Acesso rápido:
Ir diretamente para o conteúdo (Alt 1)Ir diretamente para a navegação secundária (Alt 3)Ir diretamente para a navegação principal (Alt 2)

Quartos mágicos cheios de livros
Um passeio pelas mais belas livrarias de Berlim - Parte II

Marga Schoeller Bücherstube, Berlim
Marga Schoeller Bücherstube, Berlim | © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola

Hoje levo-vos pela segunda vez a dar um passeio virtual pelas livrarias independentes de Berlim (da primeira vez estivemos aqui). Estas livrarias são habitualmente bastante frequentadas e são tudo menos monocórdicas, têm uma luz natural a dar cor aos espaços. Por isso, podemos ceder à impressão de estarmos em companhia de alguém quando atravessamos os espaços, ainda que, por causa do Covid-19, estejamos um pouco isolados em casa. Para a nossa excursão, escolhi um mapa que me merece absoluta confiança...

De Giulia Mirandola

Livrarias como centros de divulgação cultural

O Mapa das Livrarias de Berlim (Karte der Berliner Buchläden, argobooks, 2018) é o resultado de dois anos de pesquisa e tem por base os dados da Associação Alemã do Mercado Livreiro e das Livrarias, bem como as sugestões de escritores, artistas, tradutores e editores. O prático mapa conquistou de imediato o coração de todos aqueles que amam os livros e os passeios à descoberta da cidade, indicando-nos o caminho, em diferentes partes da cidade, na senda das suas livrarias. Se nos entregarmos a esta experiência, ao fim de pouco tempo estaremos a passar horas nas livrarias recomendadas e esqueceremos tudo o resto. Ao passarmos o limiar, não entramos simplesmente em lojas, mas sim em centros de divulgação da cultura – cada um deles com a sua atmosfera própria, com as suas pessoas próprias, com o seu caráter próprio, estilo e conceito, com a sua história e visão próprias. Algumas livrarias ficam muito perto, podemos ir a pé ou de bicicleta, ou de trotinete. Outras livrarias ficam mais longe, temos de apanhar o metro, o autocarro ou o elétrico.

perto do rio Panke

Não muito longe do rio Panke (a que o bairro de Pankow deve o seu nome), muito perto do Bürgerpark, fica a livraria Pankebuch. A loja, fundada por Katrin Mirtschink e Petra Wenzel, é o principal endereço para literatura e cultura do Norte da Alemanha, do Báltico e da Escandinávia. A oferta inclui livros em dinamarquês, norueguês, sueco, finlandês e islandês. Muitas das iniciativas organizadas todos os meses realizam-se em cooperação com as embaixadas dos países nórdicos em Berlim e com o Instituto Finlandês.

Ainda em Pankow, perto da biblioteca dedicada ao pedagogo polaco Janusz Korczak e do Centro de Formação de Adultos, fica a Florastraβe. São duas as razões que fazem valer a pena percorrê-la até ao fim. Por um lado, existem aqui duas livrarias que merecem uma visita: a Buchdisko e a BuchSegler. Por outro lado, a Florastraβe desemboca da Wollankstraβe, muito perto da Schulzestraβe, onde se situava parte do Muro de Berlim até 1989. Em seu lugar, existe hoje o percurso do muro (Berliner Mauerweg). Ornamentado por 1100 cerejeiras japonesas, plantadas entre 1990 e 2010, é em simultâneo um lugar para lembrar vítimas e criminosos.
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
A Buchdisko, com cinquenta metros quadrados, é uma livraria dedicada à literatura, sobretudo às áreas da poesia, do teatro, da estética e da teoria da arte. A responsável pela seleção das obras é a livreira e dramaturga independente Krischa Hasselbach, que me dá as calorosas boas-vindas. A sua Buchdisko é um lugar em que o «ouvir» também tem um papel importante. O próprio nome da loja assim o sugere e é algo de que podemos desfrutar nas sessões de leitura e performances abertas ao público, que Krischa Hasselbach organiza com regularidade. Apenas a umas dezenas de metros fica a livraria BuchSegler, dedicada à literatura para crianças. Ao leme deste veleiro (Segler) estão três mulheres, cuja atividade enquanto livreiras não se esgota na loja, alargando-se à colaboração com jardins de infância, escolas e bibliotecas públicas. Por esta iniciativa, a livraria foi distinguida em dois anos consecutivos com o «Certificado de Excelência pela Promoção da Leitura», atribuído pela Associação Alemã do Mercado Livreiro de Berlim-Brandemburgo por iniciativas que denotam um especial empenho nos domínios da promoção da leitura e da literatura infantojuvenil.

Em Schöneberg e Charlottenburg

Devo a uma livreira amiga a descoberta da Marga Schoeller Bücherstube e da sua fundadora, Marga Schoeller. A minha visita a esta livraria foi para mim um autêntico presente – um sentimento que ainda agora me acompanha, enquanto escrevo estas linhas. Marga foi uma mulher, cuja história pessoal e profissional é a prova do que podem gerar uma grande perspicácia, a par de uma grande coragem e uma criatividade notável, um interesse vivo pelas pessoas e uma confiança incondicional na força da cultura. No ano de 1929, com 24 anos de idade, Marga Schoeller iniciou a sua atividade de livreira numa loja que ficava no n.º 30 do Kurfürstendamm. Mais tarde, mudou a livraria para a Knesebeckstraβe, n.º 33. À entrada da loja, tem, ao lado de uma jarra com flores frescas, um livro de visitantes no qual se foram inscrevendo, a par e passo, os nomes da cena literária internacional do século XIX. A livraria recusou-se a vender livros nazis e conta-se entre as primeiras livreiras que, depois da guerra, começou a vender livros em língua inglesa. Além disso, entende que a oferta de livros e o ambiente da livraria devem ter a mesma qualidade; por isso, encarregou o Studio Fehling+Gogel da conceção e design dos espaços interiores. Em 2019, a Marga Schoeller Bücherstube festejou o seu 90.º aniversário – mais uma razão para reconhecer o seu mérito e para continuar a contar a sua história.

Uns passos adiante, encontra-se a Literaturhaus Berlin (Casa da Literatura de Berlim), com os seus jardins cuidados, o seu café agradável e a maravilhosa livraria Kohlhaas & Company. De facto, há sempre uma boa razão ou um bom pretexto para atravessar a cidade em direção ao n.º 23 da Fasanenstraβe: para participar numa iniciativa deste centro cultural, para comprar um ou dois livros na livraria, para nos sentarmos no Café Jardim de Inverno com um romance na mão esquerda e um cappuccino na direita, ou simplesmente para passar algum tempo neste microcosmo. A livraria é o núcleo onde convergem as apresentações de livros, encontros com escritores, sessões de leitura e exposições organizadas pela Casa da Literatura. A par desta importante função, a Kohlhaas & Company marca a agenda com as sugestões atualizadas de leitura nos domínios da filosofia, história, política, arte, música, teatro, bem como da história da cultura judaica e europeia.
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
  • Livrarias em Berlim © Goethe-Institut Italien - Foto: Giulia Mirandola
Parte I: Um passeio pelas mais belas livrarias de Berlim - Parte I
Parte III: Um passeio pelas mais belas livrarias de Berlim - Parte III