O Studienkolleg

O Studienkolleg Foto (detalhe): © Colourbox
O Studienkolleg é o único caminho para estrangeiros que pretendem estudar em universidades ou Fachhochschulen alemãs e não possuem o Abitur, IB, ou equivalente, nem cursam ainda o ensino superior no Brasil.

 

Os Studienkollegs são cursos preparatórios de 1 ano oferecidos por universidades de cada estado da Alemanha. Esses cursos têm aulas com ênfase em disciplinas específicas (Schwerpunktkurse) que já focam na graduação desejada. Assim, se você pretende cursar medicina, por exemplo, existe um curso diferente do que para alguém que queira prestar sociologia.

Essas aulas se assemelham ao College dos Estados Unidos e servem para dar a mesma base e preparação para todos os ingressantes em uma universidade. Ao final de dois semestres, é prestada uma prova (Feststellprüfung) que permite a candidatura na faculdade desejada. Ela prova que o aluno corresponde às exigências de uma instituição de ensino superior alemã.
Um Studienkolleg dura em média 2 semestres. Não é possível repetir cada semestre mais do que uma única vez.
Os cursos do Studienkolleg são, em grande parte, em horário integral. As matérias variam de 5 a 7 e as horas-aula de 28 a 32 por semana. A participação nas aulas e nas provas orais e escritas é obrigatória para todos os alunos.
Aulas e provas no Studienkollegs, com exceção de Dresden e Glachau, são atualmente gratuitos. Mas, como o Studienkolleg faz parte de uma universidade ou Fachhochschule e todo estudante paga taxas semestrais nas universidades, essas valem também para o Studienkolleg. Esses custos variam de 30 a 300 Euros por semestre, de acordo com a instituição.
Os Studienkollegs fazem parte de uma universidade ou Fachhochschule. Isso significa que, fazendo parte do Studienkolleg, você tem todos os direitos de um estudante universitário: transporte, descontos para estudantes, acesso aos refeitórios e bibliotecas da universidade etc.
Depois de feita a prova de verificação, você poderá se inscrever em um curso de graduação. Alguns Studienkollegs permitem que você se candidate em outros estados, enquanto outros só valem para faculdades do mesmo estado do Studienkolleg prestado. É importante conferir, portanto, o que o Studienkolleg escolhido lhe proporciona, principalmente se você desejar se candidatar em mais de um estado.
Se você deseja, porém, ingressar em uma faculdade de artes ou música, o processo é outro. Clique aqui para saber mais.
Sim, para os estudantes estrangeiros que queiram prestar medicina, é necessário fazer o Studienkolleg. 
Já os estudantes que têm Abitur ou IB se candidatam através do portal da Stiftung für Hochschulzulassung
Antes de se candidatar a uma vaga em um Studienkolleg, é importante saber quais tipos de cursos ele oferece, porque cada curso tem ênfase em uma área e tipo de instituição.

É importante lembrar que você só pode se candidatar a uma graduação na área na qual você fez o Studienkolleg. Isto implica algumas dificuldades, como por exemplo para o curso de psicologia que em alguma universidades é considerado um curso médico e, em outras, um curso de humanas. Verifique, portanto, como é classificado o seu curso universitário para fazer o curso correto do Studienkolleg.

Para as universidades, existem 5 tipos de cursos no Studienkolleg: 

M-Kurs: Para cursos de medicina, área de biológicas e farmácia. Ênfase em alemão, matemática e ciências naturais. 
T-Kurs: Para áreas técnicas e ciências exatas e naturais. Ênfase em alemão, matemática, física e química. 
W-Kurs: Para estudos de ciências sociais e econômicas. Ênfase em alemão, matemática, economia política, história ou geografia, inglês. 
G-Kurs: Para estudos de história, germanística ou filosofia. Ênfase em alemão, história, literatura alemã ou inglês, sociologia/geografia
S-Kurs: Para áreas de línguas estrangeiras (sem ser alemão). Ênfase em alemão, língua estrangeira, história ou sociologia/geografia ou literatura alemã.

