Tema do Ano de 2019

Humboldt e a Rede da Vida

O que Alexander von Humboldt, que nasceu há 250 anos (1769 - 1859), tem a ver com as mudanças climáticas globais e a sustentabilidade de hoje? Alexander von Humboldt revolucionou a concepção da natureza ao abordá-la cientificamente como uma rede viva interconectada - e, ao fazê-lo, inspirou incontáveis ​​cientistas, ambientalistas, escritores e artistas. No aniversário de 250 anos do nascimento de Humboldt, precisamos dessa perspectiva global mais do que nunca: o entendimento de que todas as coisas estão conectadas e que o dano causado em um lugar sempre tem implicações em todos os outros lugares. Talvez essas idéias possam ajudar a estimular alternativas – um pensamento que leve em consideração o sistema como um todo e a busca de empreendimentos que revitalizem o mundo natural. Humboldt respeitava a natureza não só pelas maravilhas que contém, mas também como o sistema do qual nós mesmos somos parte inseparável.

Em uma época em que os cientistas tentam entender e prever as consequências globais da mudança climática, a abordagem interdisciplinar de Humboldt à ciência e à natureza é mais relevante do que nunca. Ele se recusou a focar em uma única disciplina e insistiu que tudo e todos estão conectados – humanos, desmatamento, plantas, oceanos, biodiversidade, mudanças atmosféricas, temperatura, e assim por diante. A natureza de Humboldt era uma força global. Repetidas vezes ele examinou as conexões entre natureza e ciência, arte e sociedade, e assumiu uma perspectiva cosmopolita sobre o mundo como um todo. Quando a natureza é percebida como uma teia, sua vulnerabilidade também se torna óbvia. O sucesso de uma parte depende das outras. Se um fio for puxado, tudo pode se desfazer.

O Science Film Festival de 2019 pretende ilustrar a relevância desta abordagem complexa para o século XXI, em especial para estudantes e jovens, e trazer consciência sobre questões ambientais, mudanças climáticas e sustentabilidade.
 
Alexander von Humboldt in the library in his Oranienburger Strasse, Berlin apartment, by Eduard Hildebrandt © New Philosopher
Alexander von Humboldt in the library in his Oranienburger Strasse, Berlin apartment, by Eduard Hildebrandt

"Em admiração à natureza" por Andrea Wulf

Já em 1800, Humboldt falou sobre mudanças climáticas prejudiciais induzidas pelo homem. Ele era o cientista mais célebre de sua época, mas também era um pensador visionário e pioneiro do ambientalismo. Ele via a Terra como um organismo vivo, onde tudo estava conectado, desde o menor inseto até as árvores mais altas. Leia um artigo de autoria de Andrea Wulf, autora de 'A Invenção da Natureza', sobre o naturalista, explorador e geógrafo Alexander von Humboldt, que inspirou o tema do Science Film Festival em 2019. Leia mais: