Estudar Primeiros passos como estudante na Alemanha

Chegaste à Alemanha para estudar, e agora? Eu também passei por isso, e é por esse motivo que, neste pequeno artigo, quero partilhar contigo algumas experiências por que passei (e algumas dicas) nos últimos seis anos em que cá vivo.

De Carolina Borges de Almeida

Vorlesungssaal Foto: Vorlesungssaal_Unsplash_Dom_Fou

O que tem de ser: formalidades

A primeira coisa a tratar é, também, a mais aborrecida. Claro que, para começares com o pé direito, vais precisar de ter uma casa, conta bancária, seguro de saúde e outros serviços. Na minha opinião, o mais importante é arranjares uma morada, ou seja, um sítio para viveres. Na Alemanha, tens de te registar na cidade em que vives com uma morada fixa, e só com esse papel poderás tratar do resto. Foi exatamente isso que fiz. Após ter encontrado um apartamento, procurei o banco que queria e o seguro de saúde. Depois de ter os básicos, tive então tempo para tratar da internet, do telemóvel, etc.

A minha dica para tornar este processo mais fácil? Faz os «trabalhos de casa». Quanto mais te preparares antes de sair de Portugal, mais fácil vai ser quando chegares à Alemanha. Eu pude dispor de algum tempo entre o final do 12.° ano e a minha mudança, e nesse período pesquisei muito sobre o sistema. Assim, consegui tratar de tudo em poucos dias. Os sites das empresas e da cidade onde vais viver têm toda a informação essencial.

O início da tua vida académica

Sobreviveste aos primeiros dias ou semanas e agora está na altura de começares a universidade. Como vão ser os teus primeiros tempos? Bem, eu não posso responder a essa pergunta porque depende de onde e do que estudas, mas, no geral, posso dizer-te que aqui não vai haver praxes. Isso não significa que não haja maneira de conheceres os teus colegas. Para isso temos a semana de orientação. Nessa semana também é explicado tudo o que precisas de fazer, como, por exemplo, tratar do teu horário. No entanto, isso não é tudo, também existem eventos sociais para conheceres os teus colegas. Na minha semana de orientação realizámos um peddy-paper que acabou num bar mexicano. Também tivemos pequenos-almoços, jogos, churrasco e idas ao bar.

A minha dica para te habituares à vida universitária? Aproveita a primeira semana e, se tiveres algum problema, podes sempre falar com os grupos de estudantes do teu curso (Fachschaft), com o grupo geral de estudantes (Asta) ou usar os serviços de apoio da universidade. Muitas universidades têm pessoas que estão lá só para te dar apoio em termos financeiros, psicológicos ou em qualquer outro assunto.

Aproveitar a vista

Zug_Unsplash_Mike_Kotsch Fotografia: Zug_Unsplash_Mike_Kotsch
A vida não é só estudos e formalidades. Se tiveres a minha sorte, podes ir parar a um estado em que, sendo estudante, tens um cartão para todos os transportes públicos desse estado. Mesmo que não vás parar a um sítio assim, é costume haver um cartão para a zona onde vives e os comboios de longa distância também têm preços acessíveis, se marcados com antecedência. Estes últimos já me permitiram passear por muitas cidades e visitar alguns países fronteiriços. Aliás, a Holanda fica a menos de uma hora de comboio daqui e o comboio para algumas cidades holandesas está incluído no meu bilhete. Mesmo dentro das fronteiras alemãs, há uma variedade enorme de sítios a visitar. Desde a região montanhosa dos Alpes até ao mar do Norte, não esquecendo grandes cidades como Berlim, Hamburgo ou Munique, deves aproveitar bem a tua estadia por estes lados.

A minha dica é: aproveita o tempo em que és estudante e explora a Alemanha e a Europa central. Os comboios são teus amigos e, com tanta escolha de comboios rápidos, nada fica demasiado longe.

Saudades de casa?

É inevitável teres saudades de casa. Mas portugueses não faltam por aqui. Na última empresa em que trabalhei tinha cinco portugueses como colegas, distribuídos por diferentes departamentos. Até parece que foi combinado, mas tratou-se de uma simples coincidência. Além disso, muitas cidades têm grupos e lojas portuguesas. Sempre que tenho mais saudades, estou a uma pequena viagem de comboio de poder saborear um pouco de Portugal.