Acesso rápido:
Ir diretamente para o conteúdo (Alt 1)Ir diretamente para a navegação secundária (Alt 3)Ir diretamente para a navegação principal (Alt 2)

Youtube Vlogs
Política para nativos digitais

Política e notícias no Youtube: a série “Reporter”, de funk
Política e notícias no Youtube: a série “Reporter”, de funk | Foto (detalhe): © Annika Fußwinkel / funk

Os seus vídeos aparecem regularmente no YouTube em canais com nomes como "MrWissen2Go" ou "Jung & Naiv" e chegam a milhões de jovens alemães. No entanto estes vloggers não falam sobre música, jogos de computador ou moda: dedicam-se antes à política

De Petra Schönhöfer

Alemanha, verão de 2015. A crise dos refugiados é o tema central do debate político e social. A chanceler alemã Angela Merkel está a ter um ano complicado, e aceita dar a sua primeira entrevista a um YouTuber famoso. O vlogger (vídeo blogger) LeFoid não é como os conhecidos jornalistas políticos que geralmente rodeiam a chanceler, e por isso a onda de críticas que se seguiu à transmissão da entrevista, em julho de 2015, não foi de estranhar, com críticas colocadas às perguntas leves e ao estilo conciliatório da entrevista. LeFloid não é um jornalista político profissional, e esta não é a primeira vez que é acusado de espalhar informação sem primeiro refletir sobre a mesma.

A mais importante plataforma de vídeo

No entanto, estas críticas não diminuíram a sua popularidade entre os jovens. Este golpe no YouTube rendeu 5 milhões de visitas ao vídeo – mais do que qualquer outra entrevista transmitida pelas estações de televisão nesse verão. Florian Mundt é o homem por trás do nome LeFloid. Este professor e psicólogo de Berlim é uma estrela do YouTube, embora não fale sobre temas mais populares como música, jogos de computador ou moda. LeFloid cria vídeos de 10 minutos sobre política para o LeNews, um projeto a solo que começou em 2007. Neste projeto, LeFloid comenta eventos da atualidade, e a sua linguagem corporal animada e direta, complementada com expressões impertinentes com um toque de poetry slam, tornam esta emissão muito animada. 3,1 milhões de subscritores assistem regularmente ao seu vlog, tendo gerado até agora mais de 630 milhões de visualizações e fazendo deste canal um dos mais subscritos da Alemanha. 

E este não é o único YouTuber que fala sobre política. Alguns canais desaparecem tão depressa quanto aparecem, mas muitos têm um número crescente de subscrições, especialmente entre os jovens. Segundo o mais recente estudo JIM, um relatório anual sobre jovens, informação e (multi) média elaborado pelo Medienpädagogische Forschungsverbund Südwest, um núcleo de investigação sobre media educacional, o YouTube continua a ser "incontestavelmente a mais importante plataforma de imagem em movimento para os jovens". Oitenta e oito por cento dos jovens entre os 12 e os 19 anos usam o YouTube diversas vezes por semana, e 63 por cento acedem à plataforma diariamente. Cerca de um terço deste grupo etário afirma ver vídeos sobre notícias atuais.
Em 2015, o youtuber LeFloid foi o primeiro vlogger alemão a conseguir uma entrevista exclusiva de uma hora com Angela Merkel Em 2015, o youtuber LeFloid foi o primeiro vlogger alemão a conseguir uma entrevista exclusiva de uma hora com Angela Merkel | Foto (detalhe): © Bundeskanzleramt/Steffen Kugler/picture alliance/dpa

"MrWissen2Go: idade média entre os 19 e os 21 anos

Os jovens nativos digitais não precisam de ver os telejornais para saber o que acontece no mundo; muitos deles nem sequer têm idade para votar. Mas isso não significa que sejam apáticos ou que estejam menos informados. Os YouTubers como Mirko Drotschmann, conhecido como MrWissen2Go, exploram novas formas de motivar este grupo etário para a política. "Aquilo que reamente me motiva para continuar o meu trabalho no YouTube são os comentários dos espetadores.", explica o jornalista, historiador e autor, cujo canal existe desde 2012. "Consigo ver imediatamente como é que um vídeo está a ser recebido, e posso responder aos comentários e sugestões. E aquilo que realmente adoro, é ver que um dos meus vídeos ajudou a começar uma conversa sobre tema, que pôs as pessoas a pensar."

