Acesso rápido:

Ir diretamente ao contéudo (Alt 1)Ir diretamente à navegação secundária (Alt 3)Ir diretamente à navegação principal (Alt 2)

Sobre o programa

UNIDAS: SOBRE O ENCONTRO

Entre outubro de 2021 e fevereiro de 2022, mulheres latinas que atuam em diferentes setores das indústrias criativas terão a oportunidade de trocar experiências e saberes por meio da UNIDAS: Mulheres nas Indústrias Criativas. A iniciativa atende projetos nas áreas da música, games e audiovisual que são desenvolvidos por mulheres da Bahia, no Brasil, e de diferentes partes do Chile.

O programa é financiado pela UNIDAS – Rede de Mulheres entre a Alemanha, América Latina e Caribe, e organizado por duas unidades do Goethe-Institut, em Salvador e no Chile, com patrocínio do Ministério Alemão das Relações Exteriores. Na Bahia, a iniciativa tem apoio institucional da Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SPM-BA) por meio da secretária da pasta, Julieta Palmeira. No Chile, conta com apoio da Nosotras Audiovisuales (NOA) e das Trabajadoras de la Música: Mujeres y Disidencias (TRAMUS).

 A programação da UNIDAS: Mulheres nas Indústrias Criativas foi pensada por mulheres engajadas no fortalecimento e apoio das profissionais que atuam nas indústrias criativas. Foram planejados mentorias, eventos públicos e, no final do programa, acontecerá um intercâmbio entre brasileiras e chilenas com viagem para Santiago do Chile.

Foram aprovados na Bahia os projetos “Som por Elas”, ligado à música, e o jogo “ELAS”, uma proposta de game em estilo gráfico 2D. O “Som por Elas” é organizado pela jornalista e gerente de projetos Beatriz Almeida e pela jornalista e empreendedora Joyce Melo. Elas criaram o Pagode por Elas, a primeira plataforma de conexão, informação e entretenimento voltado às mulheres do pagode baiano.

O jogo “Elas”, por sua vez, é gerenciado pela gestora e programadora Flávia Figueredo e pela designer Beatriz Ramos. Ambas são fundadoras do Rebunny Studio, empresa que tem a missão de popularizar a produção de jogos digitais e softwares, oferecendo soluções práticas e criativas na área de tecnologia.

No Chile, os projetos selecionados foram o “8M VR 2020 CL”, uma proposta de experiência interativa a partir de realidade virtual, e o "Compromiso Morado", que consiste na construção de uma plataforma de visibilidade de agentes culturais comprometidos com a igualdade de gênero no setor musical chileno.

O “8M VR 2020 CL” foi idealizado produtora cultural Anita Lira García e pela cineasta e fotógrafa Daniela Sarasúa. Elas se uniram em torno de um projeto que pretende produzir, por meio de realidade virtual, uma experiência interativa com a marcha do 08 de maio. A ideia é que as pessoas tenham acesso ao conteúdo e sintam como se estivessem realmente testemunhando essa importante ação protagonizada pelas mulheres.

Já o projeto "Compromiso Morado" é organizado pelo coletivo ROMMDA (Red de Organizaciones en la Música, Mujeres y Disidencias Asociades). O ROMMDA nasceu em 2020, representa mais de mil pessoas em 12 organizações e possui impacto em mais de 20 países. Seu objetivo é analisar o trabalho de mulheres e dissidentes na música e, a partir disso, influenciar políticas públicas e privadas que permitem avançar no campo da visibilidade, representação e direitos trabalhistas de mulheres e dissidentes do setor no Chile.

Como forma de fomentar esses projetos, a UNIDAS – Rede de Mulheres entre a Alemanha, América Latina e Caribe oferece bolsas às participantes dos dois países, além de programação que inclui mentoria individual em cada área, e verba de produção por projeto. Elas participarão também de evento público e aberto a todos os interessados internacionais por meio de transmissão virtual, sempre com tradução simultânea e divulgação prévia nas redes das unidades do Goethe-Institut Salvador-Bahia e Chile. 

Em todos os eventos será possível interagir com palestrantes de países latino-americanos, como Brasil, Chile e Bolívia. Nos workshops, serão abordados temas como “estruturação do plano de negócios na indústria criativa", "profissionalização e estratégias de marketing", "fortalecimento do negócio criativo a partir das articulações em rede" e "dispositivos de fomento à internacionalização da música, games e audiovisual".

HISTÓRICO DA UNIDAS

A UNIDAS – Rede de Mulheres entre a Alemanha, América Latina e Caribe foi criada em maio de 2019 com o objetivo de apoiar a promover ações e debates ligados à igualdade de gênero, além de reunir pessoas da América Latina, Caribe e Alemanha engajadas pela igualdade de oportunidades entre mulheres e homens.

