Retórica da crise

A Crise Financeira, a crise da Educação, a crise do Clima - nós vivemos em um mundo ameaçador, em um momento de necessidade e depressão, mas também em um momento de grandes mudanças e reflexão. Porque o auge do estado crítico, leva a crise inevitavelmente para algo novo, onde é revelado em segredo o seu potencial criativo. A Retórica da crise, portanto, não vê o abismo da crise atual, mas olha para as alternativas e estratégias superadoras e potencialmente criativas. De Ulrike Prinz e Isabel Rith-MagniLeia mais ...

CONTAR

    Paraíso perdido

    A Crise serve como refrão de tudo – desde os negócios sobre o jornalismo até o teatro. Todos estavam o tempo todo em crise: uma contradição em si, depois da crise é, por definição, um momento e não um estado. De Óscar Calavia SáezLeia mais ...

    Apocalipse right now!

    A crise como oportunidade de leitura, que desencadeia mudanças. A nossa própria realização apocaliptica, orientando a nossa própria revelação. Porque o que estamos vivendo como crise é meramente o produto da bagatela e fantasias do mundo atual. De Alan MillsLeia mais ...

    Roda da fortuna

    Sobre esse momento em que, no grande cassino do mundo, voltam a se embaralhar as cartas, para no final vermos com o que contamos, quem sai do jogo com as mãos vazias e quem fica milionário. De Héctor Abad FaciolinceLeia mais ...

    Bolha imobiliária

    O mercado imobiliário da Espanha desabou. A consciência de toda uma geração que cobriu o país com concreto é descrita por Rafael Chirbes em seu romance “Crematório”: um encontro com o autor no princípio do verão de 2009. De Paul IngendaayLeia mais ...

    Promessas Vazias

    Pilares, que nada além do vazio carregam e telhados, que nada cobrem. A fotógrafa Christina Rosenberg segurou lugares sem vida em suas pinturas. De Cristina RosenbergLeia mais ...

    Naufrágio com espectadores

    A literatura não funciona como um acusador de fracassos, ao contrário, oferece incontáveis perdedores , que povoam, refúgio. Uma visão do fracasso na literatura da língua espanhola. De Yvette SánchezLeia mais ...

    Fracassar com sucesso

    O sucesso mundial de Bolaño se fundamenta em uma poética do fracasso que adota a crise mesclando um espírito rebelde e lutador a um humor derrotado e por vezes grotesco. De Roland SpillerLeia mais ...

    Erro

    A narrativa não procura a verdade, ela quer dar o sentido de um acontecimento. A crise da narrativa individual e coletiva ocorre, quando este sentido evapora. De Diego TatiánLeia mais ...

    ESPECULAR

      Massa falida

      Mudanças e reviravoltas. De Alfons HugLeia mais ...

      Valor agregado simbólico

      Crise e arte. De Alfons HugLeia mais ...

      Compra compulsiva

      Quanto vale a arte, de fato? A grande crise do mercado de arte leva a um abalo da própria. Chegou a hora de descobrir sua verdadeira essência. De Hanno RauterbergLeia mais ...

      Don‘t worry!

      A crise encontra-se primeiramente no discurso a partir da crise, sim, a retórica da crise constitui em primeiro lugar a crise. Se podemos "profetizar" crises, deixamos que elas nos deixem falar novamente? De Isabel Rith-MagniLeia mais ...

      TIRAR PROVEITO

        Parte essencial do negócio

        “A crise é um estado altamente produtivo.” Por que o teatro de língua alemã pode ser considerado um vencedor da miséria financeira mundial. De Christine DösselLeia mais ...

        Três vinténs

        Sobre o trabalho com Brecht no Brasil. Para entender por que a obra de Brecht vive no Brasil, é preciso pensar de que modo foi enterrada na Alemanha. De Sérgio de CarvalhoLeia mais ...

        Matadouros

        Agora respirem aliviados, agora o mercado tem que recobrar a saúde! Dez pensamentos sobre “Santa Joana dos Matadouros”, de Bertolt Brecht. De Tilmann KöhlerLeia mais ...

        Estado permanente

        E a Europa descobriu a crise. O que exportam as culturas periféricas? Soluções para a crise, ou apenas bálsamos de consolo? De Rafael SpregelburdLeia mais ...

        PARTICIPAR

          Solidariedade

          Por que o capitalismo está doente? Ele adoeceu por causa da ideia que o fundamenta. É preciso redirecionar seu ponto de partida. De Ernst-Wolfgang BöckenfördeLeia mais ...

          Esmolas

          "Melhor não dar dinheiro ...": Muhammad Yunus e Paulo Coelho colocam de outra forma, para eliminar a pobreza. Em uma entrevista com o premiado do Prêmio Nobel da Paz de Bangladesh e o autor do Best-seller brasileiro. De Paulo Coelho e Muhammad YunusLeia mais ...

          Apropriação

          São Paulo volta sua atenção para os processos de Reorganização dos Espaços Urbanos. O micro planejamento é um ponto de partida para novas iniciativas e estratégias, que permitem abordagens criativas, com situações críticas da vida urbana. De Marcos L. RosaLeia mais ...

          Economia criativa

          Hotéis criativos, Bairros criativos, Dias criativos e uma criativa Comissão: Berlin se vê como um futuro laboratório de uma nova economia baseada no conhecimento. Mas o que é isto afinal, Economia Cultural? Uma busca a "Capital da InovaçãoDe Thomas Groß und Tobias TimmLeia mais ...

          Aproveitamento

          E afirmamos: uma cidade não é uma marca. Uma cidade não é uma empresa. Uma cidade é um bem comum. Um manifesto de artistas contra a política cultural de hamburgo. Não contem conosco! De NIONLeia mais ...

          MISCELÁNEA

            Um longo olhar retrospectivo

            Patricio Guzmán apresenta, em “Nostalgia de la luz”, uma meditação sobre estrelas, culpa e o Deserto de Atacama. De Torben IbsLeia mais ...

            Uma nuvem sobre a cidade

            É possível aproximar-se na internet dos crimes hediondos da era nazista? Com “Memory Loops”, a artista muniquense criou um memorial virtual não apenas para Munique. Uma entrevista por Corinna Nohn. De Michaela MeliánLeia mais ...

            A imprescindibilidade do Outro

            O fato de que, nos diferenciamos e reciprocamente parecemos esquisitos, sim parecemos estranhos – não é isto basicamente mais elementar, o natural do que o comum? De Hans-Jürgen HeinrichsLeia mais ...

            Para que serve a literatura,

            pergunta-se a renomada escritora uruguaia, e reflete sobre as respostas que Mario Vargas Llosa deu a esta questão no discurso ao receber o Prêmio Nobel de Literatura. Uma homenagem. De Cristina Peri RossiLeia mais ...

            Entre mundos

            Um perfil. O bispo e ativista ambiental Erwin Kräutler. De Ulrike PrinzLeia mais ...