'Intervenção' e o filme-bomba

Intervenção
Divulgação

"Intervenção", filme dirigido por Caio Cobra e produzido pela Mídia Bridge teve sua primeira exibição numa sessão de gala no Cine Odeon. Pautado pelo processo de expansão das UPPs pelos morros cariocas e tentando alçar voos (a base de muitos drones) rumo a uma repetição do fenômeno Tropa de Elite, o filme pousa, no máximo, na Framboesa de Ouro.

Poderíamos falar, inicialmente, sobre como algumas captações de imagem do filme parecem dirigidas por meu irmão de 6 anos que sonha ser youtuber – é mesmo impressionante a inabilidade na reprodução do formato de imagens gravadas com celular –. Poderíamos ainda falar das reproduções cenográficas tão de favela quanto as do Espaço Favela no Rock In Rio – a sequência do copinho de cerveja na mesa de sinuca ao som de Dudu Nobre antes do Caveirão passar é inacreditável de tão ruim –. Ou então falar sobre o constrangedor desejo de emplacar slogans – Qual foi meu chefe?; Eu sou o comando; Cadê a peça?; Não acua o rato, são alguns dos exemplos mais icônicos –. Isso sem contar como o filme consegue desperdiçar o talento de Zezé Motta, André Ramiro e Babu Santana, ao mesmo tempo. Pensou que era só, meu chefe? Pois tem mais.

A cena da desova do caminhão roubado em que as pessoas da favela, como canibais, avançam sobre TVs de LCD é das coisas mais pavorosas que o cinema brasileiro produziu em 2019: imoral porque simplesmente inventa uma favela e a joga na tela, anti-ética (sim, com hífen) porque não se preocupa com a recepção dessas imagens e nociva porque corrompe a representação dos morros e favelas cariocas. A voz de uma espectadora, de quem não sei o nome nem o rosto, pontuou isso ao fim da sessão e este crítico só fez agradecer.

Num gesto fílmico que termina por expor de forma recreativa espaços tão complexos quanto os morros cariocas, o filme de Cobra e equipe parece, por fim, tão interessado em falar de armas, de guerra urbana, de violência civil, que faz de si mesmo o símbolo maior dos grandes conflitos: uma grande e estrondosa bomba.