Comunicados de Imprensa

Goethe-Institut Imprensa Foto: IStock

01 de Junho de 2021

Boostcamp de Sustentabilidade Ambiental 2021

O Goethe-Institut Angola realiza uma oficina de sustentabilidade ambiental para promover projectos inovadores.

O Goethe-Institut Angola convida activistas ambientais, artistas, cientistas e todas as pessoas interessadas em ecologia e sustentabilidade para uma oficina criativa. O Boostcamp vai ser realizado de 16 a 18 de Junho em Luanda, das 9h às 17h, nas instalações do Elinga Teatro.

No "Boostcamp de Sustentabilidade Ambiental" de três dias os participantes desenvolverão conjuntamente projectos de ambiente e sustentabilidade inovadores. Será importante a possibilidade de implementar os projectos na realidade cotidiana local – seja no seu bairro, no local de trabalho ou numa associação.

Três equipas serão selecionadas para receberem um prémio monetário e acompanhamento profissional para o desenvolvimento e implementação da sua ideia. O júri será composto por Adjany Costa, Cecília Bernardo, Érica Tavares, João Manoel Serôdio e Lueji Pestana.

Os interessados podem candidatar-se aqui: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSenax9DBqBirI0EBHM7W_gVs_R0inDL6pdI56gUP1muook46A/viewform

São convidados todos os órgãos de comunicação social em Luanda para cobrirem o evento.

Sustainable Together – Juntos Sustentáveis!

Trata-se de uma actividade conjunta com o Goethe-Institut na África do Sul, Etiópia, Nigéria e Ruanda, no âmbito do projecto “Sustainable Together – Juntos Sustentáveis” e do intercâmbio intelectual entre países africanos.

Contacto:

Gabriele Stiller-Kern
Directora / Leiterin
Goethe-Institut Angola
Rua Comandante Kwenha 272
Luanda – Maculusso
Móvel +244 929 247 355
 
gabriele.stiller-kern@goethe.de
www.goethe.de/angola
www.facebook.com/goetheangola
 

19 de Maio de 2021

O Goethe-Institut Angola anuncia cursos presenciais de Língua Alemã

O Goethe-Institut Angola tem o prazer de anunciar que os cursos presenciais de alemão estão de volta, a partir do dia 31 de Maio de 2021, em Luanda. Os cursos para iniciantes e avançados destinam-se a todos interessados em conhecer a cultura alemã, em estudar na Alemanha e aos que buscam novas oportunidades no mercado de trabalho.

Os cursos são realizados em conjunto com a Rede das Mediatecas de Angola e com o apoio financeiro da GAUFF Engineering, uma empresa que presta serviços de engenharia em Angola desde 1995 – um campo em que as empresas alemãs são líderes mundiais.
 
Um outro exemplo do sucesso das empresas alemãs é a vacina Covid-19 da BioNTech/Pfizer, a primeira vacina a ser aprovada a nível mundial. A vacina foi significativamente desenvolvida na Alemanha, na empresa BioNTech por uma equipa de investigadores liderada por um casal, os dois filhos de imigrantes.
 
Assim, o alemão pode abrir portas em qualquer parte do mundo. Na propria Alemanha, a lingua é a chave mais importante para obter acesso à vasta oferta de bolsas para estudar numa das excelentes universidades do país.
 
Além disso, a língua alemã também pode alargar horizontes culturais: A cultura de língua alemã destaca-se em diferentes áreas, como na música (Bach, Beethoven, Mozart), literatura (Goethe, Kafka, Schiller), filosofia (Kant, Marx, Nietzsche), mas também no desporto (Bayern de Munique, Borussia Dortmund, Michael Schumacher, Dirk Nowitzki). Através do idioma será possível um contacto directo com as obras e os productos de língua alemã.

As aulas

As aulas para iniciantes (A1.1) terão lugar três vezes por semana, às segundas, quartas e sextas, das 16:30 às 18:00 horas e as aulas para avançados (A1.2) terão lugar às terças e quintas-feiras, das 16.30 às 18:00, na Mediateca de Luanda (28 de Agosto, no Largo das Escolas) e em Talatona (local e data a anunciar).
 
