriais.
irinanovarese.de/