Lições do Lockdown

Key Visual: Lockdown Lessons Photo (detail): © John Simitopoulos

O mundo vem vivenciando o vírus da Covid-19 simultaneamente de forma direta e indireta, tanto em função da natureza global da pandemia, quanto de sua manifestação em diferentes períodos de tempo, constituindo várias ondas. Por essa razão, já surgiu de início a questão sobre o que seria possível aprender com essa catástrofe – tanto em termos sociais e tecnológicos, quanto pós-coloniais e relativos à sociedade civil.

Graças a sua presença em quase 100 países e sua respectiva rede de contatos locais, o Goethe-Institut tem ótimos pré-requisitos para dar início a um intercâmbio intelectual sobre essa questão que afeta todo o mundo. A cultura, em seu sentido mais amplo, pode atuar aqui como fator de impulsionamento de possíveis mudanças de curso na sociedade. Através da cultura, é possível traçar linhas para o futuro, em uma época na qual a política, sob a força dos acontecimentos, age sobretudo de maneira cautelosa. Isso envolve traçar linhas gerais em diferentes setores da vida pública.
 
O projeto Lições do Lockdown toma cinco áreas como enfoque, abordando cada uma delas em módulos separados de investigação e pesquisa. A implementação de cada módulo se dá nos diversos Institutos ao redor do mundo. 

O módulo “Democracia e Solidariedade” analisa a pandemia em sua importância para os sistemas sociais de maneira geral e para a democracia em especial. Em seu cerne, está a questão: quanta solidariedade é necessária em tempos de crise, a fim de evitar o desmoronamento de sociedades em agrupamentos antagônicos? As contribuições para este tema vêm da Índia, da Grécia, da Alemanha e dos Estados Unidos. 
Já o módulo “Mudança Tecnológica” é dedicado ao aspecto da igualdade em contraponto a estruturas hierárquicas. Por meio do programa "Decentralised Autonomous Organisation with Others", o Goethe-Institut é um dos cofundadores de uma rede de cooperação transnacional na área de artes e tecnologias blockchain. Entre os membros desta rede estão instituições e comunidades internacionais de arte e tecnologia em cidades como Berlim, Hong Kong, Minsk, Moscou, Joanesburgo e Londres.

No módulo “Ciência e Pesquisa”, sob a coordenação do Goethe-Institut de Bruxelas, questiona-se por que a reação à pandemia foi comparativamente tão imediata e enérgica, enquanto a reação às mudanças climáticas se dá de maneira tão lenta.

O módulo “Indústria Criativa”, por sua vez, explora novas oportunidades e apresenta produtos e soluções inovadoras do continente africano em resposta à pandemia. A implementação deste módulo do projeto se dá em Windhoek, na Namíbia.
O módulo “Proximidade e Distância” aborda questões socialmente críticas no Brasil, na Índia, na Coreia do Sul e na Alemanha sob a forma de contribuições editoriais sobre o tema a partir desses termos antagônicos.  

 Na busca por respostas a essas perguntas, são utilizadas abordagens distintas, que se caracterizam por seu caráter discursivo, cinematográfico, têxtil e artístico. As Lições do Lockdown são a continuação do projeto Pensando o amanhã, iniciado em 2020 com o envolvimento de aproximadamente 100 intelectuais e artistas de 50 países, que apresentaram suas posições a respeito da pandemia e dos possíveis efeitos da mesma para a sociedade.

Top