Asseguramos o cumprimento das regras e normas de biossegurança, e contamos com a presença de três professores formados: a já conhecida Sílvia Ochôa, o Alfredo Gomes com vasta experiência de ensino em vários países e a Rita Soares, falante nativa do alemão.
 
Anunciamos também que o exame de nível A1 estará disponível a partir de Junho.

Inscrições

Convidamos todos os interessados a inscreverem-se no Goethe-Institut Angola (Rua Comandante Kwenha 272, Luanda – Maculusso, telefone: +244 921 733 134, e-mail: cursos.luanda@goethe.de). Informações detalhadas encontram-se na nossa página web.
 
Aprenda alemão – conquiste o seu lugar / Alemão – uma língua com futuro

Contacto:

Gabriele Stiller-Kern
Directora / Leiterin
Goethe-Institut Angola
Rua Comandante Kwenha 272
Luanda – Maculusso
Móvel +244 929 247 355
 
gabriele.stiller-kern@goethe.de
www.goethe.de/angola
www.facebook.com/goetheangola
 

19 de Fevereiro de 2021

O Goethe-Institut dá início a um novo fundo para projectos de cooperação internacional na área das artes visuais

O Goethe-Institut está a lançar um novo fundo com o fim de apoiar ainda mais projectos de cooperação na área das artes visuais, e através disso também a interligação global de fazedores de cultura. Artistas, curadores e agentes de arte da Alemanha e de outros países poderão submeter as suas ideias para projectos para a primeira fase do processo selectivo a partir do 1. de Março. O prazo para submissões acaba no 15 de Abril de 2021. O montante de subvenção é de até 25.000 Euros por projecto.

O novo fundo do Goethe-Institut subvenciona o desenvolvimento de exposições e outros projectos, assim como de formatos discursivos com estructuras de trabalho cooperativas e transnacionais nas áreas de artes visuais, arquitetura, desenho e mediação de arte e projectos interdisciplinários. Dessa maneira o fundo complementa o Fundo Internacional de Coprodução, que desde 2016 se dirige primeiramente a projectos de cooperação internacionais nas áreas de teatro, dança, performance e música.
 
Candidaturas para o Fundo de Projectos de Artes Visuais podem ser realizadas por artistas, curadores e fazedores de cultura profissionais. Um dos parceiros do projecto há de residir e trabalhar fora da Alemanha. Os critérios para a candidatura são a qualidade do projecto que deseja realizar, o efeito esperado dos resultados artísticos ou discursivos, a actualidade da temática, a sustentabilidade ecológica e social e a inclusividade do projecto. Além disso, se exige um comprovante escrito de no mínimo uma instituição (associação de arte, museu, local educativo etc.) sobre o interesse em cooperar com o requerente. Se dá preferência a projectos realizados entre parceiros da Alemanha e de países em transformação, assim como o sul global. Os projectos hão de ser entregues em inglês.
 
O montante de subvenção máximo é de 25.000 Euros. A decisão sobre a subvenção é tomada por um grêmio composto de especialistas externos e representantes do Goethe-Institut.
 
Há duas fases de candidatura por ano. O prazo para a submissão no ano em curso é sempre o 15 de Abril, para o ano a seguir é o 15 de Outubro. A partir do 1. de Março poderão ser realizadas as submissões para a primeira fase de candidaturas através do portal electrónico do Goethe-Institut, em língua inglesa.
 
Para mais informações sobre o Fundo de Projectos de Artes Visuais e o processo de candidatura veja: www.goethe.de/projektfonds
 
Para perguntas por favor escreva para: projektfonds@goethe.de
 
O Goethe-Institut é o instituto cultural mundial da República Federal da Alemanha. Seus 157 institutos em 98 países ajudam a promover os conhecimenos da língua alemã no exterior, se engajam na cooperação cultural internacional e transmitem uma imagem actual da Alemanha. Através da cooperação com instituições parceiras o Goethe-Institut dispõe de mais de 1.000 pontos de contacto no mundo todo.
 
