Acesso rápido:
Ir diretamente para o conteúdo (Alt 1)Ir diretamente para a navegação secundária (Alt 3)Ir diretamente para a navegação principal (Alt 2)

Clemens J. Setz
O consolo das coisas redondas

Suhrkamp Verlag, 2019
320 páginas
ISBN 978-3-518-42852-8

EXCERTOS:

Der Trost runder Dinge

Sobre o livro

© 2019 Suhrkamp Verlag, Berlim

Durante a I Guerra Mundial, um soldado alsaciano descobre no céu noturno a constelação do Rapaz Maior, que o assusta tanto que não pode contar a ninguém. Um jovem, que se apaixonou por Anja, que é cega, constata que o apartamento dela está rabiscado do chão até ao teto com insultos. Marcel, de dezasseis anos, deixa o número do telemóvel na parede da casa de banho de um bar erótico, assinando Suzy. A família Scheuch recebe um dia a visita de um tal Herr Ulrichsdorfer, que alega ter crescido naquela casa e que esconde no casaco do fato um aparelho que dá choques elétricos.

O inesperado e o imprevisto irrompem pela vida das personagens de Clemens J. Setz. O seu criador narra de forma empática, quase afetuosa. Através de alçapões, leva-nos a espreitar as manifestações bizarras e os abismos insondáveis do quotidiano; somos confrontados com personagens insólitas e com frases que nos deixam atónitos. O consolo das coisas redondas é um livro cheio de fogos-fátuos e fundos falsos, narrados de forma radical e empolgante até ao mínimo detalhe.
 

DIREITOS INTERNACIONAIS (PORTUGAL)

Jan-Philipp Martin (Direitos e Licenças)
Suhrkamp Verlag, Berlim
martin@suhrkamp.de
Direitos de tradução vendidos para a língua russa, francesa, grega e dinamarquesa.


Crítica

Helena Topa (tradutora)

O segundo livro de contos e narrativas breves de Clemens J. Setz lembra um pouco os Contos do Inesperado (Tales of the Unexpected) de Roald Dahl. O inesperado é, de facto, o fio condutor destas narrativas, que vão desde a meia página até à extensão e trama de uma quase-novela.
 
O leitor é confrontado, a cada momento, com o inesperado, no sentido em que as suas expectativas de leitura são sistemática e paulatinamente frustradas. O detalhe, a minúcia, tanto na condução da narrativa como na composição das personagens, são um dos grandes trunfos desta escrita que envolve e prende o leitor dentro do insólito das situações e personagens.
 
Os textos são povoados de situações-limite e personagens-limite, quer dizer, situações e personagens que o leitor tem dificuldade em identificar: esta situação é consequência de uma doença? De uma insanidade? Esta linguagem é possível? Esta personagem é um criminoso? Tem uma doença mental? É um animal ou um ser humano? Ou outra coisa qualquer, indefinível?
 
De uma ironia suave, quase humorística, os textos exploram universos humanos que ficam habitualmente sob o limite do visível: processos e estratégias mentais, fantasias, imaginários, medos, ansiedades inconfessáveis, linguagens pessoais e intransmissíveis, colocando as personagens na fronteira do incomunicável.
 
Ao testar todos estes limites nos seus contos, Clemens J. Setz põe o leitor continuamente à prova na sua capacidade de ler, nos seus automatismos de leitura, criando continuamente plataformas de incerteza que obrigam o leitor a rever a forma como aborda um livro, um conto, uma personagem, o mundo


Clemens Setz

Clemens Setz Clemens Setz | Foto: picture alliance Clemens Setz nasceu em 1982, em Graz, na Áustria. É escritor e tradutor. Cursou Matemática e Germanística; no entanto, não terminou os estudos superiores e dedica-se desde então à escrita literária. No período em que foi estudante, publicou contos e poemas em diversas revistas. O seu romance de estreia, Söhne und Planeten, foi editado em 2007 e entrou na seleção final para o Prémio literário «aspekte». Muitas das obras que se lhe seguiram foram também propostas para prémios prestigiados, entre eles contam-se três nomeações para o Prémio Alemão do Livro. O seu volume de contos Die Liebe zur Zeit des Mahlstädter Kindes foi distinguido com o Prémio da Feira do Livro de Leipzig. Clemens Setz vive em Graz.

Prémios (selecção):
2019: Prémio Literário de Berlim
2018: Prémio Literário Merck-Kakehashi
2017: Prémio de Literatura do Estado Steiermark
2015: Prémio Literário Wilhelm-Raabe por Die Stunde zwischen Frau und Gitarre
2013: Prémio Literário Kulturkreises der Deutschen Wirtschaft
2011: Prémio da Feira do Livro de Leipzig para Die Liebe zur Zeit des Mahlstädter Kindes
2010: Prémio Literário da cidade de Bremen por Die Frequenzen
 
Obras publicadas:
Der Trost runder Dinge. Contos. Suhrkamp, Berlim, 2019
Die Stunde zwischen Frau und Gitarre. Romance. Suhrkamp, Berlim, 2015
Glücklich wie Blei im Getreide. Contos. Suhrkamp, Berlim, 2015
Die Vogelstraußtrompete. Poemas. Suhrkamp, Berlim, 2014
Indigo. Romance. Suhrkamp, Berlim, 2012
Die Liebe zur Zeit des Mahlstädter Kindes. Contos. Suhrkamp, Berlim, 2011
Die Frequenzen. Romance. Residenz, St. Pölten, 2009
Söhne und Planeten. Romance. Residenz, St. Pölten, 2007