Acesso rápido:
Ir diretamente para o conteúdo (Alt 1)Ir diretamente para a navegação secundária (Alt 3)Ir diretamente para a navegação principal (Alt 2)

Encontro intercultural de jovens
Mediterrâneo enquanto espaço cultural

Encontro intercultural para jovens do espaço cultural do Mediterrâneo
Encontro intercultural para jovens do espaço cultural do Mediterrâneo | Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth

Migração, interculturalidade, identidade. Estes foram os temas que serviram de mote para o encontro de sessenta jovens de escolas PASCH do Egito, de Malta, da Itália, de Portugal e da Espanha em julho de 2018. O palco para este encontro intercultural de jovens foi a cidade hanseática de Hamburgo, ela própria um exemplo da influência das relações do comércio marítimo e dos movimentos migratórios.

De Klaus Dorwarth; Susanne Eichenhofer

A despedida não foi fácil. Os muitos alunos e alunas das escolas PASCH de cinco países do Mediterrâneo tinham-se tornado amigos. No início do encontro, eram estranhos e evitavam o contacto com os grupos dos outros países. A sua própria turma dava-lhes segurança e apoio, tanto a nível linguístico como cultural. Conseguir sair desse espaço seguro, desconstruir opiniões formadas e entender o Mediterrâneo enquanto espaço cultural comum foi o objetivo durante os cinco dias do projeto.
 

Primeiros encontros

Com o apoio dos Institutos Goethe locais, os alunos e alunas tinham-se informado previamente nos seus países acerca dos movimentos migratórios históricos no espaço mediterrânico. Para isso, procuraram no seu enquadramento local vestígios da influência de antigos povos mediterrânicos e documentaram os seus resultados num vídeo. Foi com estes conhecimentos e muitas perguntas na bagagem que as turmas oriundas de escolas do Cairo, de Alexandria, de Palermo, de Albufeira, da Malta e da cidade andaluza de Chiclana de la Frontera partiram para esta longa viagem. Graças ao financiamento do Erasmus+, estes jovens puderam conhecer-se pessoalmente em Hamburgo e apresentar uns aos outros os seus documentários em vídeo. Numa “feira de oportunidades”, presentes culinários e musicais trazidos de cada país garantiram que rapidamente se estabelecesse um animado intercâmbio, que terminou com a representação dos movimentos migratórios estudados e das suas influências num mapa do Mediterrâneo elaborado pelos próprios jovens.
  • Primeiros contactos Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Primeiros contactos
  • Feira das oportunidades: Egito Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Feira das oportunidades: Egito
  • Feira das oportunidades: Itália Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Feira das oportunidades: Itália
  • Feira das oportunidades: Malta Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Feira das oportunidades: Malta
  • Feira das oportunidades: Portugal Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Feira das oportunidades: Portugal
  • Feira das oportunidades: Espanha Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Feira das oportunidades: Espanha
  • Feira das oportunidades: Alemanha Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Feira das oportunidades: Alemanha
  • Especialidades do Egito Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Especialidades do Egito
  • Concentração Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Concentração
  • Juventude em movimento Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Juventude em movimento

migração em foco

Depois destes primeiros encontros, os alunos e alunas tinham à sua espera um programa interessante, sempre relacionado com o tema “Migração”.

Numa visita ao museu da emigração BallinStadt, os alunos e alunas ficaram a conhecer as origens da história da migração na Alemanha. Em conversa com alunas e alunos de duas escolas secundárias de Hamburgo, os jovens descobriram muitas características comuns, e na Hanseatic Help descobriram como funciona a ajuda aos refugiados em Hamburgo. Num rally pela cidade, exploraram a área circundante do porto de Hamburgo, visitaram o Goethe-Institut de Hamburgo, tiveram formação intercultural no workshop “Colored Glasses” e realizaram apresentações sobre o tema “Migração e Encontro” com formadores do Boat People Projekt. A conversa com Hamdan Fouad, orador da participação cívica do Zentraler Koordinierungsstab Flüchtlinge (organização para a coordenação do alojamento de refugiados) e a visita a uma residência de refugiados em Hafen City foram também muito esclarecedoras.

Este encontro foi enriquecido com a colaboração do Youth For Understanding Komitee e. V. alemão. Dez jovens alemães com experiência de intercâmbio intercultural participaram no programa e trocaram experiências, de igual para igual, com os seus companheiros estrangeiros.
  • Visita ao museu da migração „BallinStadt“ Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Visita ao museu da migração „BallinStadt“
  • Alojamento para refugiados em Hamburg Hafen City Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Alojamento para refugiados em Hamburg Hafen City
  • Visita ao Goethe-Institut Hamburg Foto: © Goethe-Institut / Tala Forootan
    Visita ao Goethe-Institut Hamburg
  • Grupo colorido Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Grupo colorido
  • Visita a uma escola em Hamburgo Foto: © Goethe-Institut / Tala Forootan
    Visita a uma escola em Hamburgo
  • Atividades de teatro Foto: © Goethe-Institut / Tala Forootan
    Atividades de teatro
  • Atividades de teatro Foto: © Goethe-Institut / Tala Forootan
    Atividades de teatro
  • Atividades de teatro Foto: © Goethe-Institut / Tala Forootan
    Atividades de teatro

Juventude em ação

No final desta sua estada tão diversificada, os jovens tiveram oportunidade de refletir sobre o tema “cidadania ativa”, bem como sobre o seu próprio papel no espaço mediterrânico atual, durante o workshop “Juventude em Ação”. Para isso, elaboraram e aprovaram um documento final, no qual expressaram os seus desejos e recomendações no que diz respeito ao fortalecimento de uma identidade mediterrânica comum. 

Depois de cinco dias, as barreiras tinham caído. Muitas convicções foram abaladas entre as cinco culturas representadas. Durante esta semana, reservas e medos iniciais foram postos de lado. À partida, as malas pareciam estar muito mais leves. Mas a despedida, essa, pesou no coração. 
  • Oficina „Juventude em ação“ Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Oficina „Juventude em ação“
  • Oficina „Juventude em ação“ Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Oficina „Juventude em ação“
  • Oficina „Juventude em ação“ Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Oficina „Juventude em ação“
  • Oficina „Juventude em ação“ Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Oficina „Juventude em ação“
  • Oficina „Juventude em ação“ Foto: © Goethe-Institut / Klaus Dorwarth
    Oficina „Juventude em ação“
  • Despedida Foto: © Goethe-Institut / Tala Forootan
 
Comentários dos alunos e alunas na avaliação anónima

“As atividades e a equipa fantástica! Foram muito prestáveis, hospitaleiros e estiveram sempre lá para nós.”

“Foi um grupo maravilhoso com muitas pessoas acessíveis e simpáticas, que estiveram sempre prontas a trocar impressões sobre a sua cultura.”

“O apoio e a ajuda da equipa do Goethe. A experiência e as pessoas que conhecemos. Além disso, a cidade fantástica; gostaria muito de repetir a experiência.”

“Gosto tanto dos meus novos amigos, são pessoas muito boas e divertidas. Gostei tanto de quando visitámos o porto, é grande e fixe.“

“Conhecer toda a gente aqui – foi muito interessante falar com cada um deles. Gostei muito de quase todas as atividades.”