Muro do Goethe-Institut Porto Alegre

 Intervenção artística de Wagner Mello no muro do Goethe-Institut Porto Alegre Intervenção artística: Wagner Mello | Foto: Marcelo Frey / Goethe-Institut Porto Alegre

Sobre o projeto

O projeto de intervenções artísticas no muro do Goethe-Institut Porto Alegre iniciou em maio de 2018 e desde então ocorre de forma periódica, com diferentes artistas, temáticas e técnicas. A ideia é levar as reflexões e provocações artísticas para o espaço urbano, onde a arte, em contato com o público passante, tem o potencial de gerar diversas reações e reflexões.
 
Grafite, pintura, lambes, fotografias e gravuras são algumas das linguagens que já estiveram presentes de diferentes formas em trabalhos no muro do Goethe.  Aqui, você conhece mais sobre o projeto atual no muro e acessa também a retrospectiva dos artistas e suas obras que já passaram pela fachada do Instituto.

MURO ATUAL: WAGNER MELLO (RS)

Mit der Arbeit von Wagner Mello weihte das Goethe-Institut Porto Alegre im April 2021 die erste künstlerische Intervention des Jahres ein. Unter dem Titel " “A cura é a revolução em si” (Die Heilung ist die Revolution in sich)" lädt die Arbeit dazu ein das Eins werden der Essenzen der Naturelemente in jedem Wesen, in der Kollektivität, im Dialog mit und zwischen den Körpern zu begreifen."Es ist eine Feier der Existenz des Ganzen, wie sie sein kann und sein sollte", betonte der Künstler. Die Idee für das Projekt ergab sich aus dem Thema, das dem Künstler vom Institut vorgegeben wurde: Die Umwelt ist das Ausgangsthema für die Interventionen an der Wand im Jahr 2021. Das Wandbild wurde mit Acrylfarbe in Schwarz- und Weißtönen gemalt.

  • Wagner Mellos Künstlerische Intervention Künstlerische Intervention: Wagner Mello | Foto: Marcelo Frey / Goethe-Institut Porto Alegre
  • Intervenção artística de Wagner Mello - 2 Intervenção artística: Wagner Mello | Foto: Marcelo Frey / Goethe-Institut Porto Alegre
  • Intervenção artística de Wagner Mello Arte: Wagner Mello | Foto: Marcelo Frey / Goethe-Institut Porto Alegre
  • Intervenção artística de Wagner Mello Arte: Wagner Mello | Foto: Marcelo Frey / Goethe-Institut Porto Alegre
  • Intervenção artística de Wagner Mello Arte: Wagner Mello | Foto: Marcelo Frey / Goethe-Institut Porto Alegre
  • Intervenção artística de Wagner Mello Arte: Wagner Mello | Foto: Marcelo Frey / Goethe-Institut Porto Alegre

CAMILA MORITUGUI (SP) | ​DEZEMBRO 2020 – ABRIL 2021

O mural da artista Camila Moritugui teve como ponto de partida os 250 anos de Ludwig van Beethoven e apresentou um projeto gráfico contemporâneo sobre o tema. Para o trabalho, Moritugui teve como referências partituras musicais de Beethoven, cores primárias e formas geométricas básicas que remetem à história do design e também dialogaram com o legado iniciado pela escola Bauhaus. O projeto foi feito inteiramente com spray e foi acompanhado também por uma iniciativa musical, como convite ao violonista Eduardo Guterres para tocar um arranjo do compositor alemão enquanto a artista produzia o trabalho gráfico.

Beethoven 250 anos: muro e música

Intervenção artística de Camila Moritugui Intervenção artística : Camila Moritugui | Foto: Marcelo Frey / Goethe-Institut Porto Alegre
 

FELIPE REIS (RS) | ​SETEMBRO – DEZEMBRO 2020

O projeto de Felipe Reis foi realizado a partir da ideia inicial de mesclar graficamente linguagens analógicas e digitais, já que este foi o primeiro mural realizado em meio à pandemia. Reis foi convidado a criar uma arte que retratasse o trabalho do Instituto em diferentes áreas culturais, como cinema, literatura, teatro, etc. Sobre a arte elaborada pelo artista, foram colados QR Codes que conectavam os passantes aos projetos digitais que o Instituto começou a realizar em função da pandemia. A proposta conectava então a experiência e trajetória cultural do Instituto com a situação atual da vida online. O trabalho foi feito com spray e tinta acrílica.

Intervenção artística de Felipe Reis Intervenção artística: Felipe Reis | Foto: Marcelo Frey / Goethe-Institut Porto Alegre  

MITTI MENDONÇA (RS) | MARÇO – AGOSTO 2020

A proposta de Mitti Mendonça teve como protagonistas as mulheres negras e trouxe à tona uma pesquisa sobre memória, afeto, ancestralidade e territórios negros. Com a frase “Quem disse que não somos bem-vindas aqui?” o projeto provocava reflexões sobre presenças/ausências dentro de alguns pontos geográficos da cidade. A arte digital elaborada pela artista foi impressa em grande formato e colada como lambe-lambe no muro. Sobre a colagem, a artista inseriu flores bordadas, que ligavam o trabalho à técnica do bordado, fortemente presente na trajetória da artista.

