Experimentos na aula de alemão como língua estrangeira Por que um balão de ar quente voa?

Como voa um balão de ar quente? – Este questionamento também pode ocupar os alunos na aula de alemão como língua estrangeira (DaF, na sigla em alemão).
Como voa um balão de ar quente? – Este questionamento também pode ocupar os alunos na aula de alemão como língua estrangeira (DaF, na sigla em alemão). | Fotografia (recorte): SE Viera Photo © Adobe Stock

Os experimentos científicos trazem vida à aula de alemão como língua estrangeira. Eles despertam a curiosidade dos alunos e fomentam seu ímpeto de investigação. Dessa forma, os alunos podem realizar experimentos na sua aula sem que o programa do curso de alemão como língua estrangeira seja prejudicado.
 

Aprender leva ao entendimento através de experiências e vivências próprias. Os alunos experimentam um sucesso cognitivo descobrindo e entendendo associações técnicas ou científicas simples. Essas associações também podem ser explanadas na aula da língua alemã por meio de experimentos não complexos, e a experiência positiva associada com isso motiva os alunos a expressarem seus conhecimentos também na língua estrangeira. Isto enriquece a aula de alemão.

Grupo-alvo para experimentos na aula de línguas

Os docentes podem realizar experimentos científicos na aula de alemão a partir do nível de idioma A2. Neste caso, não é relevante se os alunos são crianças, adolescentes ou adultos. Entretanto, a questão é saber selecionar os experimentos. Os alunos estão em condições de compreender as associações científicas de modo cognitivo, mesmo que (ainda) não possam explicá-las na língua alemã. Suas reações verbais e/ou não verbais fornecem ao docente um feedback sobre se as instruções em alemão e os conteúdos técnicos foram entendidos por eles.

Seleção de experimentos

Na aula de alemão como língua estrangeira, os professores deveriam evitar experimentos de demonstração, na medida do possível. Deveriam escolher experimentos que os alunos possam realizar em pequenos grupos. O trabalho em grupo incentiva os alunos a trocar ideias sobre a pergunta do pesquisador, suas opiniões de solução, o experimento e os resultados. Para os principiantes na língua estrangeira, provavelmente isto é feito em parte na sua língua materna. No entanto, o docente tem a possibilidade de se dirigir a cada grupo em alemão e ajudá-los, assim, individualmente.


O experimento dos copos cantantes pode ser aplicado com facilidade em grupos pequenos.  O experimento dos copos cantantes pode ser aplicado com facilidade em grupos pequenos. | Fotografia: © Goethe-Institut Entre os critérios importantes para a seleção estão o grau de dificuldade dos experimentos e os materiais necessários. Os experimentos devem ser sempre simples e podem ser realizados com artigos domésticos ou com materiais baratos.
 
Durante a seleção, os professores também devem observar quais perguntas técnicas ou científicas podem ser respondidas com o experimento e como isso se adequada ao tema da aula de alemão.

 
Tópicos típicos da aula de alemão
 
Exemplos de perguntas do pesquisador
 
Viajar Por que um balão de ar quente voa? Como voa um foguete?
Estações do ano e festividades Por que o lago congela de cima para baixo? Por que uma pirâmide de Natal gira?
Meteorologia e meio ambiente Por que não é permitido nadar quando há tempestades? O que é o “efeito estufa”?
Orientação Quando é lua cheia? Como é possível se orientar em alto mar?

Integração dos experimentos na aula
 

Esta é a forma de integrar um experimento na aula. Esta é a forma de integrar um experimento na aula. | Ilustração: © ScienceLab O mais importante é a conexão ao universo em que os alunos vivem. Dependendo da idade e do nível de desenvolvimento, é de se esperar diferentes conhecimentos prévios técnicos e científicos. O professor deveria criar, em combinação com o programa do curso de alemão, uma situação de introdução que desperte o interesse dos alunos. Isso pode ser feito em forma de uma observação, uma história real ou fictícia, uma fotografia, um filme, um objeto ou uma pessoa.
 
Essa situação de introdução resulta em uma pergunta do pesquisador. Essa pergunta a ser pesquisada representa o objeto central da investigação. Os alunos desenvolvem ideias sobre o modo como podem responder a essa pergunta. Aqui os docentes podem fornecer várias alternativas de acordo com o nível linguístico, no sentido do “scaffolding”, ou deixar que os alunos discutam livremente. O experimento representa a comprovação dessas ideias. O importante é que, no final, os alunos troquem opiniões sobre os resultados e processem o decurso do experimento em nível de linguagem. Os resultados também podem levar a uma nova pergunta do pesquisador e à extensão das pesquisas.

8 passos para a preparação
 

  1. Examine os tópicos temáticos do programa do curso de alemão como língua estrangeira e procure associações científicas.
  2. Pesquise um experimento adequado em livros de experimentos e na Internet.
  3. Procure uma conexão sobre o tema: Quais perguntas do pesquisador podem ser respondidas por este experimento? E como a pergunta do pesquisador se adequa ao tópico contextual?
  4. Faça um teste com o experimento!
  5. Pense como esse experimento pode ser usado para preparar, processar ou até mesmo exercitar que tipos de vocabulários e construções gramaticais (por exemplo, comparações ou formas comparativas).
  6. Procure atividades adequadas para transmitir o vocabulário e a gramática nos mais diferentes contextos.
  7. Formule os objetivos de aprendizagem para essa unidade de estudos.
  8. Desenvolva possibilidades de dar continuidade e expandir o tema.
Agora, espero que se divirta procurando o experimento adequado para a sua aula!

 

Literatura

Stuchtey, Sonja (2014): Das große Forscherbuch für Kinder. Würzburg: Arena Verlag.

Stuchtey, Sonja/Bäuerle, Patrick (2011): Das große Forscherbuch vom Körper. Würzburg: Arena Verlag.

Schettler, Heike (2017): Das große Forscherbuch für Grundschulkinder. Würzburg: Arena Verlag.