JiGG 2016
Espanha: Sputnik Trio

Sputnik Trio
Sputnik Trio | Foto: © Sputnik Trio

Um power trio espanhol radicado em Londres, por este facto com projeção internacional, dominando com paixão, solidez e eficácia, uma linguagem herdada do free jazz americano, cumprindo o princípio essencial de tensão/distensão e avançando em explosões controladas e passíveis de proporcionar novos horizontes.

Com: Ricardo Tejero (saxofone tenor, clarinete), Marco Serrato (contrabaixo), Borja Díaz (bateria)

Onde se conheceram e como se formou a banda?
O Ricardo Tejero estava numa digressão em Espanha com uma banda norueguesa, os The Geordie Approach. Os noruegueses estavam a tocar o seu set e o Ricardo partilhava o palco com bandas locais de cada cidade. Em Sevilha, o TGA contactou o duo de rock espanhol Ortodox para acompanhar o Tejero. E foi assim que o Sputnik Trio se conheceu. No dia a seguir ao concerto decidimos que valia a pena fazer mais música e fomos para um estúdio em Sevilha para gravar o primeiro álbum, que também deu o nome à banda: Sputnik Trio. E assim começou a história.

Se não pudessem ser músicos, o que seriam?
Marco: Desenhador. Ou oleiro.
Borja: Desenhador.
Ricardo: Bombeiro ou marinheiro.

Qual o momento mais marcante da vossa carreira musical até agora?
Marco: Ver o Reed Mullin a ajudar o Borja Diaz a segurar o suporte da partitura, quando fizemos a abertura do concerto da banda em Madrid.
Borja: Chegar ao Hellfest em França sem um GPS.
Ricardo: A primeira vez que dirigi a orquestra London Improvisors com músicos como Lol Coxhill, Evan Parker e Tony Marsh, entre outros.

Que músicos de outros géneros musicais mais vos inspiraram?
Marco: Cliff Burton
Borja: Mick Harris.
Ricardo: Paco de Lucía

Palmeiras, pássaros e pôr-do-sol: quais as vossas expectativas para o concerto ao ar livre no JiGG 2016?
Marco: Crianças e cães.
Borja: Crianças.
Ricardo: Pássaros.