Luis S. Krausz

Nasceu em 1961 em São Paulo - SP

1988 Mestrado na University of Pennsylvania - USA.

1992 Nachdiplom na Universität Zürich.

2006 Doutorado na Universidade de São Paulo.

lkrausz@uol.com.br

http://facebook.com/luiskrausz


Bolsas e premiações

2014 Bolsa de Tradução do Goethe-Institut São Paulo.

2013 Prêmio Jabuti, 1º Lugar pela tradução de Friedrich Christian Delius, Retrato da mãe quando jovem.


Como você chegou à tradução?
Por meio de meu interesse pela literatura de língua alemã, comecei a me envolver com traduções.

Sob quais critérios você busca um texto para traduzir?
Afinidade com o autor, com sua temática e com seu estilo.

Para você, o contato com o autor da obra é importante? Justifique.
Mais importante do que o contato com o autor me parece um conhecimento mais aprofundado do contexto social, político e histórico no qual foi criada a obra de literatura que está sendo traduzida. Este contexto manifesta-se na obra e é preciso conhecê-lo para fazer com que ecoe, também, na tradução.

Qual obra traduzida por você se distanciou mais da cultura brasileira?
O Canto dos Nibleungos, poema épico medieval austríaco.

Em uma tradução, qual dificuldade linguística já levou você ao desespero?
No romance A Marcha de Radetzky, de Joseph Roth, o comissário distrital von Trotta porta seu uniforme de membro da burocracia imperial austro-húngara. Parte deste uniforme era um chapéu, denominado Krappenhut. Não consegui encontrar nenhuma referência em livros a este chapéu, e estava sem saber o que fazer. Por sorte um amigo, também tradutor, conhecia na Alemanha um senhor que era um grande conhecedor da indumentária civil e militar do Império Austro-Húngaro, e que me esclareceu: trata-se, simplesmente, de um chapéu de abas moles, que, ao contrário do que poderia sugerir o nome, não tem nada a ver com a cor púrpura...

Autor(a) ou livro alemão preferido:
Joseph Roth.

Qual livro gostaria de traduzir e por quê?
Juden auf Wanderschaft, de Joseph Roth, que traça um retrato do mundo judaico da Europa no período entre-guerras, às vésperas do genocídio. Para além de um tema fascinante, o livro é um primor do ponto de vista do virtuosismo linguístico de Roth.

  ©
Obras traduzidas do alemão para o português:

Roth, Joseph
A Marcha de Radetzky / Joseph Roth.
São Paulo: Madalena (no prelo)
Título original: Radetzkymarsch.


Delius, Friedrich Christian
Retrato da mãe quando jovem /
Friedrich Christian Delius. São Paulo:
Tordesilhas, 2012. 143 p.
ISBN 978-85-64406-37-7
Título original: Bildnis der Mutter als
junge Frau.


Jelinek, Elfriede
A pianista / Elfriede Jelinek. São Paulo:
Editora Tordesilhas, 2011. 333 p.
ISBN 978-85-64406-05-6
Título original: Die Klavierspielerin.


A canção dos Nibelungos
A canção dos Nibelungos. São Paulo:
Martins Fontes, 2001. 358 p.
ISBN 978- 85-33613-88-1
Título original: Das Nibelungenlied.


Schwab, Gustav
As mais belas histórias da
antiguidade clássica
/ Gustav
Schwab. São Paulo: Paz e Terra, 1994.
355 p.
ISBN 978-85-21900-51-1
Título original: Sagen des klassischen
Altertums.