Contacto:
 
Lukas Heger
Departamento de Artes Visuais
Central do Goethe-Institut
Tel: +49 89 15921 600
Lukas.heger@goethe.de
 
Hannah Cuvalo
Adida de empresa
Goethe-Institut
Escritório na Capital
Tel.: +49 30 25906 481
hannah.cuvalo@goethe.de
 
Mantenha-se informad@ sobre projectos e eventos dos Institutos Goethe no mundo todo e subscreva-se para as nossas informações sobre mídias no site www.goethe.de/medieninfo.

Preservar o património cultural: Goethe-Institut e museus etnológicos a expandir departamento de restauração do Museu Nacional de Antropologia

Com a formação de restauradores e o equipamento do departamento de conservação e restauro, o Goethe-Institut, com o apoio do Museu Etnológico dos Museus Nacionais em Berlim, está a empenhar na preservação de objectos em perigo da colecção do Museu Nacional de Antropologia, que é único no mundo. O projecto iniciará os seus trabalhos no dia 1 de Outubro.

Com mais de 6.000 objectos, a colecção do Museu Nacional de Antropologia em Luanda é considerada a colecção etnológica angolana mais abrangente do mundo. Consiste em objectos quotidianos, artísticos e religiosos de todos os grupos etno-linguísticos do país e alberga peças esteticamente excepcionais que estão em falta em colecções comparáveis. Estes incluem inventários de pessoas escravizadas dos séculos XVIII e XIX, que têm um significado historiográfico único muito para além de Angola.

No centro do projecto está a residência de um conservador especializado que irá formar dois membros do pessoal do museu em Luanda e de outros museus angolanos ou licenciados de universidades angolanas. A formação inclui residências de seis semanas no departamento de restauração do Museu Etnológico de Berlim (SMB/PK) e visitas dos colegas de Berlim ao Museu Nacional de Antropologia em Luanda.

Todo o material de trabalho necessário será adquirido e será criada uma base de dados para servir de base à catalogação posterior da colecção e à investigação científica das biografias dos objectos. A base de dados, que será desenvolvida em estreita cooperação com o Museu Etnológico de Berlim, ajudará a promover ainda mais o intercâmbio de listas de objectos e bases de dados entre os dois museus e a simplificar o trabalho conjunto.

A expansão do departamento de conservação e restauro preventivo no Museu Nacional de Antropologia faz parte da cooperação abrangente  acordada entre a Direcção dos Museus Nacionais de Angola, a Fundação do Património Cultural Prussiano e o Goethe-Institut Angola em Dezembro de 2018.
 

Mais informações:

Entrevista sobre o projecto com a Dra. Paola Ivanov (Berlin) e a Gabriele Stiller-Kern (Luanda)
www.goethe.de/angola
www.smb.museum

O projecto é financiado pela "Cooperação Internacional dos Museus" do Ministério das Relações Exteriores da República Federal da Alemanha. Parceiro é o Museu Etnológico de Berlim (SMB/PK).
 

Contacto

Gabriele Stiller-Kern
Directora
Goethe-Institut Angola
+244 929 247 355
gabriele.stiller-kern@goethe.de

Viola Noll
Porta-voz adjunta da imprensa
Goethe-Institut Berlin
+49 160 96 99 09 95
noll@goethe.de

Paola Ivanov
Curadora das colecções África Oriental/Nordeste/Central/Sul
Ethnologisches Museum
Staatliche Museen zu Berlin
+49 30 8301230
p.ivanov@smb.spk-berlin.de

15 de dezembro 2018

O Goethe-Institut e os Museus Etnológicos em Berlim e Luanda iniciam uma cooperação

A Direcção dos Museus Nacionais Angolanos, a Fundação do Património Cultural Prussiano e o Goethe-Institut acordaram uma cooperação a longo prazo em Luanda. Hermann Parzinger, Presidente da Fundação do Património Cultural Prussiano, Norbert Spitz, Chefe Regional do Goethe-Institut da África Subsaariana, e Ziva Domingos, Director Nacional dos Museus Angolanos, assinaram um memorando de entendimento na capital angolana.

