Programa de Residências
VILA SUL

Residentes

Vila Sul, Salvador-Bahia

  • Vista do pátio © Gabriela Randig
  • Ambiente de convívio © Aldren Lincoln
  • Ambiente de convívio © Aldren Lincoln
  • Ambiente de convívio © Aldren Lincoln
  • Ambiente de convívio © Aldren Lincoln
  • Ambiente de convívio © Aldren Lincoln
  • Ambiente de convívio © Aldren Lincoln
  • Cozinha © Aldren Lincoln
  • Cozinha © Aldren Lincoln
  • Ambiente de convívio © Aldren Lincoln
  • Ambiente de convívio © Aldren Lincoln
  • Ambiente de convívio © Aldren Lincoln
  • Ambiente de convívio © Aldren Lincoln
  • Ambiente de convívio © Aldren Lincoln
  • Apartamento © Aldren Lincoln
  • Apartamento © Aldren Lincoln
  • Apartamento © Aldren Lincoln
  • Apartamento © Aldren Lincoln
  • Apartamento © Aldren Lincoln
  • Circulação © Aldren Lincoln
  • Circulação © Aldren Lincoln
  • Circulação © Aldren Lincoln
  • Corredor © Aldren Lincoln
  • Corredor © Aldren Lincoln
  • Corredor © Aldren Lincoln
  • Vista do quarto © Aldren Lincoln

Em um mundo cada vez mais globalizado‭ – ‬especialmente levando-se em conta o grande potencial do processo de digitalização,‭ ‬concomitante à busca por relações‭ ‬analógicas – ‬as redes de relacionamentos culturais tornam-se um dos instrumentos mais importantes de posicionamento.‭ ‬Nesse contexto,‭ ‬o formato de residências é particularmente rico,‭ ‬pois possibilita encontros duradouros e fomenta também‭ (‬co)elaborações criativas.‭ ‬Não obstante,‭ ‬é necessário encontrar novas abordagens que viabilizem a ação em diversas formas,‭ ‬bem como desdobramentos múltiplos.‭ ‬Nesse mundo em busca de uma nova ordem,‭ ‬a dinâmica bilateral de lá e cá não é mais satisfatória.

Nos atlas modernos,‭ ‬a Europa quase sempre se localiza na parte de cima.‭ ‬A rigor,‭ ‬o Ocidente tem transformado o globo‭ – ‬a esfera sendo o protótipo da forma igualitária‭ – ‬em uma torre,‭ ‬que conhece apenas o cima e o baixo.‭

‬O modernista uruguaio Joaquín Torres-Garcia é um dos primeiros sul-americanos a reconhecer essa desigualdade estrutural de traços coloniais e,‭ ‬já em‭ ‬1935,‭ ‬funda a‭ ‬Escuela del Sur.‭ ‬Seu mapa do mundo virado‭ ‘‬de cabeça para baixo‭’ ‬aparece hoje como símbolo de uma nova geopolítica.‭

‬Assim,‭ ‬passou-se a falar em‭ ‬Sul Global,‭ ‬um cinturão geopolítico que se estende desde o Brasil,‭ ‬passando pela África do Sul e Índia,‭ ‬até a Indonésia.‭ ‬O intercâmbio transcontinental e intelectual no hemisfério sul está crescendo rapidamente.‭ ‬Os protagonistas desse diálogo estão decididamente se emancipando tanto dos EUA quanto da Europa.‭

