Humboldt em quadrinhos –
O ilustrador alemão Özi torna isso possível

Não apenas para os fãs dos quadrinhos: as principais estações de Alexander von Humboldt no decorrer dos quatro anos de sua viagem pelas Américas podem ser vistas em imagens coloridíssimas. O ilustrador alemão Özi, de Bonn, é responsável por esse projeto. Quatro livros sobre Humboldt, bem como diversos documentários, serviram de base para que ele desenvolvesse esse trabalho.

“Alexander von Humboldt – ele mudou o mundo! Eu gostaria que as p essoas tivessem começado a ouvir suas posições mais cedo! Nesse caso, teríamos hoje muito menos problemas com as mudanças climáticas!”
;Özi
As 20 páginas da HQ “Humboldt na América” podem ser vistas em uma exposição em grandes painéis. Institutos Goethe, representações diplomáticas no exterior, escolas e organizações parceiras podem produzir essa mostra e exibi - la in loco.

No início do século 19, Alexander von Humboldt passou quatro anos na América do Sul. Em seu empenho por “conceber a natureza como um todo movido e animado por forças internas”, ele cartografou rios, escalou vulcões, mediu extensões inteiras de terra, coletou mais de 12 mil espécies de plantas e aprendeu as línguas dos habitantes nativos, além de ter percorrido um total de quase 10 mil q uilômetros de barco ou a pé. Ele documentou todas as suas descobertas minuciosamente, tendo deixado um enorme acervo de informações valiosas.

Hoje, mais de 200 anos depois, o quadrinista Özi cria uma representação gráfica das estações de Humboldt no conti nente e apresenta - as assim a um público amplo.

Detalhes sobre formato, espaço necessário e modelos de impressão para a exposição estarão disponíveis a partir de fins de janeiro.