Xilo na Vila
Residências e projetos culturais

Xilo na Vila_CMS

A partir da xilogravura o projeto Xilo na Vila é um convite à observação da arquitetura, dos espaços e dos detalhes da Vila Itororó, um lugar repleto de informações visuais, contexto histórico e de memórias, muitas vezes despercebidos quando o olhar não está atento.



O projeto oferece três oficinas abertas de xilogravura como forma de criar um registro subjetivo da Vila Itororó, para além da fotografia e do vídeo. A partir de caminhadas pelo canteiro de obras, os participantes dos encontros são convidados a realizar desenhos de observação das edificações, espaços ou detalhes da Vila, os quais serão utilizados para o entalhe na madeira e impressão no ateliê de gravura instalado no Goethe na Vila. As madeiras encontradas no canteiro de obras são utilizadas como matrizes de gravação. Ao final do período de ocupação, o público poderá conferir as matrizes e as impressões realizadas pelos participantes numa exposição aberta.

Xilo na Vila propõe uma experiência de observação e prática coletiva, buscando aproximar de forma afetiva a Vila Itororó do público.

SOBRE OS ARTISTAS:

Luciano Favaro é bacharel em artes visuais pela faculdade Belas Artes de São Paulo e pesquisador de estética e pensamento descolonial. Desde 2016, desenvolve juntamente com a artista Julia Viana o projeto solo sul, abordando os conceitos de território e fronteira na América do Sul.

Julia Viana é artista e pesquisa processos de criação em arte. Mestre em Artes da Cena (2014) pela UNICAMP, bacharel e licenciada em Dança (2009), pela mesma universidade. Vive em São Paulo desde 2010. Trabalha nos projetos artísticos solo sul, Grupo Vão e Corpo Projeção.

EVENTOS ABERTOS:

Oficina de Xilogravura
A Oficina de Xilogravura – Xilo na Vila tem início com uma introdução à história da xilogravura e suas técnicas básicas, como o entalhe das matrizes, a utilização de cada goiva e a impressão de imagens em papel.
Em seguida, os participantes são convidados a caminhar pelo espaço da Vila Itororó, observar o lugar e fazer desenhos das edificações, espaços ou detalhes da Vila.
Com os desenhos em mãos, os participantes retornam ao ateliê situado no Goethe na Vila onde realizam o entalhe das imagens nas matrizes e a impressão em papel.

Oficina aberta à todos, não é necessário ter conhecimento prévio para participar. Inscrição prévia: envie seu nome, RG e telefone de contato ao email xilonavila@gmail.com.

Número máximo de participantes por oficina: 15 pessoas. Cada oficina é independente.
Dias 09/06, 16/06, 23/06 (sábados), das 10h às 13h30.
 
Ateliê aberto
O ateliê de xilogravura está aberto durante dois dias da semana, caso os participantes das oficinas desejem continuar trabalhando nas matrizes e nas impressões das imagens.
Dias 12/06, 19/06 e 26/06 (terças-feiras), das 14h às 17h.  
Dias 14/06, 21/06 e 28/06 (quintas-feiras), das 14h às 19h.
 
Exposição – Xilo na Vila
Na última semana da ocupação é realizada uma exposição no Canteiro Aberto, aberta ao público, com as matrizes entalhadas e as impressões feitas pelos participantes das três oficinas de xilogravura.
Visitação: dias 29/06 (sexta), 30/06 (sábado) e 03/07 (terça), das 14h às 17h.

Recomendamos chegar 10 minutos antes das atividades.
É obrigatório o uso de sapatos fechados para acessar o pátio de casas.