‬Nesse processo,‭ ‬o Brasil,‭ ‬país economicamente mais expressivo da América do Sul,‭ ‬desempenha um papel particular devido ao seu prestígio político e por conseguir estabelecer um diálogo Sul-Sul sobre economia,‭ ‬política e cultura que há muito é necessário como‭ ‬eixo concomitante‭ ‬ao diálogo Norte-Sul.‭ ‬Essa mudança de perspectiva possibilita o surgimento de novos cenários‭ ‬culturais e geopolíticos,‭ ‬bem como de novos campos de ação que serão de grande relevância para o diálogo intercultural com os países do‭ ‘‬Norte‭’ ‬e,‭ ‬portanto,‭ ‬também para a Alemanha.‭ ‬Porque,‭ ‬para manter uma voz audível nos discursos futuros,‭ ‬será indispensável que a Europa se abra às perspectivas do Sul e as compreenda melhor.
O programa de residências tem orientação temática e destina-se a intelectuais,‭ ‬artistas,‭ ‬cientistas e escritores reconhecidos de todas as disciplinas,‭ ‬bem como às pessoas que trabalham em campos interdisciplinares ou de pesquisa.‭ ‬O tema geral é o‭ ‘‬Sul‭’‬.‭

A partir desse foco no‭ ‘‬Sul‭’‬,‭ ‬os residentes dos primeiros dois anos‭ (‬de‭ ‬2016‭ ‬a‭ ‬2017‭) ‬farão parte do projeto intercontinental‭ ‬Episódios do Sul desenvolvido na América do Sul.‭ ‬Serão convidados(as‭) ‬até‭ ‬04‭ ‬residentes por vez,‭ ‬geralmente por períodos de dois meses,‭ ‬portanto,‭ ‬por ano serão até‭ ‬20‭ ‬residentes a desenvolver suas pesquisas relativas ao‭ ‘‬Sul‭’ ‬no local,‭ ‬a vivenciar e se relacionar com a cena cultural,‭ ‬a cidade e a natureza.‭ ‬Não existe obrigação de que haja produção,‭ ‬e o‭ ‬resultado é aberto.‭ ‬Mesmo assim,‭ ‬os residentes devem apresentar-se publicamente com parceiros interessados,‭ ‬se possível,‭ ‬duas vezes durante sua estadia.‭ 
 
O programa de residência do Goethe-Institut Salvador-Bahia destaca-se no âmbito geral do Goethe-Institut como primeira residência no‭ ‘‬Sul‭’‬.‭ ‬A cidade é central nos diálogos Sul-Sul nos termos geográfico‭ – ‬por estar localizada no Atlântico Negro‭ –‬,‭ ‬históricos‭ – ‬por ser a primeira capital brasileira‭ – ‬e culturais‭ – ‬pela sua formação afro-brasileira.

‭As dependências dos residentes ficam nas instalações do próprio Goethe Institut,‭ ‬que por sua vez é rodeado de museus e teatros.‭ ‬O Instituto dispõe de um teatro black box,‭ ‬duas galerias,‭ ‬um pátio,‭ ‬uma biblioteca e várias salas de aula,‭ ‬e portanto oferece condições ideais para o encontro,‭ ‬reflexão,‭ ‬apresentação e produção culturais.


 
‬As moradias das residências são‭ ‬lofts.‭ ‬Além desses espaços,‭ ‬está prevista uma cozinha que deve servir como ambiente de convívio na residência‭; ‬o pavilhão no Pátio pode ser usado como ponto de encontro informal,‭ ‬onde os residentes podem beber e comer juntos,‭ ‬bem como com visitantes da cena local.‭ ‬Ainda no Instituto,‭ ‬a Biblioteca da casa oferece outras oportunidades,‭ ‬bem como o café sob os arcos da sacada.‭
Com a implementação das residências será iniciado também o programa de ex-residentes.‭ ‬Os trabalhos dos residentes devem ser continuados e também guardados em um acervo tanto na internet quanto físico,‭ ‬na Biblioteca do Goethe-Institut Salvador-Bahia.‭ ‬Os encontros de ex-residentes‭  ‬deverão acontecer em um período após as residências,‭ ‬a ser definido.‭ ‬Também está planejada uma interligação com um programa global de ex-residentes a ser implantado pelo Goethe-Institut.

A Robert Bosch Stiftung é uma das maiores fundações corporativas da Alemanha. Há mais de 50 anos, segue o legado filantrópico do fundador Robert Bosch. Isso estabeleceu um ponto de referência para o trabalho da instituição, com visão empreendedora, clarividência política, coragem e suas iniciativas de caridade.
 
