Exposição Goethe-Institut inaugura exposição “Concerto para pássaros”

Concerto para Passáros © Juliana Rangel

6ª, 14.06.2019 -
5ª, 27.06.2019

Galeria do Goethe-Institut/ICBA

Av. Sete de Setembro, 1809
40080-002 Salvador (Bahia)

Com curadoria de Tiago Sant’Ana, mostra reúne 15 renomados artistas de diferentes origens e gerações, colocando as aves como ponto de partida de debates sobre natureza e humanidade
 
No dia 14 de junho (sexta-feira), às 19h, o Goethe-Institut Salvador-Bahia abrirá a segunda mostra do seu programa de exposições em 2019. “Concerto para pássaros”, com curadoria de Tiago Sant’Ana, reúne 15 artistas que têm em suas poéticas os pássaros e aves como metáfora de liberdades, aprisionamentos e possibilidades de fuga. Através de diversas linguagens, como fotografia, escultura e gravura, a mostra assim se propõe a demonstrar como em diversos cenários e pesquisas estes animais são utilizados como subterfúgio para disparar debates sobre natureza e sobre a própria humanidade. Participam Adriano Machado, Annika Kahrs, Ayrson Heráclito, Calasans Neto, Carlos Martiel, Dona Aletícia, Edsoleda Santos, Efrain Almeida, Georgina Maxim, Helen Salomão, Ieda Oliveira, João Oliveira, Mario Cravo Neto, Mestre Didi e Zé Garcia. A visitação seguirá até 27 de julho, de segunda a sábado, das 9h às 19h, com entrada gratuita e classificação indicativa de 14 anos.
 
“A exposição tem basicamente três núcleos: um mais próximo das religiões afro-brasileiras; outro que investiga as relações entre humanidade e natureza – uma espécie de devir-pássaro; e um último com artistas que de algum modo apresentam estudos sobre os pássaros”, comenta o curador Tiago Sant’Ana.
 
Depois de “Kaurís”, exibida entre março e maio, “Concerto para pássaros” integra uma série de quatro exposições a serem promovidas pelo Goethe-Institut Salvador neste ano, com objetivo de relacionar a produção de artistas e produções locais com estrangeiros residentes do seu Programa de Residência Artística Vila Sul – como são os casos da curadora e artista visual Georgina Maxim (Zimbábue) e da cineasta e artista visual Annika Kahrs (Alemanha).
 
Georgina Maxim vem como uma obra nova, criada para a mostra – uma escultura em tecido que formata asas de pássaros utilizando a técnica de costura que caracteriza sua carreira. Já Annika Kahrs apresenta um vídeo que inspira o nome da exposição: uma performance em que uma peça de música é tocada num piano para um público formado por pássaros engaiolados. Além disso, na data da abertura, Annika vai exibir o work in progress “sound from the sea – sons do mar”, mostrando o que está desenvolvendo em Salvador: uma instalação audiovisual que foca em diferentes formas de produção musical colaborativa, sua respectiva localização e a recepção acústica na cidade, fazendo uma associação entre o trabalho da Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) e as caixas de som nos platôs da Barra.
 
Num exemplo baiano, Ayrson Heráclito colabora com o trabalho em vídeo “Funfun”. Na obra, o artista explora a cor branca através de um mito local em que garças brancas protagonizam um réquiem para uma importante sacerdotisa do candomblé de Cachoeira, na Bahia.
 
A mostra traz em seu corpo de artistas um intercâmbio de gerações, com nomes consagrados – como Mario Cravo Neto e Mestre Didi – dialogando com representantes da nova geração da arte baiana, a exemplo dos fotógrafos Adriano Machado e Helen Salomão.
 
Sobre o Goethe-Institut Salvador-Bahia – Instituto cultural da República Federal da Alemanha, o Goethe-Institut, fundado em 1951, se dedica a fomentar o diálogo entre culturas e é a maior instituição de ensino de alemão no mundo. Atualmente, dispõe de uma rede de 159 unidades em 98 países de todos os continentes. A unidade do Goethe-Institut Salvador-Bahia foi criada em 1962 e, desde então, promove a aprendizagem da língua alemã, divulga uma imagem abrangente da Alemanha e realiza colaborações locais, nacionais e internacionais na área da cultura, com numerosos parceiros públicos e privados. É um espaço disposto ao exercício artístico-cultural, realizando ações próprias e oferecendo suporte a iniciativas de variadas espécies. Dispõe de teatro, foyer, galerias, biblioteca, ateliês, estúdios, salas de aulas, praças, pátio e café. Após mais de meio século de atividades contínuas na cidade, iniciou, em 2016, o Programa de Residência Artística Vila Sul, com a proposta de fortalecer interlocuções entre o Brasil e demais países do hemisfério Sul a partir do acolhimento de artistas e agentes culturais de diversas áreas, linguagens e origens. Mais de 60 residentes já experimentaram esta oportunidade.
 
Concerto para pássaros
Exposição coletiva de artes visuais
Com: Adriano Machado, Annika Kahrs, Ayrson Heráclito, Calasans Neto, Carlos Martiel, Dona Aletícia, Edsoleda Santos, Efrain Almeida, Georgina Maxim, Helen Salomão, Ieda Oliveira, João Oliveira, Mario Cravo Neto, Mestre Didi e Zé Garcia
Curadoria: Tiago Sant’Ana
Quando:
Abertura: 14 de junho (sexta-feira), 19h
Visitação: 15 de junho a 27 de julho, segunda a sábado, 9h às 19h
Onde: Goethe-Institut Salvador-Bahia (Av. Sete de Setembro, 1809, Corredor da Vitória)
Quanto: Gratuito
Classificação indicativa: 14 anos

Voltar