Ao contrário de LeFloid, Drotschmann aprofunda um pouco os temas quando seleciona o conteúdo das notícias desse dia. Nos seus vídeos, tenta responder a perguntas como "O que poderia acontecer se estalasse a guerra na Alemanha?" e "Quem é Vladimir Putin?" Na maioria dos vídeos aparece em frente a um fundo branco, como um quadro da escola, onde aparecem números e imagens sobre o tópico que está a ser abordado. Drotschmann utiliza uma abordagem analítica e, em cerca de dez minutos, desconstrói assuntos complicado com a ajuda de factos bem fundamentados. Os seus vídeos são mais sérios do que os de LeFloid, mas ainda assim são bastante populares entre os seus mais de 720 mil subscritores, que têm uma idade média entre 19 a 21 anos.

Desenvolvendo uma opinião política

O canal MrWissen2Go é produzido, desde 2017, pela funk, uma rede de conteúdos que pertence às televisões estatais alemãs ARD e ZDF. Esta rede reúne cerca de 60 canais de internet dirigidos a jovens entre os 14 e os 29 anos, incluindo canais políticos como InformrReporterYKollektiv ou Jäger&Sammler. É também nesta rede que se encontra uma das poucas vloggers femininas da área da política, a especialista em comunicações Eva Schlutz, de 27 anos. No seu canal Deutschland3000, são abordados temas que vão do antissemitismo à prevenção do desperdício, num estilo rápido e obstinado de uma repórter em missão. Sobre a razão por que explora o tema da política no YouTube, diz: "Não existem sítios suficientes na internet onde os jovens como eu possam informar-se sobre os acontecimentos políticos atuais, de forma a que consigam formar uma opinião."
Na rede funk, as emissoras públicas reunem cerca de 60 canais de internet dirigidos a jovens – entre eles, também há formatos políticos, como “Jäger&Sammler” Na rede funk, as emissoras públicas reunem cerca de 60 canais de internet dirigidos a jovens – entre eles, também há formatos políticos, como “Jäger&Sammler” | Foto (detalhe): © funk/ UFA LAB/ Annemarie Thiede, Felix Meinhardt, Ole Elfenkämper, Robert Ackermann, Janick Zebrowski. Ao contrário dos YouTuber produzidos pela rede funk, Tilo Jung é um lobo solitário. Formado em jornalismo, Tilo considera-se um "editor freelancer" e sente que a sua independência absoluta das grandes emissores lhe dá mais liberdade para decidir que tópicos deve abordar. Ainda assim, o seu canal Jung & Naiv – Politik für Desinteressierte (Jovem e ingénuo – política para os desinteressados) é financiado por patrocinadores. A sua escolha de formato também o distingue dos outros YouTubers políticos: Jung publica entrevistas completas, sem cortes, que chegam a ter uma ou duas horas de duração – muito mais longas do que os típicos vídeos de YouTube. A sua série Bundesregierung für Desinteressierte (Governo alemão para os desinteressados) inclui conferências de imprensa do governo federal integrais, onde Jung lança questões enquanto membro do corpo de imprensa. O número de subscritores, bem como o número de entrevistados importantes, prova que está no caminho certo. No início de 2018, tinha já publicado mais de 350 entrevistas com quase todos os que são importantes na vida política na Alemanha. Nos vídeos, Jung adota um estilo irreverente, fazendo deliberadamente perguntas estúpidas de forma a importunar os seus entrevistados. E os seus seguidores adoram-no por isso mesmo.
Um formato pouco habitual para o Youtube, mas ainda assim um grande sucesso: as entrevistas de Jung&Naiv chegam a ter uma ou duas horas de duração Um formato pouco habitual para o Youtube, mas ainda assim um grande sucesso: as entrevistas de Jung&Naiv chegam a ter uma ou duas horas de duração | Foto (detalhe): © Jung&Naiv (Screenshot)