Acesso rápido:

Ir diretamente ao contéudo (Alt 1) Ir diretamente à navegação principal (Alt 2)

Analisando o comportamento frente à distância
Manifestações cotidianas: O que fica? O que vem?

Ilustração: Tão perto e tão longe
Ilustração: Tão perto e tão longe | Foto (detalhe): © Nadine Shaabana

A eclosão da pandemia transformou nosso dia a dia: na família, no trabalho, no lazer, nas interações entre as pessoas – percebemos impactos e perturbações em todos os lugares. As definições de proximidade e distância parecem ter se alterado. Srishti Gupta Roy examina com atenção como e onde isso acontece exatamente. A ilustradora explora diversas áreas da vida e implementa por meio da arte novos comportamentos de proximidade e distância nessas esferas.

Por Srishti Gupta Roy


Illustration von Srishti Gupta Roy Illustration von Srishti Gupta Roy | Illustration: © Srishti Gupta Roy
Tão perto e tão longe: a ilustração explora o conceito da proximidade espacial que constitui a normalidade na maioria das famílias indianas de classe média. Mas será que proximidade equivale a intimidade? Será que a distância emocional não aumenta à medida em que a proximidade aumenta? Mesmo que mais e mais famílias trabalhem, estudem e passem mais tempo em casa, essa proximidade física não significa laços mais estreitos e intimidade. Pelo contrário, muitas famílias vivem hoje em realidades virtuais paralelas – dentro de suas telas.

Illustration von Srishti Gupta Roy Illustration von Srishti Gupta Roy | Illustration: © Srishti Gupta Roy
Todas as pessoas são iguais, mas algumas são mais iguais que outras: o primeiro lockdown na Índia iluminou as grandes diferenças entre hierarquias sociais. Enquanto as pessoas privilegiadas reclamavam porque os restaurantes estavam fechados e por não poder comemorar aniversários, migrantes viajavam milhares de quilômetros sem comida nem dinheiro para chegar à sua cidade natal. Será que essa alienação continuará depois da pandemia? Será que essas diferenças aumentarão?

Illustration von Srishti Gupta Roy Illustration von Srishti Gupta Roy | Illustration: © Srishti Gupta Roy
Não me transforme em uma deusa da multitarefa, simplesmente ajude: também entre os casais estão ocorrendo mudanças. As pessoas que ficam em casa 24/7 têm que se organizar de maneira diferente e redefinir a igualdade. A deusa hinduísta da multitarefa tem uma aparência moderna. Entretanto, os homens também estão executando uma parte maior das tarefas domésticas e assumindo alguns deveres do dia a dia. Ou esse é apenas o desejo de nossa ilustradora?

  • Ilustração: Tão perto e tão longe Foto (detalhe): © Nadine Shaabana
    Ilustração: Tão perto e tão longe
  • Ilustração: Tão perto e tão longe Foto (detalhe): © Nadine Shaabana
    Ilustração: Tão perto e tão longe
  • Ilustração: Tão perto e tão longe Foto (detalhe): © Nadine Shaabana
    Ilustração: Tão perto e tão longe
O mundo perfeito do trabalho: do escritório para o home office e parcialmente de volta – ao longo da pandemia, podemos adivinhar como o mundo do trabalho está mudando radicalmente. Nossa ilustradora mostra o que foi, o que é e o que poderia ser. Sobretudo as hierarquias e os comportamentos associados eram claramente definidos antes da pandemia. Com o advento do trabalho realizado em casa, as coisas mudaram, as fronteiras da hierarquia estão se tornando cada vez mais difusas. De repente, comportamentos típicos não podem mais ser claramente atribuídos. Pessoas que ocupam posições de chefia e de subordinação estão trabalhando mais em conjunto. Será que isso continuará assim no futuro?

Top