Acesso rápido:

Ir diretamente ao contéudo (Alt 1)Ir diretamente à navegação secundária (Alt 3)Ir diretamente à navegação principal (Alt 2)

Fritz Bauer: uma morte anunciada

Idioma alemão
Legendas: árabe, checo, alemão, inglês, espanhol, francês, russo, português, hebreu, chinês
Gênero documental
País Alemanha
Ano 2015
Direção: Ilona Ziok
Produção: CV Filmproduktions GmbH (Berlín) em coprodução com Saarländischer Rundfunk (SR) (Saarbrücken)
Duração: 110 minutos

______________________________

Durante o processo contra os criminosos nazistas, Fritz Bauer foi um dos denunciantes mais determinados na Alemanha Ocidental. Bauer estava convencido de que qualquer pessoa tinha o direito de se rebelar contra atos arbitrários do Estado. Em 1953, na qualidade de procurador-geral da Baixa Saxônia, ele conseguiu reabilitar os combatentes da resistência que haviam sido executados pelo ataque a Hitler em 20 de julho de 1944. Como procurador-geral em Hesse (1956 a 1968), foi ele quem começou os julgamentos de Auschwitz em Frankfurt, o primeiro grande julgamento alemão contra criminosos de guerra nazistas. Na era conservadora Adenauer, ele se opôs obstinadamente à política de silêncio e esquecimento e exigiu que os culpados fossem levados a julgamento para serem responsabilizados por seus crimes. Em Frankfurt, os responsáveis ​​pela política de extermínio dos nazistas no campo de concentração de Auschwitz-Birkenau foram condenados. Fritz Bauer também desempenhou um papel importante na captura de Adolf Eichmann. Por ter dúvidas fundadas de que os tribunais alemães exigiriam com energia suficiente a extradição de Eichmann para acusá-lo de assassinato em milhares de processos judiciais, foi ele quem deu ao serviço secreto israelense a pista decisiva sobre seu paradeiro. Eichmann foi finalmente julgado em Jerusalém.

Apesar de todas as suas conquistas, Fritz Bauer caiu em uma espécie de esquecimento. O documentário Fritz Bauer - Uma morte anunciada de Ilona Ziok o trouxe de volta à memória da sociedade alemã. Filmes como o longa-metragem The State against Fritz Bauer (2015), de Lars Kraume, ou o documentário francês Fritz Bauer. Procurador-Geral. O caçador de nazistas, de Catherine Bernstein, abordou o assunto. Bauer está sendo homenageado por ser um lutador exemplar contra os crimes nazistas. Na década de 1960, seu compromisso era visto de forma crítica, pois interferia no anseio pelo esquecimento e na discussão pública sobre a prescrição de crimes. Como um judeu da Suábia, ele sofreu durante toda a sua vida ataques antissemitas e enfrentou inimizades políticas. Bauer conseguiu iniciar um debate público em torno do passado nacional-socialista, embora suas ideias sobre lei e política social tenham sofrido resistência. O aparelho judicial foi dominado por ex-nazistas e um processo dirigido contra juristas envolvidos no sistema nacional-socialista foi suspenso. Em junho de 1968, ele morreu em seu apartamento, em circunstâncias ainda não esclarecidas. A diretora Ilona Ziok revisou cuidadosamente os arquivos e encontrou declarações do procurador-geral de Hessian que são de grande importância. Com seu filme, consegue traçar um retrato impressionante desse perseguidor diligente dos crimes nazistas.

Assistir ao filme agora
Top