Acesso rápido:

Ir diretamente ao contéudo (Alt 1)Ir diretamente à navegação secundária (Alt 3)Ir diretamente à navegação principal (Alt 2)
Da série "Sapatos de açúcar" (2018), de Tiago Sant’Ana. Performance no antigo Engenho de Freguesia, em CandeiasFoto: Maiara Serqueira © Tiago San't Ana

Especial
Pós-colonialismo


América Latina


Relações Norte-Sul


Leia mais

Linha equatorial amarela: marcando a latitude geográfica zero grau, o monumento equatorial La Mitad del Mundo em San Antonio de Pichincha, Equador, América do Sul Foto (detalhe): Guenter Fischer © picture alliance/imageBROKER

Night Shift © Elise Rose @elisexrose

Ecos do Atlântico Sul

Até o século 15, o Atlântico permaneceu como fronteira distinta entre a África e a Europa, de um lado; e a América, de outro. O cruzamento desta fronteira foi sucedido pela conhecida narrativa dos “descobrimentos”: a colonização, a escravização, a exploração, a migração, de um lado; e a prosperidade na Europa, de outro. A dinâmica desenvolvida a partir do intercâmbio entre os três continentes resultou em uma ligação cultural que viria a modificar fundamentalmente os três continentes. Qual é a situação do Triângulo Atlântico no século 21? Qual será a posição a ser tomada pela Europa em relação à África e à América do Sul, depois de ter exercido, durante 500 anos e de diversas formas, o poder hegemônico colonial? Como poderá ser o futuro cultural do Atlântico Sul?


Top