Para as Fachhochschulen, existem 4 tipos de cursos: 

TI: Para área técnica e de engenharia. Ênfase em alemão, matemática, ciências naturais, desenho técnico/CAD ou informática. Oferecido em toda Fachhochschule. 
WW: Para as áreas de ciências econômicas. Ênfase em alemão, matemática, economia política e administração de empresas, tecnologia da informação e informática, inglês. Oferecido em toda Fachhochschule. 
GD: Para as áreas de Design. Oferecido pelo Studienkolleg Coburg. 
SW: Para as áreas de ciências sociais. Ênfase em alemão, matemática, pedagogia, psicologia, sociologia, jurisprudência, tecnologia da informação e informática, inglês. Oferecido pelos Studienkollegs em Coburg, Kiel e Köthen.

Para quem deseja ir para a área técnica em uma Fachhochschule, existe também o Studienkolleg oferecido pela Sociedade Alemã para a Cooperação Internacional (GIZ) em Bonn.

Verifique quais Studienkollegs oferecem quais Schwerpunktkurse aqui:
A maioria dos Studienkollegs requer um nível de conhecimento da língua para ser aceito.A comprovação da proficiência pode ser atestada pelo:
  • TestDaf (Test Deutsch als Fremdsprache)
  • ZOP (Zentrale Oberstufenprüfung), oferecido pelo Goethe-Institut
  • DSD II (Deutsches Sprachdiplom der Kultusministerkonferenz)
  • KDS (Kleines Deutsches Sprachdiplom)
  • GDS (Großes Deutsches Sprachdiplom)
A maioria dos Studienkollegs também oferece o TestDaf e a prova DSH (Deutsche Sprachprüfung für den Hochschulzugang). A DSH é uma prova feita nas próprias faculdades (para quem ainda não possui um dos diplomas acima), diferentemente do TestDaf e dos outros ceritficados, que podem ser feitos no Brasil. Todas as provas são pagas.

Saiba mais sobre o TestDaf aqui

O nível exigido é, na grande maioria, B2 (equivalente a 600 horas-aula). Em todo caso, é sempre bom consultar cada Studienkolleg. A Universidade de Saarland, por exemplo, é uma exceção e não requer nenhum conhecimento de alemão, já a Universidade de Heidelberg exige de 1000 a 1200 horas/aula.

Você quer testar seu conhecimento de alemão?

Existem alguns sites que oferecem um teste online. O Goethe-Institut é um deles: 
Einstufungstest

O Goethe-Institut e o site Deutsch-Uni-Online também oferecem treinos para a prova TestDaf, assim como algumas editoras e outros sites oferecem materiais para a preparação, como por exemplo o site:
www.godaf.de
A candidatura para uma vaga em um Studienkolleg pode ser feita diretamente para o Studienkolleg, para o departamento para estrangeiros dentro da universidade ou pela plataforma uni-assist.de É sempre preciso verificar o exigido por cada Kolleg e faculdade e se organizar de acordo com a data determinada, já que alguns seguem o semestre universitário e outros seguem o semestre escolar alemão.

O que é uni-assist?

A maioria dos Studienkollegs pede a inscrição pela plataforma uni-assist.de. A função desta plataforma é avaliar a candidatura dos interessados. Eles recebem e analisam os documentos e se estiver faltando algum documento, eles informam o candidato. Se estiver tudo correto, eles encaminham os documentos para a universidade desejada.

O que é uni-assist?

A maioria dos Studienkollegs pede a inscrição pela plataforma uni-assist.de. A função desta plataforma é avaliar a candidatura dos interessados. Eles recebem e analisam os documentos e se estiver faltando algum documento, eles informam o candidato. Se estiver tudo correto, eles encaminham os documentos para a universidade desejada.Mas é importante verificar se o Studienkolleg que você quer não exige outros documentos também.

