Zoë Beck: Paradise City

ZOË BECK © Victoria Tomaschko

sáb, 03.10.2020

Online

ÜBER.LEBEN.SCHREIBEN

No âmbito da série ÜBER.LEBEN.SCHREIBEN – Narrativas sobre a crise e o futuro, Zoë Beck apresentará seu romance Paradise City. O evento terá a moderação de Reseda Streb (Leitora do DAAD, Fortaleza, Brasil).


Com a série ÜBER.LEBEN.SCHREIBEN – Narrativas sobre a crise e o futuro, serão apresentados romances de autoras e autores em língua alemã que tratam de cenários ou crises futuras. Nestes tempos de transformação, pausa e reflexão, o gênero de ficção científica está em alta. As distopias criam visões do futuro e, portanto, indicam perigos e desenvolvimentos indesejáveis. Livros sobre crises pessoais também têm grande procura no momento, pois descrevem como as pessoas lidam com situações inesperadas ou difíceis da vida. Como sobrevivemos às crises? Como a literatura nos instiga a pensar no futuro?

O envolvente thriller de Zoë Beck se passa numa Alemanha do futuro: as regiões costeiras foram submersas, vastas partes do país estão despovoadas e a natureza reconquista localidades abandonadas para si. Berlim é somente um cenário para turistas. A sede do governo é Frankfurt, que se fundiu com toda a região do Reno e do Meno, formando uma única megacity. Onde há infraestrutura, essa funciona perfeitamente. Praticamente a vida inteira é controlada por algoritmos. Todos vão bem - enquanto não fazem nenhuma pergunta.

Liina, repórter investigativa de um dos últimos portais de notícias não estatais, é enviada à região de Uckermark para checar uma notícia a princípio absolutamente banal. Enquanto realiza seu trabalho a contragosto, seu chefe sofre um acidente completamente insólito, que quase lhe custa a vida, e uma colega é assassinada. Ambos estavam trabalhando na história prometida à Liina. No início, ela acredita se tratar de uma tentativa de ocultar um projeto do Ministério da Saúde, mas então descobre que alguém que lhe é muito próximo tem o poder de decidir sobre vida e morte de quase todas as pessoas no país ... (Fonte: site da editora)

INSCRIÇÃO NECESSÁRIA


Zoë Beck nasceu em 1975 em Ehringshausen, Hessen. Frequentou a escola e a universidade na Alemanha e na Inglaterra. Escritora, tradutora (de Amanda Lee Koe e James Grady, entre outros autores), editora (CulturBooks) e diretora de dublagem para cinema e televisão, Zoë Beck faz parte da direção da Litprom – literaturas do mundo, é membro do PEN Clube da Alemanha, cofundadora da rede de escritoras feministas "Herland" e uma das iniciadoras da aliança #verlagegegenrechts (editoras contra a direita). Recebeu diversas distinções, como o Friedrich-Glauser-Preis e prêmios de literatura policial, tais como o Radio-Bremen-Krimipreis e o Deutscher Krimipreis. A autora vive e trabalha em Berlim.
 

Voltar