Intervenção artística de Mitti Mendonça Intervenção artística de Mitti Mendonça | Foto: Marcelo Frey / Goethe-Institut Porto Alegre  

MURO DE BERLIM | ​NOVEMBRO 2019 – MARÇO 2020

A fim de marcar os 30 anos de um dos acontecimentos históricos mais importantes do séculos 20 – a queda do muro de Berlim no dia 9 de novembro de 1989 – o Goethe-Institut produziu esse muro temático especial para a data. Três fotografias representativas foram selecionadas e impressas em grande formato e coladas como lambes na fachada, formando assim um diálogo entre os próprios muros - o do Instituto, e o de Berlim.  A produção gráfica foi realizado por Márcio Quadros, da Lambe Lambe Comunicação, parceiro do Instituto nos diversos projetos da fachada que envolveram impressões de grande formato e colagem de lambes.

Intervenção no muro do Goethe-Institut Porto Alegre sobre o Muro de Berlim Goethe-Institut  

ARTUR SOARES (BA) | ​AGOSTO – OUTUBRO 2019

A intervenção do artista Artur Soares, de Salvador, trouxe um trabalho potente e gráfico para a fachada do Instituto. A partir do seu estudo em gravura que versava sobre a face humana, o artista levou para o muro do Instituto figuras que representam a história da resistência política de protagonistas negras da história do Brasil: Luísa Mahin, Erica Malunguinho e Marielle Franco. Soares realizou as gravuras em linóleo. Estas, por sua, vez, foram digitalizadas, impressas em grande formato e coladas como lambes na fachada.

Intervenção artística de Artur Soares Intervenção artística: Artur Soares | Foto: Marcelo Frey / Goethe-Institut Porto Alegre  

KLAUS STAECK (ALEMANHA), ALINE DAKA (RS) E RAFAEL CORREA (RS) | ​MAIO – AGOSTO 2019

Intitulado “Cuidado, Arte!”, o projeto contou com trabalhos do artista alemão Klaus Staeck em diálogo com obras do cartunista Rafael Corrêa e da ilustradora Aline Daka, ambos brasileiros. A organização dos trabalhos artísticos foi feita em parceria com a Galeria Hipotética, iniciativa independente de projetos de desenho, ilustração, fotografia e histórias em quadrinhos.  O muro fez parte da iniciativa “O que pode a arte?” (Was darf Kunst?), que discutiu, em diferentes cidades, o papel e a liberdade da arte na atualidade. As ilustrações, cartazes e charges foram colados como lambes no muro e se dirigiam aos mais diversos temas: machismo, homofobia, racismo, acessibilidade, entre outros.

Intervenção artística com obras de Klaus Staeck, Aline Daka e Rafael Correa Klaus Staeck, Aline Daka e Rafael Correa / Foto: Fabio Alt / Goethe-Institut Porto Alegre  

Xadalu (RS) | ​Setembro 2018 – Abril 2019

Primeiro projeto com lambes no muro, a proposta do artista Xadalu foi a de trazer para o muro do Goethe, em tons fosforescentes, as figuras que permeiam seu trabalho e dedicam-se à representatividade e visibilidade da cultura Guarani Mbya: o macaco (Ka´i), a onça (Jaguaretê), a coruja (Orukure´a), e o Quero Quero (Quero Quero). O muro foi produzido como parte do projeto internacional “O Poder da Multiplicação”, que discutiu questões ligadas à reprodutibilidade da arte e colocou em diálogo 14 artistas alemães e brasileiros.

 Projeto O Poder da Multiplicação

Intervenção artística de Xadalu Intervenção artística de Xadalu | Foto: Fabio Alt / Goethe-Institut Porto Alegre    

Andorra | ​Agosto 2018

Inspirado pela repercussão sobre o projeto de intervenção no muro, a proposta “Andorra” foi baseada no texto da peça homônima de Max Frisch, que traz críticas facilmente associadas ao contexto político-social brasileiro. Além da intervenção em fundo branco com letras gigantes que formavam o título da obra, o projeto contou com uma performance baseada no texto, com direção de Nina DeLudemann e encenação de alunos do Departamento de Artes Dramáticas (DAD) da UFRGS em frente ao muro.

Andorra (Performance no Goethe-Institut) 


Intervenção no muro do Goethe-Institut Porto Alegre em agosto de 2018 Foto: Fabio Alt / Goethe-Institut Porto Alegre  

Amaro Abreu (RS) e Rafael Pixobomb (SP) | ​Maio – Julho 2018

Primeira intervenção artística no muro do Instituto, o projeto contou com trabalhos de Rafael Pixobomb e Amaro Abreu, que se originam no pixo de São Paulo e no grafite de Porto Alegre, respectivamente. A intervenção era um complemento à exposição “Pixo/Grafite: Realidades Paralelas”, exposta na galeria do Instituo no mesmo período. No muro, foram representadas figuras que simbolizavam as reflexões dos artistas: seres de outros universos, periferias, desigualdades, apropriações e subversões de sentidos.

Intervenção artística de Amaro Abreu e Rafael Pixobomb Intervenção artística de Amaro Abreu e Rafael Pixobomb | Foto: Fabio Alt / Goethe-Institut Porto Alegre