A organização da UNIDAS foi possível após a criação de uma rede de intercâmbio. A ação de partida foi motivada pelo então ministro Heiko Mass, que estava à frente do Ministério Alemão das Relações Exteriores. No ato do lançamento, no dia 28 de maio de 2019, 21 ministros de países latino-americanos e caribenhos participaram do pontapé inicial para a UNIDAS.

Estiveram presentes na época Michelle Bachelet, a Alta Comissária para os Direitos Humanos das Nações Unidas, Alicia Bárcena, Secretária Executiva da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe, Joe Kaeser, o Presidente do Conselho Administrativo da Siemens AG, e cerca de mil participantes.

No Brasil, o Goethe-Institut Salvador-Bahia é a entidade responsável pela organização das iniciativas da UNIDAS. Desde sua criação, a UNIDAS estabeleceu que seriam priorizados os seguintes temas:
>> Violência contra as mulheres, feminicídios.
>> Direitos reprodutivos, livre controle sobre o próprio corpo.
>> O Estado de Direito e os direitos das mulheres.
>> Prevenção de crises e o papel das mulheres na manutenção da paz.
>> Proteção de defensoras dos direitos humanos e de defensoras da paz.
>> Participação de mulheres na economia.

Em 2021, a UNIDAS tem como eixo central a profissionalização, internacionalização e fortalecimento das redes entre mulheres em três setores das indústrias criativas (música, games e audiovisual).

São apoiados quatro projetos, dois de Salvador e dois do Chile, sendo possível construir um intercâmbio entre as mulheres dos dois países, além assegurar o diálogo entre mulheres, grupos de mulheres (startups, microempresas) ou, ainda, coletivos com participação de homens, mas que fossem marcados pela liderança e o protagonismo feminino.
>> Conheça o site internacional da UNIDAS (link: https://www.unidas.world/pt-br)

PARCERIAS

Nos anos de 2020 e 2021, a UNIDAS tem contado com o apoio institucional da Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SPM-BA). À frente desse diálogo está a Secretária de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira, que tem sido uma importante aliada em todas as etapas do processo de organização do programa.

Em junho de 2020, por meio da UNIDAS e do Governo Alemão, o Goethe-Institut Salvador viabilizou, em meio à crise causada pela pandemia da covid-19, a doação de 1.700 cestas básicas para distribuição entre mulheres em situação de vulnerabilidade social. Essa ação foi viabilizada pela Rede Mulher Solidária, liderada pela SPM-BA e com a participação de diversas instituições.

Outras parcerias e ações têm sido importantes para garantir que a UNIDAS se mantenha sempre atenta às demandas sociais. Hoje, sua equipe é alinhada com mulheres que organizam a Casa Respeita as Minas, no Pelourinho, iniciativa da Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM) que, para sua abertura, contou com financiamento da UNIDAS e do Goethe-Institut Salvador-Bahia. 

O diálogo tem avançado com mulheres e entidades ao redor do mundo que podem contribuir com intercâmbios. Em 2020, por exemplo, a atriz alemã Sibel Kekilli, estrela da série Game of Thrones e membro fundadora da UNIDAS, foi uma das residentes do Goethe-Institut Salvador-Bahia e colaborou na reabertura da Casa Respeita as Minas.    

GOETHE-INSTITUT NA BAHIA E NO MUNDO

Instituto cultural da República Federal da Alemanha, o Goethe-Institut, fundado em 1951, se dedica a fomentar o diálogo entre culturas e é a maior instituição de ensino de alemão no mundo. Atualmente, dispõe de uma rede de 159 unidades em 98 países de todos os continentes.

A unidade do Goethe-Institut Salvador-Bahia foi criada em 1962 e, desde então, promove a aprendizagem da língua alemã, divulga uma imagem abrangente da Alemanha e realiza colaborações locais, nacionais e internacionais na área da cultura, com numerosos parceiros públicos e privados.

É um espaço disposto ao exercício artístico-cultural, realizando ações próprias e oferecendo suporte a iniciativas de variadas espécies. Dispõe de teatro, foyer, galerias, biblioteca, ateliês, estúdios, salas de aulas, praças, pátio e café.

Após mais de meio século de atividades contínuas na cidade, iniciou, em 2016, o Programa de Residência Artística Vila Sul, com a proposta de fortalecer interlocuções entre o Brasil e demais países do hemisfério Sul a partir do acolhimento de artistas e agentes culturais de diversas áreas, linguagens e origens – 102 residentes já experimentaram esta oportunidade.

Top