Visita em Casa
​Marie Darrieussecq

Marie Darrieussecq Marie Darrieussecq | © Yann Diener Marie Darrieussecq nasceu em 1969, em Bayonne, e vive em Paris. É escritora e  psicanalista. Estudou Letras na École Normale Supérieure de Paris e foi, durante alguns anos, docente na Universidade de Lille. Em 1997, concluiu seu doutorado na Universidade de Paris. Durante o período em que preparava sua tese, escreveu o romance Truismes [Truísmos], de 1996, no qual escreve sobre um tipo de mulher independente. O livro foi um sucesso mundial. Seguiram-se outros romances: Le BéBé [O BeBé], de 2004, Clèves (2011) e Il faut beaucoup aimer les hommes [É preciso amar muito os homens], de 2015. Il faut beaucoup aimer les hommes, cujo título alude a uma citação de Marguerite Duras, aborda a relação entre uma atriz branca de sucesso e um cineasta negro, tendo, portanto, como tema a discussão acerca do racismo e da atribuição de papéis.

Marie Darrieussecq foi diversas vezes premiada pelas suas obras. Em 2013, recebeu o Prêmio Médicis por Il faut beaucoup aimer les hommes.