Jogos do Sul Tiradentes Cultural Rio 2016+1

Rio 2016+1
Victor Oliveira © Street Football World

Em 5 de agosto (sábado), exatamente um ano após o início do megaevento esportivo, uma série de atividades vai incentivar adultos, jovens e crianças a discutir o que mudou na cidade com a passagem dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. O evento “Rio 2016+1: Onde estamos e para onde vamos?” vai abordar diferentes aspectos do “legado”, como desenvolvimento urbano, iniciação esportiva, direitos humanos e a recuperação do meio ambiente.

A ação terá como palco principal a Praça Tiradentes, marcando a parceria firmada entre o Centro Carioca de Design/Instituto Rio Patrimônio da Humanidade/Prefeitura do Rio, Goethe-Institut Rio de Janeiro, Agência Alemã de Cooperação Internacional (GIZ), Ministério Federal da Alemanha para Cooperação Econômica e Desenvolvimento (BMZ) e ONGs brasileiras e alemãs. A programação vai começar com uma barqueata pela Baía de Guanabara, seguida de “bicicletada” pelas ruas do Centro, torneio de futebol social, feira orgânica, oficinas artísticas, lançamento de livros, debates, música e performances culturais.
 
As ações acontecem de forma integrada à já tradicional Tiradentes Cultural, evento mensal realizado na praça.
 
Confira a programação:
 
08h – Barqueata da Baía de Guanabara
Liderada pelo coletivo Baía Viva, a barqueata passará por pontos de interesse ambiental da Baía de Guanabara, levando a bordo jornalistas, pescadores e a velejadora brasileira Isabel Swan, medalhista olímpica em Pequim 2008, que foi atrapalhada pelo lixo flutuante nas provas de 2016.
Ponto de encontro: Entrada do Museu do Amanhã
 
10h – Festival de Futebol
Cones e cordas vão demarcar o campo de jogo para o torneio de futebol social (10h às 17h) do Street Football World (SFW), com times mistos de jovens craques do Instituto Participar (Vidigal), Associação Estrela Sports (Rocinha), Craques do Amanhã (Vila Aliança/ time campeão da Taça das Favelas 2017), Fundação Gol de Letra (Caju) e Estrela Nova (Jacarepaguá).
 
12h30 – Bicicletada pela Baía Viva
Com a conclusão da barqueata, um grupo sairá de bicicleta da entrada do Museu do Amanhã e pedalará até a Praça Tiradentes. Os participantes realizarão um abraço simbólico à essa área do Centro do Rio.
 
13h – Tiradentes Cultural: Rio 2016+1
O tradicional evento contará com 15 barracas com informações de ONGs que atuam em defesa da Baía de Guanabara. Haverá também o lançamento dos livros: “Baía de Guanabara: Ocupação histórica e avaliação ambiental" e "Bacia da Baía de Guanabara: características geoambientais, formação e ecossistemas", do Geógrafo Elmo Amador / Barraca Baia Viva. Ocorrerá ainda uma roda de conversa com a Assembleia Popular da Água falando sobre o tema.

13h – Feira de produtos orgânicos e agroecológicos
Cinco barracas venderão, até as 17h, produtos sem agrotóxicos e transgênicos produzidos por agricultores familiares de municípios da Região Metropolitana do RJ.

13h – DJ Calani
 
14h – Oficinas de arte para crianças
Os artistas Thelma Vilas Boas e Marcos Cardoso oferecerão oficinas de arte para crianças e jovens, como as que vêm sendo realizadas no âmbito do projeto Lanchonete<>Lanchonete, do coletivo Saracvra. As atividades acontecerão até as 17h.
 
14h – Intervenções artísticas com Flavia Meireles e Urutau Guajajara (Aldeia Maracanã)
Floresta e cidade, árvores e concreto. “Aw ywy eta ‘zara” - “Essa terra tem dono” propõe uma série de ações na Praça Tiradentes que confrontam a sabedoria e história da floresta com o concreto, por intermédio de contação de histórias, cantos indígenas, pintura corporal e ações simbólicas.
 
15h – Debate sobre o legado olímpico
A temática que permeia todo o evento será debatida no palco, com convidados.
Thelma Vilas Boas / Lanchonete<>Lanchonete, Saracura
Cesar Jordão / Saracura
Victor Oliveira / Streetfootball World
Sergio Ricardo / Baia Viva
Moderação: Paula Camargo / Tiradentes Cultural
 
15h50 – Lançamento da “Agenda por uma Baía de Guanabara Viva”
Documento elaborado em cooperação com diversas instituições participantes e parceiras do Movimento Baía Viva, por ativistas e pesquisadores em diversas plenárias públicas e fóruns itinerantes e de parceria firmada com o Goethe-Institut, GIZ e a Fundação Heinrich Böll.

16h10 – Exibição de “Guanabara 16”
O filme documentário de Flávio Abreu retrata a luta da sociedade civil e movimentos sociais, da academia e pescadores artesanais em defesa da Baía de Guanabara. Será exibida a versão curta do filme, com 15 minutos.
 
16h30 – Balako DJ
Balako é formado pela dupla carioca Diogo Stausz e Rodrigo Peirão. Traz uma sonoridade e ritmos brasileiros que vai transformar a Praça numa pista de dança.
 
18h – Jessie Evans
Jessie Evans é cantora, saxofonista e artista visual californiana que, depois de uma estadia em Berlim, mudou-se para São Paulo, onde vive desde 2013.
 
19h – DJ MAM
DJ MAM do Rio de Janeiro é artista, produtor, cantor e compositor da música moderna brasileira. O seu repertório é composto por músicas e remixes próprios que corre das raízes de Baile Funk, Samba, Carimbó, Manguebeat, Candomblé, Coco e Forró até os sons globais de Trap, Moombahton, Dubstep, Digital Cumbia , Kuduru, Afrobeat e Raggamuffin, criando uma malha perfeita de permutações sonoras originais.
 
20h – Encerramento