The Power of Printmaking

The Power of Printmaking - Marke
© Carlos Scliar

Exposições, residências artísticas, workshops, publicações e a criação de uma rede de intercâmbio internacional.

"Nós vivemos em meio a uma cultura na qual os processos de reprodução já há muito tempo têm prevalência sobre os processos de produção". (Boris Groys)

Em tempos de crise econômica, a arte reprodutiva, como por exemplo a gravura, assume um papel especial. Ela desde sempre manteve laços mais fortes com o social e o político, sendo mais democrática do que outras artes visuais.

A gravura artística, que por séculos a fio delineou tanto a imagem da América do Sul na Europa como a imagem da Europa na América do Sul e teve no início dos anos 70 um período de florescimento, vive agora uma fase de renascimento.

O projeto The Power of Printmaking emerge desse contexto, propiciando o intercâmbio internacional entre artistas e interligando através de uma rede países da América do Sul e da Europa. Que tal iniciativa tenha surgido em Porto Alegre não é por acaso. Com a fundação do "Clube de Gravura”, nos anos 50, partiu daqui um importante impulso que se irradiou internacionalmente. Tomando como exemplo os clubes de gravura do Rio Grande do Sul e do México, foram fundadas associações semelhantes em Montevidéu e Lisboa.  Tratavam-se de modelos de trabalho coletivo, ao feitio do que hoje tem atraído novamente muitos artistas. Há centenas de ateliers de gravuras em Assunção, Berlim, Bogotá, Buenos Aires, Lisboa, Montevidéu, Porto Alegre e São Paulo, nos quais tanto artistas estabelecidos como iniciantes fazem experimentações com cores e materiais, produzindo uma “simbiose entre arte e ofício” (Rolf Kuelz-Mackenzie).

A gravura foi a primeira forma de arte reprodutível em série. O admirável trio formado por Lutero, Dürer e Gutenberg foi o primeiro a compreender e fazer uso das possibilidades revolucionárias da prensa móvel, engendrando a matriz para uma discussão que hoje voltou à ordem do dia. “The Power of Printmaking” é uma contribuição a essa discussão, que na era digital é mais atual do que nunca. Pois “nós somos há muito tempo cercados de cópias por todos os lados, nosso pensamento e nossa imaginação são influenciados pela reprodução de clichês culturais – e nossos corpos provavelmente em breve também serão clonados” (Boris Groys).

Eventos realizados em 2016 no âmbito do projeto “The Power of Printmaking”:

•    Exposição “Um olhar de Berlim sobre a arte impressa em Porto Alegre de 1960 a 2015”, organizada pelo curador berlinense Dr. Rolf Külz-Mackenzie a partir da coleção da Pinacoteca Barão de Santo Ângelo, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Confira o catálogo). A exposição pôde ser visitada em julho/agosto de 2016 no MARGS.

•    Residência artística de Thomas Kilpper na Vila Flores, em Porto Alegre. Além dessa, acontecerão residências artísticas também em outras cidades sul-americanas. 


•    Concurso de gravuras: Um concurso nacional é promovido pelo Goethe-Institut Porto Alegre com o intuito de incentivar jovens artistas da área da gravura. Um júri especializado escolhe anualmente quatro entre os melhores trabalhos inscritos, que são, então, expostos na Galeria do Goethe-Institut. Em 2016 os escolhidos foram Rafael Muniz (Porto Alegre), Raphaelle Faure-Vincent (São Paulo), Natalia Feldens Maiztegui (Porto Alegre) e Katia Fiera (São Paulo).

•    Os 500 anos da xilogravura de Dürer “Rhinozerus 1515” foram o ensejo para uma exposição na Galeria do Goethe-Institut intitulada “Deambulações: entre gravuras e rinocerontes”. A exposição trazia obras de 18 artistas da Argentina, Brasil, Alemanha, Espanha e EUA, bem como de membros do grupo de gravura do Instituto de Artes, que estabeleceram um diálogo com a xilogravura de Dürer utilizando-se de diferentes técnicas gráficas. Paralelamente ocorreu um seminário internacional de dois dias, que abordou o tema a partir das mais diferentes perspectivas. A exposição está percorrendo a América do Sul. O catálogo português-alemão contendo as palestras e ilustrações das obras artísticas será publicado em novembro.