Durante o domínio colonial em Angola, foram criadas grandes colecções etnográficas para o Museu Etnológico (Staatliche Museen zu Berlin) e para o Museu do Dundo no nordeste de Angola. Os objectos do Museu do Dundo formam hoje uma grande parte da colecção do Museu Nacional de Antropologia em Luanda. O Museu de Etnologia de Berlim (Staatliche Museen zu Berlin - Stiftung Preußischer Kulturbesitz) também abriga uma das mais importantes e antigas colecções de arte e de cultura material de Angola.

O foco da cooperação será a exploração das colecções de ambos os museus, o questionamento de sua história, bem como a sua activação no presente, com referências mútuas e conteúdos elaborados conjuntamente. No primeiro ano os parceiros concordaram em partilhar informações sobre as colecções dos museus em Luanda e Berlim, em fazer um Workshop sobre conservação e restauração e em traduzir documentos históricos e etnográficos para o português. Em conjunto com membros das comunidades de origem dos objectos, artistas de Angola e Alemanha concordaram em desenvolver um projecto sobre a história das colecções destes objectos.

O Presidente do Goethe-Institut, Klaus-Dieter Lehmann, acolheu esta iniciativa calorosamente: "Com um plano de acção muito concreto, elaborado em conjunto pelos parceiros, esta cooperação tem uma perspectiva que pode servir de exemplo. É mais um projecto sobre a história e o futuro das questões coloniais que o Goethe-Institut apoia. Neste âmbito, o Goethe -Institut pode também contribuir com os seus longos anos de experiência, permitindo plataformas de intercâmbio crítico e constructivo, reunindo actores de diversos países e diversas disciplinas."

Hermann Parzinger enfatizou a ampla gama de tarefas que devem ser abordadas em conjunto: "Queremos, tendo em conta as nossas limitações, fazer parte e apoiar os museus angolanos nas suas múltiplas tarefas. A história das colecções em Angola e Berlim está permanentemente entrelaçada pelo trabalho de pesquisadores dos séculos XIX e XX. Tendo como base esta história compartilhada, buscamos novos caminhos para o futuro, por meio de pesquisas conjuntas, incluindo proveniência, treinamento e capacitação. Na área dos museus, iniciou-se uma nova era de cooperação germano-angolana."

A cooperação entre o Goethe-Institut Angola e os museus etnológicos de Berlim e Luanda é o resultado da cooperação entre as embaixadas da Alemanha e da França em Luanda, da Alliance Française e do Goethe-Institut Angola. Neste contexto, já fora realizado, em Luanda, Maio de 2018, um Workshop preparatório para os parceiros. Neste encontro, os funcionários de todas as instituições participantes determinaram os objectivos desta cooperação num segundo Workshop, que se realizou de 26 a 30 de Novembro, a convite do Goethe-Institut no Museu Etnológico (Staatliche Museen zu Berlin).

O Goethe-Institut é o instituto cultural mundial da República Federal da Alemanha. Com 159 institutos em 98 países, promove o conhecimento da língua alemã no exterior, cultiva a cooperação cultural internacional e fornece uma imagem actual da Alemanha.


CONTACTOS:

Goethe-Institut e.V.
Dr. Jessica Kraatz Magri
Dir. Comunicação / Portavoz
jessica.kraatzmagri@goethe.de
Tel. +49 89 15 921 249
 
Goethe-Institut Angola
Gabriele Stiller-Kern
Directora
gabriele.stiller-kern@goethe.de
Tel. +244 929 247 355
 
Stiftung Preußischer Kulturbesitz
Ingolf Kern
Dir. do Departamento de Medias e Comunicação
i.kern@hv.spk-berlin.de
Tel. +49 30 266 411 440