Debate Green Deal, crise pandémica - e a seguir?

Quo vadis, Europa? © shutterstock

29.03.2021, 19h00
Streaming online

No âmbito do ciclo de debates "Quo vadis, Europa?"

Na segunda-feira, 29 de março, às 19:00, o Goethe-Institut Portugal promove um debate online intitulado Green Deal, crise pandémica - e a seguir?, que contará com a participação dos seguintes convidados: o engenheiro, professor universitário e gestor António Costa Silva, que desenvolveu o plano de desenvolvimento económico após a crise pandémica em nome do governo português, a socióloga Luísa Schmidt, pioneira da sociologia ambiental em Portugal, e o professor e economista-chefe do Instituto Potsdam para a Investigação do Impacto Climático Ottmar Georg Edenhofer. A moderação é assumida pela diretora da agência de notícias LUSA Luísa Meireles.
O Centro de Estudos de Comunicação e Cultura (CECC) da Universidade Católica Portuguesa associa-se a este debate.
O evento faz parte da série de debates "Quo vadis, Europa?”.

Acesso ao debate

Devido à atual crise pandémica, políticas ambientais e conceitos europeus como o "Green Deal" parecem ter sido relegados para segundo plano. Ao mesmo tempo, os efeitos positivos da crise pandémica na qualidade do ar, nas emissões de gases com efeito de estufa e nos riscos para a saúde relacionados com o ruído são amplamente registados. Pode a crise ser o ponto de partida para uma nova política europeia em relação ao clima e ao ambiente? Como é que a economia europeia teria de mudar para que isto acontecesse? Devem os estímulos económicos e os planos de investimento concebidos para relançar a economia após a crise estar ligados a objetivos de sustentabilidade como a proteção do clima, a conservação dos recursos, a redução das emissões e a digitalização sustentável? E será que temos mesmo uma alternativa face às alterações climáticas, que é considerada um dos maiores desafios de segurança e de política externa do século XXI?

António Costa e Silva é engenheiro, professor universitário e gestor. É Presidente do Comité Executivo da Partex Oil and Gas desde 2003. Em 2020, foi convidado para delinear a visão estratégica para o Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020-2030, a partir do qual o Governo desenhou o Plano de Recuperação e Resiliência para apresentar à Comissão Europeia, com vista a utilizar os fundos europeus disponíveis.

Luísa Schmidt é socióloga e investigadora principal do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-ULisboa) e membro da Comissão Científica do programa doutoral "Alterações Climáticas e Desenvolvimento Sustentável". Ela é uma das pioneiras da sociologia ambiental em Portugal. É autora e editora de um grande número de publicações sobre temas como a política climática e a educação para o desenvolvimento sustentável.

Ottmar Georg Edenhofer é Professor na Universidade Técnica de Berlim e desde 2007 diretor e economista-chefe no Potsdam Institute for Climate Impact Research (PIK). É membro da Academia das Ciências em Hamburgo e da Plataforma de Conhecimento do Crescimento Verde, entre outros. É Diretor do Mercator Research Institute on Global Commons and Climate Change (MCC), fundado em 2012, e membro do Conselho Científico Consultivo do Ifo Institute for Economic Research.
 
O ciclo de debates "Quo vadis, Europa?" aborda os atuais desafios sociais, políticos, económicos e culturais da Europa. Líderes intelectuais, políticos e investigadores de Portugal e de países de língua alemã debatem questões europeias emergentes com o objetivo de incentivar a compreensão mútua e desenvolver opções políticas comuns para o futuro. Os iniciadores e veiculadores de "Quo vadis, Europa?" são o Goethe-Institut Portugal, a Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã e a Associação São Bartolomeu dos Alemães em Lisboa


 

Voltar