Auf einem Bild, das von einem Kind gemalt wurde, sind Wörter in verschiedenen Sprachen zu sehen. © Goethe-Institut

Todos os anos muitas pessoas de outros países mudam-se para a Alemanha. Mais de 20% da população da Alemanha tem uma origem cultural diferente. Muitas dessas pessoas são poliglotas, falam não somente sua língua natal, mas também uma ou mais línguas estrangeiras. Muitas pessoas que se mudam para a Alemanha, aprender alemão como língua estrangeira ou segunda língua. Se você fala a língua do país ou região onde você vive (idioma local), você pode melhor se comunicar com as pessoas e também entender suas condutas.

Benefícios do multilinguíssimo

No nosso mundo atual, falar vários idiomas é algo importante. As fronteiras entre os países estão mais abertas do que no passado e cada vez mais pessoas se mudam para países estrangeiros. Quem fala uma língua diferente além da sua língua natal, tem muitas chances. Tanto na vida privada como na profissional, pessoas que falam várias línguas, podem servir de mediadores entre pessoas de diferentes culturas. Pessoas multilíngues têm capacidade intercultural, o que significa que eles podem usar perspectivas diferentes para analisar as atitudes dos outros. Os filhos de imigrantes que crescem na Alemanha aprendem a língua de seus pais (língua natal) de maneira natural desde o nascimento. Através da língua, eles aprendem muito sobre a cultura e as tradições da terra natal de seus pais. A língua alemã, eles geralmente aprendem tendo contato e brincando com outras crianças e adultos, como, por exemplo, no jardim de infância ou na escola. Essas crianças crescem multilíngues (bilíngues).

O significado da língua alemã

Para adultos, é importante aprender alemão, porque desta forma eles podem falar com as pessoas na Alemanha. Para que haja integração, sabe a língua local é uma grande ajuda. É Saber bem alemão é uma habilidade especialmente necessária para as crianças quando elas entram para uma escola alemã.

zwei Puppen mit unterschiedlicher Hautfarbe sitzen sich in einem Puppenbett gegenüber. © Goethe-Institut

Input e output

Input e output são muito importantes no aprendizado de uma língua. O input é a língua que se ouve e lê. As pessoas precisam de contato regular com a língua, e de preferência em situações da vida real. O output também deve ter uma alta qualidade, por isso deve vir por meio de uma pessoa nativa que falem bem o idioma. Para as crianças, especialmente a leitura em voz alta de livros selecionados é uma forma muito boa de input. 

Além do input, o output também é muito importante. O output é a língua que a pessoa usa para falar ou escrever. É necessário que as pessoas tenham a oportunidade de praticar o idioma. Para falar bem uma língua, é preciso usá-la de muitas maneiras em situações da vida real. Falar e escrever são formas de treinamento muito boas e importantes.

Existem diversas possibilidades se você fala com seu filho ou seus filhos em casa, a sua língua natal e não alemão.

A língua da família é importante

Em muitas famílias, a mãe e o pai falam a mesma língua. Na maioria das famílias de imigrantes, o idioma não é alemão. Então as crianças aprendem a língua da família, é bom falá-la em casa. Deste modo, as crianças estabelecem uma conexão emocional próxima com a língua e a cultura de origem.

A língua de origem (primeira língua ou língua da família) falada por crianças e adultos sempre traz informações culturais, tradições e valores também. As famílias não devem abrir mão de sua língua de origem; pelo contrário, elas devem continuar a falá-la em casa com suas crianças e família. É especialmente importante para uma criança falar sua língua nativa também. Boas habilidades em sua língua nativa são o melhor ponto de início para alcançar um alto nível de proficiência em outras línguas. Em grandes cidades, há muitas creches bilíngues (de duas línguas) e até trilíngues (de três línguas) para crianças em idade pré-escolar.

Vor einer Weltkarte hängt ein Wandkalender auf Burmesisch mit deutschen Notizen. © Goethe-Institut

Uma pessoa – uma língua

Em algumas famílias, a mãe e o pai não falam a mesma língua. Muitos pais então aplicam a abordagem “uma pessoa – uma língua”. Isso significa que cada pai fala sua própria língua com a criança. A língua da família – em outras palavras, a língua que os pais e a crianças falam quando estão juntos – geralmente é uma das línguas dos pais (do pai ou da mãe). Mas às vezes é uma terceira língua que ambos falam fluentemente.

Criando crianças para serem multilíngües: o que é importante?

Quando forem criar uma criança para ser multilíngue, é importante para os pais terem uma ligação emocional com a língua deles. A melhor opção, é claro, é a mãe ou o pai falarem com a criança na sua língua mãe (língua nativa). Se houver uma língua da família, ela deve sempre ser falada em casa. Se a criança não quer falar uma língua em específico, ela não deve ser forçada a fazê-lo. Com frequência, essa é só uma fase que passará. Pais devem ter cuidado para não misturarem muito suas línguas quando eles estiverem falando. Ver que suas mães e seus pais têm uma atitude positiva em relação à própria língua encoraja as crianças a aprenderem a(s) língua(s) de seus pais também.
 
Desenvolver as habilidades das crianças em sua(s) primeira(s) língua(s) é extremamente importante -  mas também é importante desenvolver seu conhecimento sobre a língua local.

Existem muitos centros de aconselhamento que oferecem ajuda e suporte sobre o tema educação multilíngue. Muitas cidades e comunidades possuem um centro ou lugar para realizar este trabalho intercultural. Nele trabalham pessoas que oferecem informações sobre programas de idiomas e culturais e dão dicas úteis. Algumas instituições privadas também têm centros de aconselhamento. Além disso, há agora também muitos centros que estão tratando de temas como a diversidade de idiomas e cultural. Ao procurar na internet por "centro intercultural" ou "centro multilíngue", você encontrará muitos links e dicas.

Ensino da língua alemã para crianças

Cada estado tem seus próprios programas, métodos e conceitos para ensinar a língua alemã às crianças dos jardins de infância e escolas primárias. Quando uma criança ainda não fala bem a língua alemã é oferecido ajuda a ela, através de programas de ensino do idioma, como um curso preparatório ou classe de apoio da língua alemã. Se as crianças precisam de mais ajuda para aprender o alemão, existem muitos centros de aconselhamento, que oferecem dicas e informações.

Ensino da língua natal

A língua natal das crianças pode ser ensinada em casa e em instituições de ensino. Para reforçar o idioma familiar, pais e mães podem regularmente ler para seus filhos, cantar canções com as crianças e jogar jogos. Você também pode dar telefonemas ou falar pelo Skype com familiares. Se você conhece famílias que falam a mesma língua e são da mesma cultura, as crianças podem brincar e falar na sua língua natal. 

Muitos consulados e associações oferecem programas de ensino da língua natal a crianças em idade escolar. Nesta lição, as crianças aprendem a ler e escrever na sua língua natal. Você pode obter informações sobre a vida e as tradições dos países de origem. Nestas aulas, as crianças aprendem a ler e escrever na sua língua natal. São fornecidas informações sobre a vida e as tradições do país de origem. Em alguns estados, ensina-se a língua natal também nas escolas. Estas aulas são chamadas de ensino complementar da língua materna (muttersprachlicher Ergänzungsunterricht, MUE).

Na internet você encontrará inúmeras associações e organizações de determinados grupos linguísticos ou culturais, como grupos de brincadeiras para crianças, associações esportivas ou grupos de encontros. Assim, crianças e pais podem falar a língua da família ou natal regularmente e em situações da vida real.

Further questions? Write us via the contact form. We will forward your questions anonymously to the advisors of the youth migration services.

Contact form