Tradução Juramentada

Para realizar uma tradução juramentada, é preciso procurar um tradutor juramentado em sua cidade e depois encaminhar as traduções ao Consulado, onde será feita a legalização.Uma lista com tradutores juramentados no seu Estado pode ser encontrada nos sites das embaixadas e consulados alemães no Brasil: 
Cada Studienkolleg tem um número limitado de vagas e mais alunos se candidatando do que lugares disponíveis. Por isso, é preciso prestar uma prova de admissão nas matérias Alemão e Matemática para ser aceito.

As provas servem para testar seus conhecimentos de alemão por meio de três ou quatro tipos diferentes de tarefas e, na maioria das vezes, são compostas por:
  1. Gramática (é testado conhecimento gramatical do nível B2.2)
  2. Compreensão escrita e/ou
  3. Compreensão oral
  4. Produção de texto
A parte de gramática cobre quase 50% dos pontos da prova e aborda, principalmente, os temas:
  • gesprochene und schriftliche Vergangenheit
  • Plusquamperfekt
  • Futur I
  • Indikativ / Konjunktiv
  • Aktiv / Passiv
  • N-Deklination
  • Irreguläre Verben
  • Verb-assoziierte Präpositionen
Esses temas, normalmente, não são testados separadamente. O aluno deverá escrever pequenas frases, como em exercícios de preenchimento de colunas, transformar voz passiva em ativa e vice-e-versa ou exercícios de perguntas e respostas.

A prova de admissão é feita na própria faculdade. Isto é, você já está na Alemanha e ainda corre o risco de não passar. Para se preparar bem para a prova e garantir a sua vaga, existem testes semelhantes que podem ser usados como treino pelos candidatos antes de se arriscarem na prova.

Veja o link:
www.go2studienkolleg.de/software/index.html  

Cursos de preparação

Para quem não tiver passado na prova de admissão ou ainda não se sentir seguro, alguns Studienkollegs, como o Studienkolleg Greifswald, oferecem um curso preparatório de 1 semestre, chamado de Vorkurs. Outros, como o da TU Dresden, oferecem cursos de preparação (ou de recuperação) para as provas de língua, TestDaf e DSH (Deutsche Sprachprüfung für den Hochschulzugang).
Ao final do curso, o aluno pode prestar a prova de admissão (Festellprüfungprüfung) que permite a candidatura à instituição desejada. Porém, quem fizer a prova duas vezes e não passar, não poderá mais cursar o ensino superior na Alemanha.

Se você desejar, alguns Studienkollegs oferecem a possibilidade de pular o curso e se inscrever diretamente para a prova de verificação. Esse procedimento é conhecido como “Externenprüfung” . Se aprovado, poderá cursar o estudo desejado. Porém, o nível de alemão nessa prova é bem mais alto que o requerido na prova de admissão, portanto só siga esse caminho se tiver certeza do seu alemão. Além disso, é importante lembrar que só é possível prestar a prova duas vezes.
Por decisão estatal, alguns dos Studienkollegs no estado de Nordrhein-Westfalen foram fechados, portanto as universidades de Köln (STK Uni Köln e FH Köln) e Münster (STK Uni Münster) utilizam seu próprio processo de admissão.

A lei de janeiro de 2012 diz que a entrada para estudantes que obtiveram a permissão de estudos (Studienzulassung) no ensino superior em universidades estrangeiras no exterior foi facilitada, ou seja, não precisam mais cursar o Studienkolleg, mas podem simplesmente fazer uma prova aplicada pelo departamento da universidade escolhida no qual o candidato quer realizar os estudos universitários. Aprovado nessa prova de admissão da universidade e com nível de alemão exigido pela universidade, o candidato pode entrar diretamente para iniciar os estudos.

Algumas universidades oferecem a prova de verificação (Festellungsprüfung) sem o curso preparatório. Desde 2009, por exemplo, a Fachhochschule Köln oferece um curso de preparação para a prova de verificação. Mais informações aqui: 
www.fh-koeln.de/cpc

Portanto, caso a universidade de sua escolha seja uma dessas, informe-se diretamente no departamento de intercâmbio acadêmico internacional (Akademisches Auslandsamt/ International Office) da respectiva universidade.