Acesso rápido:
Ir diretamente para o conteúdo (Alt 1)Ir diretamente para a navegação secundária (Alt 3)Ir diretamente para a navegação principal (Alt 2)
sardinha+Wurst© lupadesign

sardinha+Wurst

A cozinha alemã até é bastante rica e variada. No entanto, nenhum outro produto alimentar marca tanto a gastronomia germânica como a salsicha ("Wurst", em alemão). E é fácil perceber porquê. Imaginemos que o senhor Müller, um alemão típico, não dispensa as salsichas nas suas quatro refeições diárias principais, isto é, pequeno-almoço, almoço, lanche e jantar. Mesmo assim, ser-lhe-á possível comer uma salsicha diferente a cada refeição durante cerca de um ano. É que só na Alemanha existem mais de 1500 tipos diferentes de salsichas! Fabricadas, sobretudo, com carne triturada, toucinho, sal e especiarias envoltos numa embalagem comestível feita de intestinos, bexigas ou estômagos de animais, as salsichas são indispensáveis em quase todos os grandes eventos realizados no mundo germânico. Dos casamentos às festas das empresas, dos churrascos dominicais aos jogos de futebol, dos almoços rápidos em dia de trabalho àquela fominha que nos dá à saída da discoteca, às tantas da madrugada, a salsicha adequa-se a praticamente tudo. Incluindo à linguagem popular. Se um dia ouvir alguém a dizer "das ist mir Wurst!", isso não significa que essa pessoa esteja a dizer "isso para mim é uma salsicha!", mas sim algo como "é-me completamente indiferente!". As salsichas estão também presentes na gastronomia portuguesa, mas com muito menor frequência e importância.

Sendo um dos países do mundo mais ligados ao mar, Portugal é sobretudo conhecido pelos seus infindáveis pratos de peixe e marisco. De todas as espécies de animais marinhos consumidos no nosso país, nenhum é tão típico como a sardinha. A forma mais comum (e, arriscamos dizer, deliciosa) de a consumir é assada. De preferência acabadinha de sair do mar, o que não é díficil, num país que apanha mais de 60 mil toneladas por ano. As sardinhas são um participante indispensável nas tradicionais festas dos Santos Populares, que se realizam ao longo do mês de Junho. Infelizmente, a sardinha não mantém uma qualidade gastronómica regular durante todo o ano. Os meses de Verão são, neste aspecto, claramente os mais favoráveis. No entanto, isso não significa que o senhor Silva, um português típico, tenha de passar o resto do ano apenas a sonhar com sardinhas. Nada disso. Outra das grandes riquezas gastronómicas de Portugal são as suas conservas de peixe. De resto, no nosso país, a popularidade da sardinha enlatada não é muito menor do que a da sardinha assada. Basta atentar nas referências que a ela se fazem quando viajamos nos transportes públicos em hora de ponta. "Wie Sardinen in der Dose", aliás, não é apenas a tradução literal para alemão de "como sardinha em lata". É também um desabafo bastante comum naquele país.

Wurstakademie
Youtube: Festas de Lisboa 2010