Bate-papo Passaporte: Literatura

Passaporte Literatura Novembro 2019 © Goethe-Institut

4ª, 27.11.2019

Goethe-Institut

Auditório
Rua Lisboa, 974
05413-001 São Paulo

Bate-papo com Andre Vallias

Poetas e escritores são, antes de tudo, grandes leitores. Formam-se dentro de bibliotecas e também ao formarem suas próprias bibliotecas. Bibliotecas, bem sabemos, são mundos a explorar e não há ninguém que possa nos guiar melhor do que esses escritores-leitores especialíssimos. As conversas de Passaporte: Literatura são uma grande viagem pelo universo afetivo e criativo em que os autores e as obras se encontram e multiplicam. Neste oitavo encontro de 2019, convidamos Andre Vallias para um bate-papo sobre a literatura contemporânea e a sua relação com autores de língua alemã, lendo e comentando obras que foram importantes na sua formação.
 

Convidado:

André Vallias (1963) é poeta, designer gráfico e produtor de mídia interativa. Foi curador de diversas mostras de poesia digital, entre as quais: p0es1e – digitale Dichtkunst (Annaberg-Buchholz, 1992) e POIESIS – <poema> entre pixel e programa</> (Rio de Janeiro, 2007). Autor de Heine, hein? – poeta dos contrários (Perspectiva, 2011), TOTEM (Cultura e Barbárie, 2014) e ORATORIO – Encantação pelo Rio (Azougue, 2015) e Bertolt Brecht – Poesia (no prelo). É editor da revista online erratica.
 

Curadores:

Marcelo Lotufo
Escritor, editor, tradutor, doutor em Literatura Comparada pela Brown University. Entre suas traduções, publicou “Sotto voce” (2017), de John Yau, “Os elétrons (não) são todos iguais” (2017), de Rosmarie Waldrop, e “Que tempos são estes” (2018), de Adrienne Rich, todos pelas Edições Jabuticaba.

Tarso de Melo
Poeta, advogado, doutor em Filosofia do Direito pela USP. Curador do “Vozes Versos” na Tapera Taperá (SP) e colunista da revista Cult. Publicou, entre outros, “Poemas 1999-2014” (Dobra, E-galáxia, 2015), “Íntimo desabrigo” (Alpharrabio, Dobradura, 2017) e “Alguns rastros” (Martelo, 2018).

Voltar