A fundação é dividida em áreas para apoiar e operar seu programa. A fim de alcançar seus objetivos, promove projetos externos e também projetos próprios. Cerca de 180 funcionários gerenciam uma média de 800 iniciativas por ano. No total, a Robert Bosch Stiftung forneceu doações no valor de mais de € 1 bilhão desde a sua fundação.

www.bosch-stiftung.de



MusicBoardBerlin © Musicboard Berlin O Musicboard Berlin foi fundado em 2013 pelo Senado de Berlim. Seu objetivo é fortalecer a cena da música pop local, apoiando projetos de âmbito nacional e internacional para aumentar a visibilidade de Berlim como um centro de produtividade artística, também contando com a energia sinérgica e inovadora da indústria musical e criativa.

Instituições e profissionais da área de música, sediados em Berlim, podem se candidatar a programas de financiamento como, por exemplo, “Karrieresprungbrett Berlin“ (trampolim de carreira Berlim), “Pop im Kiez” (pop no Kiez) ou “Festivalförderung” (promoção de festivais), além do programa de bolsas de estudo e residências, para ter a chance de trabalhar em novos projetos, tanto em Berlim quanto no exterior. O Musicboard também apoia músicos no seu desenvolvimento além do regional e busca aprimorar a infraestrutura da cena musical local. Como serviço de apoio, dá mais transparência às estruturas de financiamento já existentes e, em caso de necessidade, serve de mediador entre músicos e os contatos certos. A instituição é ainda organizadora do importante festival Pop-Kultur.

www.musicboard-berlin.de



KS Sachsen Anhalt © KS Sachsen Anhalt Em 2004, o estado federado alemão de Saxônia-Anhalt fundou a sua própria fundação de arte: a Kunststiftung Sachsen-Anhalt, com sede em Halle-Saale, que fomenta a arte contemporânea da região por meio da concessão de bolsas e financiamentos diversos. Sua atuação, no entanto, não se resume aos recursos financeiros: o suporte também se dá com consultoria e acompanhamento qualificado.
 
Seu objetivo é apoiar projetos de arte de excelência e executar ações especialmente direcionadas a promover e tornar pública a criação artística local, lidando com as especificidades regionais. Outro objetivo é reforçar o diálogo nacional e internacional, além de intercambiar projetos de arte, artistas e curadores, a fim de articular a produção cultural eminente da Saxônia-Anhalt com outras produções artísticas, de forma cosmopolita. A fundação prioriza abordagens inovadoras e experimentais que cumpram um concreto objetivo artístico e conceitual e tenham sido iniciadas na Saxônia-Anhalt. O montante anual ofertado alcança os € 500 mil. Ao final de 2014, a fundação já contabilizava mais de € 10 milhões investidos.

www.kunststiftung-sachsen-anhalt.de




Conseil des Arts et Lettres du Québec © CALQ Tendo em vista o desenvolvimento cultural, o Conseil des arts et des lettres du Quebéc (CALQ) – Conselho de Artes e Letras de Quebec – tem como objetivo apoiar a produção, a pesquisa, a produção e a difusão das artes e da literatura, em todas as regiões de Quebec. As áreas nas quais atua são a literatura e o conto, as artes cênicas (teatro, dança, música, canto, artes circences), as artes multidisciplinares, as artes de mídia (artes digitais, cinema e vídeo), as artes visuais, as profissões artísticas e a pesquisa arquitetônica. O CALQ também apoia a divulgação de artistas, escritores, organizações artísticas e suas obras, independentemente se em Quebec, em outras regiões do Canadá ou no estrangeiro.
 
O Conselho representa valores que são compartilhados pela comunidade artística e literária e que inspiram suas práticas: o respeito à autonomia e à liberdade de criação de artistas e escritores; o respeito à independência artística e administrativa de organizações artísticas; o reconhecimento do mérito artístico por seus pares; a conciliação com as cenas artísticas e literárias; e o rigor e transparência dos métodos de atribuição de assistência financeira.

www.calq.gouv.qc.ca
 

Alumni